Liturgia Diária – Solenidade de Pentecostes – Domingo (19/05/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Domingo, 19 de maio de 2024.

Confira diariamente o Evangelho do Dia Comentado dos Católicos em nosso site. Receba a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Gn 11, 1-9)

1 Toda a terra tinha uma só linguagem e servia-se das mesmas palavras. 2 E aconteceu que, partindo do oriente, os homens acharam uma planície na terra de Senaar, e aí se estabeleceram. 3 E disseram uns aos outros: “Vamos, façamos tijolos e cozamo-los ao fogo”. Usaram tijolos em vez de pedra, e betume em lugar de argamassa. 4 E disseram: “Vamos, façamos para nós uma cidade e uma torre cujo cimo atinja o céu. Assim, ficaremos famosos, e não seremos dispersos por toda a face da terra”. 5 Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que os homens estavam construindo. 6 E o Senhor disse: “Eis que eles são um só povo e falam uma só língua. E isso é apenas o começo de seus empreendimentos. Agora, nada os impedirá de fazer o que se propuseram. 7 Desçamos e confundamos a sua língua, de modo que não se entendam uns aos outros”. 8 E o Senhor os dispersou daquele lugar por toda a superfície da terra, e eles cessaram de construir a cidade. 9 Por isso, foi chamada Babel, porque foi aí que o Senhor confundiu a linguagem de todo o mundo, e daí dispersou os homens por toda a terra.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Primeira Leitura (Ex 19, 3- 8a. 16-20b)

Naqueles dias, 3 Moisés subiu ao encontro de Deus. O Senhor chamou-o do alto da montanha, e disse: “Assim deverás falar à casa de Jacó e anunciar aos filhos de Israel: 4 Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. 5 Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque minha é toda a terra. 6 E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.
São essas as palavras que deverás dizer aos filhos de Israel”. 7 Moisés voltou e, convocando os anciãos do povo, expôs tudo o que o Senhor lhe tinha mandado. 8a E o povo todo respondeu a uma só voz: “Faremos tudo o que o Senhor disse”. 16 Quando chegou o terceiro dia, ao raiar da manhã, houve trovões e relâmpagos. Uma nuvem espessa cobriu a montanha, e um fortíssimo som de trombetas se fez ouvir. No acampamento o povo se pôs a tremer. 17 Moisés fez o povo sair do acampamento ao encontro de Deus, e eles pararam ao pé da montanha. 18 Todo o monte Sinai fumegava, pois o Senhor descera sobre ele em meio ao fogo. A fumaça subia como de uma fornalha, e todo o monte tremia violentamente. 19 O som da trombeta ia aumentando cada vez mais. Moisés falava e o Senhor lhe respondia através do trovão. 20b O Senhor desceu sobre o monte Sinai e chamou Moisés ao cume do monte.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Primeira Leitura (Ez 37, 1-14)

Naqueles dias, 1 a mão do Senhor estava sobre mim e por seu espírito ele me levou para fora e me deixou no meio de uma planície cheia de ossos 2 e me fez andar no meio deles em todas as direções. Havia muitíssimos ossos na planície e estavam ressequidos. 3 Ele me perguntou: “Filho do homem, será que estes ossos podem voltar à vida?” E eu respondi: “Senhor Deus, só tu o sabes”. 4 E ele me disse: “Profetiza sobre estes ossos e dize: ‘Ossos ressequidos, escutai a palavra do Senhor!’ 5 Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: ‘Eu mesmo vou fazer entrar um espírito em vós e voltareis à vida. 6 Porei nervos em vós, farei crescer carne e estenderei a pele por cima. Porei em vós um espírito, para que possais voltar à vida. Assim sabereis que eu sou o Senhor'”. 7 Profetizei como me foi ordenado. Enquanto eu profetizava, ouviu-se primeiro um rumor, e logo um estrondo, quando os ossos se aproximaram uns dos outros. 8 Olhei e vi nervos e carne crescendo sobre os ossos e, por cima, a pele que se estendia. Mas não tinham nenhum sopro de vida. 9 Ele me disse: “Profetiza para o espírito, profetiza, filho do homem! Dirás ao espírito: ‘Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó espírito, vem soprar sobre estes mortos, para que eles possam voltar à vida'”. 10 Profetizei como me foi ordenado, e o espírito entrou neles. Eles voltaram à vida e puseram-se de pé: era uma imensa multidão! 11 Então ele me disse: “Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. É isto que eles dizem: ‘Nossos ossos estão secos, nossa esperança acabou, estamos perdidos!’ 12 Por isso, profetiza e dize-lhes: ‘Assim fala o Senhor Deus: Ó meu povo, vou abrir as vossas sepulturas e conduzir-vos para a terra de Israel; 13 e quando eu abrir as vossas sepulturas e vos fizer sair delas, sabereis que eu sou o Senhor. 14 Porei em vós o meu espírito, para que vivais e vos colocarei em vossa terra. Então sabereis que eu, o Senhor, digo e faço’ — oráculo do Senhor”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (15/06/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Primeira Leitura (Joel 3, 1-5)

