Mundo dos Católicos

Liturgia Diária (19 de março de 2020)

A liturgia diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que magnifica: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Liturgia Diária

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

Leia mais:  Evangelho do Dia – Quinta-feira, Natividade de São João Batista, 24/06/2021

Reflexão

Que homem abençoado São José. Ele foi chamado para ser o pai terreno do Filho de Deus e o marido da Mãe de Deus! Ele deve ter admirado essa responsabilidade e, às vezes, deve ter tremido de medo sagrado diante de um chamado tão grande.

O que é interessante notar, no entanto, é que o início desta ligação parecia marcado com um aparente escândalo. Maria estava grávida e não era de José. Como isso poderia ser? A única explicação terrena foi a infidelidade da parte de Mary. Mas isso era tão contrário a quem José percebeu que ela era. Ele certamente ficaria chocado e confuso ao enfrentar esse aparente dilema. O que ele deveria fazer?

Sabemos o que ele decidiu fazer primeiro. Ele decidiu se divorciar dela em silêncio. Mas então o anjo falou com ele em um sonho. E, depois que acordou do sono, “ele fez como o anjo do Senhor lhe havia ordenado e levou sua esposa para sua casa”.

Um aspecto dessa situação a ser ponderado é o fato de José ter que abraçar sua esposa e seu Filho com fé. Essa nova família estava além da razão humana. Não havia como entender isso simplesmente tentando descobrir. Ele teve que abordá-lo com fé.

Fé significa que ele teve que confiar na voz de Deus falando com ele em sua consciência. Sim, ele confiou no que o anjo falou com ele no sonho, mas isso foi um sonho! As pessoas podem ter todo tipo de sonhos estranhos! Sua tendência humana seria questionar esse sonho e imaginar se isso era real. Isso realmente era de Deus? Esta criança é verdadeiramente do Espírito Santo? Como isso poderia ser?

Leia mais:  Liturgia Diária - sábado, 30/01/2021

Todas essas perguntas e todas as outras perguntas que surgissem na mente de São José só poderiam ser respondidas pela fé. Mas a boa notícia é que a fé dá respostas. A fé permite que uma pessoa enfrente as confusões da vida com força, convicção e certeza. A fé abre a porta para a paz em meio à incerteza. Elimina o medo e o substitui pela alegria de saber que você está seguindo a vontade de Deus. A fé trabalha e a fé é o que todos precisamos na vida para sobreviver.

Reflita hoje sobre a profundidade de sua fé diante de aparentes dificuldades. Se você sente que Deus está chamando você para enfrentar algum desafio em sua vida agora, siga o exemplo de São José. Que Deus lhe diga: “Não tenha medo!” Ele falou isso com São José e ele falou com você. Os caminhos de Deus estão muito acima dos nossos, Seus pensamentos muito acima dos nossos pensamentos, Sua sabedoria muito acima da nossa sabedoria. Deus tinha um plano perfeito para a vida de São José, e ele faz por você também. Ande pela fé todos os dias e você verá esse plano glorioso se desenrolar.

Senhor, permita-me andar pela fé todos os dias. Permita que minha mente se levante acima da sabedoria humana sozinha e veja Seu plano divino em todas as coisas. São José, rogai por mim para que eu possa imitar a fé que você viveu em sua própria vida. São José, rogai por nós. Jesus eu confio em vós!

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Leia mais:  Evangelho do Dia - Sexta-feira, 32ª Semana do Tempo Comum, 12/11/2021

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.