Liturgia Diária – terça-feira, 23/06/2020

Tempo de leitura: 4 minutos

Liturgia diária de terça-feira, 23 de junho de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Você também pode acompanhar diariamente o Salmo do Dia aqui no Mundo dos Católicos.

A liturgia diária

Liturgia Diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Reflexão

Essa frase familiar foi um mandamento de Deus estabelecido no Antigo Testamento. É uma boa regra de ouro pela qual viver.

O que você gostaria que outros fizessem com você? Pense nisso e tente ser honesto. Se formos honestos, devemos admitir que queremos que os outros façam muito por nós. Queremos ser respeitados, ser tratados com dignidade, ser tratados com justiça, etc. Mas, em um nível ainda mais profundo, queremos ser amados, compreendidos, conhecidos e cuidados.

No fundo, todos devemos tentar reconhecer o desejo natural que Deus nos deu para compartilhar um relacionamento amoroso com os outros e ser amados por Deus. Esse desejo vai ao cerne do que significa ser humano. Nós, como seres humanos, somos feitos para esse amor. Esta passagem das Escrituras acima revela que devemos estar prontos e dispostos a oferecer aos outros aquilo que desejamos receber. Se conseguirmos reconhecer dentro de nós os desejos naturais do amor, também devemos nos esforçar para promover o desejo de amar. Devemos fomentar o desejo de amar na mesma medida em que o buscamos.

Isso é mais difícil do que parece. Nossa tendência egoísta é exigir e esperar amor e misericórdia dos outros, enquanto ao mesmo tempo nos mantemos em um padrão muito mais baixo em relação ao quanto oferecemos. A chave é colocar nossa atenção em nosso dever primeiro. Devemos nos esforçar para ver o que somos chamados a fazer e como somos chamados a amar. Ao vermos isso como nosso primeiro dever e à medida que nos esforçamos para cumpri-lo, descobriremos que encontramos uma satisfação muito maior em dar do que em buscar receber. Descobriremos que “fazer com os outros”, independentemente do que eles “fazem conosco”, é o que realmente encontramos.

Reflita hoje sobre o desejo natural que você tem em seu coração pelo amor e respeito dos outros. Então, faça disso o foco de como você trata as pessoas ao seu redor.

Senhor, ajude-me a fazer aos outros o que desejo que eles façam comigo. Ajude-me a usar o desejo do meu coração por amor como motivação para o meu amor pelos outros. Ao me doar, ajude-me a encontrar satisfação e satisfação nesse presente. Jesus eu confio em vós.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.