Assim diz o Senhor: 1 “Derramarei o meu espírito sobre todo ser humano, e vossos filhos e filhas profetizarão, vossos anciãos terão sonhos e vossos jovens terão visões; 2 também sobre meus servos e servas, naqueles dias, derramarei o meu espírito. 3 Colocarei sinais no céu e na terra, sangue, fogo e rolos de fumaça; 4 o sol se transformará em trevas e a lua, em sangue, antes de chegar o dia do Senhor, dia grandioso e terrível. 5 Então, todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo, pois, no monte Sião e em Jerusalém, haverá salvação, como disse o Senhor,
entre os sobreviventes que o Senhor chamar”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Missa do dia

Primeira Leitura (At 2,1-11)

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

1Quando chegou o dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. 2De repente, veio do céu um barulho como se fosse uma forte ventania, que encheu a casa onde eles se encontravam. 3Então apareceram línguas como de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. 4Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os inspirava.

5Moravam em Jerusalém judeus devotos, de todas as nações do mundo. 6Quando ouviram o barulho, juntou-se a multidão, e todos ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar em sua própria língua. 7Cheios de espanto e admiração, diziam: “Esses homens que estão falando não são todos galileus? 8Como é que nós os escutamos na nossa própria língua? 9Nós que somos partos, medos e elamitas, habitantes da Mesopotâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, 10da Frígia e da Panfília, do Egito e da parte da Líbia próxima de Cirene, também romanos que aqui residem; 11judeus e prosélitos, cretenses e árabes, todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa própria língua!”

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 103 (104)

Missa da Vigília

— Enviai o vosso Espírito, Senhor, e da terra toda a face renovai.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor! * Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande! 2a De majestade e esplendor vos revestis * e de luz vos envolveis como num manto.

— Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras, * e que sabedoria em todas elas! Encheu-se a terra com as vossas criaturas. *Bendize, ó minha alma, ao Senhor!

— Todos eles, ó Senhor, de vós esperam * que a seu tempo vós lhes deis o alimento; vós lhes dais o que comer e eles recolhem, * vós abris a vossa mão e eles se fartam.

— Se tirais o seu respiro, eles perecem * e voltam para o pó de onde vieram; enviais o vosso espírito e renascem *e da terra toda a face renovais.

Salmo 103 (104)

Missa do dia

— Enviai o vosso Espírito, Senhor, e da terra toda a face renovai.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor!/ Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande!/ Quão numerosas, ó Senhor, são vossas obras!/ Encheu-se a terra com as vossas criaturas!

— Se tirais o seu respiro, elas perecem/ e voltam para o pó de onde vieram./ Enviais o vosso espírito e renascem/ e da terra toda a face renovais.

— Que a glória do Senhor perdure sempre,/ e alegre-se o Senhor em suas obras!/ Hoje lhe seja agradável o meu canto,/ pois o Senhor é a minha grande alegria!

