Mundo dos Católicos

Liturgia Diária (29 de março de 2020)

Liturgia diária de domingo, 29 de março de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo do dia.

A liturgia diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que magnifica: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Liturgia Diária

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – Sábado depois das Cinzas (05/03)

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

Reflexão

Tomé disse isso depois que Jesus disse a seus apóstolos que ele estava subindo para Jerusalém porque Lázaro, seu amigo, estava doente e quase morto. De fato, à medida que a história se desenrola, Lázaro realmente morreu antes de Jesus chegar em sua casa. Obviamente, sabemos o final da história de que Lázaro foi ressuscitado por Jesus. Mas os apóstolos tentaram impedir que Jesus fosse a Jerusalém porque sabiam que muitos eram bastante hostis a Ele e queriam matá-Lo. Mas Jesus decidiu ir de qualquer maneira. Foi nesse contexto que São Tomé disse aos outros: “Vamos também morrer com ele”. Mais uma vez, que ótima linha!

É uma ótima frase, porque Tomé parecia dizer isso com uma certa determinação de aceitar o que os esperava em Jerusalém. Ele parecia saber que Jesus seria encontrado com resistência e perseguição. E ele também parecia estar pronto para enfrentar essa perseguição e morte com Jesus.

É claro que Tomé é conhecido por ser o que duvida. Após a morte e ressurreição de Jesus, ele se recusou a aceitar que os outros apóstolos realmente viram Jesus. Mas, embora ele seja bem conhecido por seu ato de duvidar, não devemos perder a coragem e a determinação que ele teve naquele momento. Naquele momento, ele estava disposto a ir com Jesus para enfrentar Sua perseguição e morte. E ele estava disposto a enfrentar a própria morte. Mesmo que ele finalmente tenha fugido quando Jesus foi preso, acredita-se que ele acabou indo como missionário para a Índia, onde acabou sofrendo o martírio.

Leia mais:  Evangelho do Dia - sábado, 26/12/2020

Esta passagem deve ajudar-nos a refletir sobre nossa própria vontade de sair com Jesus para enfrentar qualquer perseguição que possa nos esperar. Ser cristão requer coragem. Seremos diferentes dos outros. Não vamos nos encaixar com a cultura que nos rodeia. E quando nos recusamos a nos adaptar ao dia e idade em que vivemos, provavelmente sofreremos alguma forma de perseguição como resultado. Você está pronto para isso? Você está disposto a suportar isso?

Também devemos aprender com São Tomé que, mesmo se falharmos, podemos começar de novo. Tomé estava disposto, mas depois fugiu ao ver perseguição. Ele acabou duvidando, mas no final, ele corajosamente viveu sua convicção de ir e morrer com Jesus. Não é quantas vezes falhamos; é assim que terminamos a corrida.

Reflita hoje sobre a decisão no coração de São Tomé e use-a como meditação sobre sua própria resolução. Não se preocupe se você falhar nesta resolução, você sempre pode se levantar e tentar novamente. Reflita também sobre a resolução final que São Tomé fez quando morreu mártir. Faça a escolha de seguir o exemplo dele e você também será contado entre os santos do céu.

Senhor, desejo seguir-te aonde quer que conduzes. Dá-me uma firme determinação de seguir os teus caminhos e imitar a coragem de Santo Tomás. Quando falhar, ajude-me a voltar e resolver novamente. Amo-te, querido Senhor, ajuda-me a amar-te com a minha vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Leia mais:  Liturgia Diária - quinta-feira, 30/04/2020

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.