Evangelho do Dia – Quinta-feira, 19ª Semana do Tempo Comum, 12/08/2021

Tempo de leitura: 5 minutos

Evangelho do Dia de Quinta-feira, 19ª Semana do Tempo Comum, 12 de agosto de 2021.

Confira aqui o Evangelho do dia dos Católicos em nosso site. Você também pode receber diariamente a Liturgia do Dia de hoje e também o Salmo do Dia através do nosso portal.

O Evangelho do Dia

Evangelho do Dia

O evangelho é a história de Jesus Cristo e todos os seus princípios. O evangelho é cada um dos quatro principais livros do Novo Testamento. São eles: João, Lucas, Marcos e Mateus.

O evangelho do dia é um trecho de cada um destes livros. O evangelho faz parte da liturgia diária que é a leitura das missas.

O Evangelho do Dia na Igreja Católica

Na liturgia diária, temos o Leitura da Palavra, o Salmo e o Evangelho. Sendo assim, o evangelho do dia é a terceira das três partes que compõe a liturgia diária nas missas.

A palavra “evangelho” é uma das mais conhecidas entre os cristãos, porém, o seu conceito ainda é pouco difundido. Evangelho vem do grego que significa “boas-novas”. Desse modo, evangelizar, é levar a palavra de Jesus Cristo ao mundo.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 18,21–19,1)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18,21Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” 22Jesus respondeu: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna.

25Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. 26O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. 27Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida. 28Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’.

29O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei’. 30Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. 31Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. 33Não devias, tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’

34O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. 35É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”. 19,1Ao terminar estes discursos, Jesus deixou a Galileia e veio para o território da Judeia além do Jordão.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Evangelho Narrado

Nas missas, é comum que após a leitura o do evangelho, o celebrante faça um comentário ou reflexão relacionada ao evangelho do dia para os fiéis presentes. Esta reflexão não segue um roteiro ou texto e é feita de forma pessoal pelo celebrante como forma de explicar o evangelho, mas também trazê-lo para os dias atuais do nosso dia a dia.

A História do Evangelho do Dia

A Bíblia Sagrada é composta por quatro evangelhos. Cada um escrito por seus evangelistas São Mateus, São Marcos, São João e São Lucas.

Cada um dos evangelistas tinha um modo particular de escrever e tinham uma narrativa própria, mas apesar disso, os quatro evangelhos se cruzam e se completam numa perfeita simetria.

Os evangelhos narram a história da vida e morte de Jesus Cristo descrevendo todos os fatos pertinentes à sua vida, bem como seus ensinamentos, formando assim a doutrina cristã.

Estes quatro evangelhos foram reconhecidos e legitimados pelo Cristianismo sendo acolhidos como os primeiros livros do Novo Testamento da Bíblia e nomeados de “Evangelhos Canônicos”.

O Evangelho do Dia na Missa

O evangelho é, assim como o salmo do dia também, parte integrante da liturgia do dia em todas as missas. O evangelho é único para cada dia do ano, sendo assim, em um determinado dia, o evangelho é o mesmo em qualquer igreja católica no mundo.

Após a leitura do evangelho do dia, o padre ou celebrante presente faz uma reflexão sobre o que foi lido para que se tenha um melhor entendimento dos acontecimentos narrados e nos trazer os ensinamentos de Deus.

O Dever de Evangelizar

Cada cristão na terra tem a missão de evangelizar ou seja, de levar a boa-nova, a palavra de Deus aos quatro cantos da terra. Jesus Cristo é o caminho para a salvação, portanto, evangelizar é salvar.

Como católicos, temos a obrigação não só de ler o evangelho do dia, mas também de levar a palavra para outras pessoas. O objetivo é que o evangelho nos traga ensinamentos mas também que possamos levar estes ensinamentos adiante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.