Liturgia Diária – terça-feira, 07/07/2020

Tempo de leitura: 4 minutos

Liturgia diária de terça-feira, 7 de julho de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Você também pode acompanhar diariamente o Salmo do Dia aqui no Mundo dos Católicos.

A liturgia diária

Liturgia Diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Reflexão

Que contraste gritante vemos na reação das multidões em comparação com a reação dos fariseus. Na verdade, é um contraste bastante triste.

A reação das multidões, que significa pessoas comuns do dia a dia, foi de espanto. A reação deles revela uma fé simples e pura que aceita o que vê. Que bênção é ter essa forma de fé.

A reação dos fariseus foi de julgamento, irracionalidade, ciúme e aspereza. Mais especialmente, é irracional. O que levaria os fariseus a concluir que Jesus “expulsa demônios pelo príncipe dos demônios?” Certamente não foi nada que Jesus fez que os levaria a essa conclusão. Portanto, a única conclusão lógica é que os fariseus estavam cheios de um certo ciúme e inveja. E esses pecados os levaram a essa conclusão ridícula e irracional.

A lição que devemos aprender disso é que devemos abordar outras pessoas com humildade e honestidade, em vez de ciúmes. Ao ver aqueles que nos rodeiam com humildade e amor, naturalmente chegaremos a conclusões genuínas e honestas sobre eles. Humildade e amor honesto nos permitirão ver a bondade dos outros e nos alegrarmos com essa bondade. Certamente, também estaremos cientes do pecado, mas a humildade nos ajudará a evitar julgamentos irracionais e irracionais sobre os outros como resultado de ciúmes e inveja.

Hoje reflita sobre o modo como você pensa e fala sobre os outros. Você costuma ser mais como as multidões que viram, acreditaram e ficaram maravilhadas com as coisas boas que Jesus fez? Ou você é mais parecido com os fariseus que tendem a fabricar e exagerar em suas conclusões. Comprometa-se com a normalidade da multidão para que você também possa encontrar alegria e espanto em Cristo.

Senhor, desejo ter uma fé simples, humilde e pura. Ajuda-me a vê-lo nos outros de maneira humilde. Ajuda-me a vê-lo e a me surpreender com a sua presença na vida daqueles que encontro todos os dias. Jesus eu confio em vós.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.