Liturgia Diária – sexta-feira, 12/06/2020

Tempo de leitura: 4 minutos

Liturgia diária de sexta-feira, 12 de junho de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Você também pode acompanhar diariamente o Salmo do Dia aqui no Mundo dos Católicos.

A liturgia diária

Liturgia Diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Reflexão

Jesus realmente quer dizer isso? Literalmente?

Podemos ter certeza de que essa linguagem, que é chocante, não é um comando literal, mas sim uma afirmação simbólica que nos ordena a evitar o pecado com grande zelo e a evitar tudo o que nos leva ao pecado. O olho pode ser entendido como uma janela para a nossa alma, onde residem nossos pensamentos e desejos. A mão pode ser vista como um símbolo de nossas ações. Assim, devemos eliminar todo pensamento, afeto, desejo e ação que nos leve ao pecado.

A verdadeira chave para entender esta passagem é permitir-nos ser afetados pela linguagem poderosa que Jesus usa. Ele não hesita em falar de maneira chocante, a fim de nos revelar o chamado que temos de enfrentar com muito zelo aquilo que leva ao pecado em nossas vidas. “Arranque … pare com isso”, diz ele. Em outras palavras, elimine seu pecado e tudo o que o leva a pecar de maneira definitiva. O olho e a mão não são pecadores por si mesmos; antes, nessa linguagem simbólica, eles são mencionados como coisas que levam ao pecado. Portanto, se certos pensamentos ou ações o levam ao pecado, essas são as áreas a serem miradas e eliminadas.

Em relação aos nossos pensamentos, às vezes podemos nos permitir considerar excessivamente isso ou aquilo. Como resultado, esses pensamentos podem nos levar ao pecado. A chave é “arrancar” esse pensamento inicial que produz os frutos ruins.

Em relação às nossas ações, às vezes podemos nos colocar em situações que nos tentam e levam ao pecado. Essas ocasiões de pecado devem ser cortadas de nossas vidas.

Reflita hoje sobre esta linguagem muito direta e poderosa de nosso Senhor. Que a força de Suas palavras seja um ímpeto para mudança e prevenção de todo pecado.

Senhor, sinto muito pelo meu pecado e peço a sua misericórdia e perdão. Por favor, ajude-me a evitar tudo o que me leva ao pecado e a entregar todos os meus pensamentos e ações a você todos os dias. Jesus eu confio em vós.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.