2ª Leitura

Missa da Vigília

Segunda Leitura (Rm 8, 22-27)

Irmãos: 22 Sabemos que toda a criação, até ao tempo presente, está gemendo como que em dores de parto. 23 E não somente ela, mas nós também, que temos os primeiros frutos do Espírito, estamos interiormente gemendo, aguardando a adoção filial e a libertação para o nosso corpo. 24

Pois já fomos salvos, mas na esperança. Ora, o objeto da esperança não é aquilo que a gente está vendo; como pode alguém esperar o que já vê? 25 Mas, se esperamos o que não vemos, é porque o estamos aguardando mediante a perseverança. 26 Também o Espírito vem em socorro da nossa fraqueza. Pois nós não sabemos o que pedir, nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis. 27 E aquele que penetra o íntimo dos corações sabe qual é a intenção do Espírito. Pois é sempre segundo Deus que o Espírito intercede em favor dos santos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Missa do dia

Segunda Leitura (1Cor 12,3b-7.12-13)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 3bNinguém pode dizer: Jesus é o Senhor, a não ser no Espírito Santo. 4Há diversidade de dons, mas um mesmo é o Espírito. 5Há diversidade de ministérios, mas um mesmo é o Senhor. 6Há diferentes atividades, mas um mesmo Deus que realiza todas as coisas em todos. 7A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum. 12Como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. 13De fato, todos nós, judeus ou gregos, escravos ou livres, fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11º Domingo do Tempo Comum (16/06/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas (5,16-25)

Irmãos:16 Procedei segundo o Espírito. Assim, não satisfareis aos desejos da carne. 17 Pois a carne tem desejos contra o espírito, e o espírito tem desejos contra a carne. Há uma oposição entre carne e espírito, de modo que nem sempre fazeis o que gostaríeis de fazer. 18 Se, porém, sois conduzidos pelo Espírito, então não estais sob o jugo da Lei. 19 São bem conhecidas as obras da carne: fornicação, libertinagem, devassidão, 20 idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, 21 invejas, bebedeiras, orgias, e coisas semelhantes a essas. Eu vos previno, como aliás já o fiz: os que praticam essas coisas não herdarão o reino de Deus. 22 Porém, o fruto do Espírito é: caridade, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, lealdade, 23 mansidão, continência. Contra essas coisas não existe lei. 24 Os que pertencem a Jesus Cristo crucificaram a carne com suas paixões e seus maus desejos. 25 Se vivemos pelo Espírito, procedamos também segundo o Espírito, corretamente.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Sequência

Espírito de Deus,
enviai dos céus
um raio de luz!

Vinde, Pai dos pobres,
dai aos corações
vossos sete dons.

Consolo que acalma,
hóspede da alma,
doce alívio, vinde!

No labor descanso,
na aflição remanso,
no calor aragem.

Enchei, luz bendita,
chama que crepita,
o íntimo de nós!

Sem a luz que acode,
nada o homem pode,
nenhum bem há nele.

Ao sujo lavai,
ao seco regai,
curai o doente.

Dobrai o que é duro,
guiai no escuro,
o frio aquecei.

Dai à vossa Igreja,
que espera e deseja,
vossos sete dons.

Dai em prêmio ao forte
uma santa morte,
alegria eterna.
Amém.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Jo 7, 37-39)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Vinde, Espírito Divino, e enchei com vossos dons os corações dos fiéis, e acendei neles o amor, como um fogo abrasador!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

No último dia da festa, o dia mais solene, Jesus, em pé, proclamou em voz alta: “Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. 38 Aquele que crê em mim, conforme diz a Escritura, rios de água viva jorrarão do seu interior”. 39 Jesus falava do Espírito, que deviam receber os que tivessem fé nele; pois ainda não tinha sido dado o Espírito, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Missa do dia

Anúncio do Evangelho (Jo 20,19-23)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Vinde, Espírito Divino, e enchei com vossos dons os corações dos fiéis, e acendei neles o amor, como um fogo abrasador!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”. 20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. 21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 15,26-27;16,12-1

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 26 “Quando vier o Defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. 27 E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. 16,12 Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. 13 Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará. 14 Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. 15 Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, eu disse: o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (17/06/2024)

Reflexão da Liturgia Diária

Feliz Pentecostes! Hoje, em todo o mundo, a nossa Igreja celebra o pleno derramamento do Espírito Santo sobre os primeiros seguidores de Jesus e sobre todos nós. Por que precisamos do Espírito Santo em nossas vidas? Esta é uma questão importante a ponderar. Hoje, como sempre, o Pai, o Filho e o Espírito Santo trabalham como Um só Deus. É o Pai quem quer que nos reconciliemos com Ele; foi o Filho quem tornou possível esta reconciliação; e é o Espírito Santo quem agora realiza a concretização deste ato em nossas vidas. No centro desse dom da salvação está a remissão dos nossos pecados. A passagem acima nos revela claramente que Jesus concedeu um dom único do Espírito Santo aos Apóstolos, Seus primeiros bispos, confiando-lhes a capacidade de perdoar pecados em Seu nome e pelo Seu poder.

Ao celebrarmos o Pentecostes, é uma boa oportunidade para considerar em espírito de oração a ação do Espírito Santo na sua vida. Uma das maiores maneiras pelas quais o Espírito Santo está potencialmente ativo em sua vida é através do Sacramento da Reconciliação. Através desse Sacramento, o Espírito Santo atrai-vos ao Pai e permite-vos ver e compreender a Sua vontade perfeita, vivendo mais plenamente em união com o Filho como membro do Seu Corpo.

Os Sete Dons do Espírito Santo são algumas das outras maneiras pelas quais o Espírito Santo nos ajuda em nossa caminhada cristã. No entanto, estes dons seriam ineficazes nas nossas vidas se não recebêssemos primeiro o dom do perdão concedido através do Sacramento da Reconciliação. Essa é a primeira e mais fundamental ação do Espírito Santo e abre a porta para todos os outros dons. Talvez seja por isso que a primeira concessão do Espírito Santo por parte de Jesus se concentrou no poder dado aos Seus Apóstolos para perdoar pecados em Seu nome.

Assim que estivermos reconciliados com o Pai e começarmos a viver num estado de graça, o Espírito Santo continuará a aprofundar o Seu relacionamento connosco e a conceder-nos a Sua ajuda para a nossa jornada cristã. Isto acontece especialmente através dos Sete Dons do Espírito Santo. Os dons que mais afetam o nosso intelecto são os Dons da Sabedoria, Compreensão e Conhecimento. A sabedoria nos ajuda a compreender mais claramente a vida interior da Trindade. A compreensão ajuda-nos a dar sentido às nossas vidas e missão à luz do Evangelho. O conhecimento nos ajuda a tomar decisões práticas de acordo com a vontade de Deus.

Os dons do Temor do Senhor e da Piedade nos auxiliam em nosso amor a Deus. O temor ao Senhor nos ajuda a ver como nossas ações ajudam ou atrapalham nosso relacionamento com Deus, ajudando a nos motivar a evitar tudo o que prejudica esse relacionamento e a escolher tudo o que o fortalece. A piedade ajuda-nos a ver a grande dignidade e beleza de Deus e permite-nos ter uma profunda reverência por Ele e por todo o Seu povo.

Conselho e Fortaleza também são dados pelo Espírito Santo e nos ajudam a avançar firmemente na fé e no amor. O conselho nos ajuda especialmente com o amor ao próximo, e a fortaleza acrescenta a força que precisamos para fazer tudo o que somos chamados a fazer com amor e compromisso inabalável.

Ao celebrarmos a grande Solenidade de Pentecostes, reflecti hoje sobre o poder transformador do Espírito Santo. Se você deseja estar aberto ao derramamento total do Espírito Santo em sua vida e receber os muitos dons necessários para sua jornada de fé, comece com o dom mais fundamental. Comece com o Sacramento da Reconciliação. Reflita sobre as palavras que Jesus falou em nosso Evangelho de hoje e saiba que, ao confiar a graça de perdoar pecados em Seu nome aos Seus primeiros sacerdotes, Jesus também estava chamando você para abraçar esse dom. O Espírito Santo quer que você seja purificado de todo pecado. Permita que Ele faça isso e você ficará surpreso com toda a graça que se segue.

Oração do Dia

Meu glorioso Senhor, você prometeu enviar o Espírito Santo sobre nós para nos conduzir a toda a Verdade e nos reconciliar com o Pai. Você foi fiel a essa promessa no Pentecostes e agora concede continuamente o Espírito Santo a todos os que crêem. Espírito Santo, por favor, venha sobre mim, especialmente perdoando meus pecados no Sacramento da Reconciliação e enchendo-me com Seus sete dons. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma norma ou regra que indicava a obrigatoriedade da liturgia diária, no entanto, foram Pio V e Clemente III que implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais importância à Sagrada Escritura na liturgia.

A liturgia é formada pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e é parte de toda missa da Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, para cada dia, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura neste mesmo dia.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *