Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (19/06/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 19 de junho de 2024.

Confira diariamente o Evangelho do Dia Comentado dos Católicos em nosso site. Receba a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (2Rs 2,1.6-14)

Leitura do Segundo Livro dos Reis

1 Quando o Senhor quis arrebatar Elias ao céu, num redemoinho, Elias e Eliseu partiram de Guilgal. 6 Tendo chegado a Jericó, Elias disse a Eliseu: “Permanece aqui, porque o Senhor me mandou até ao Jordão”. E ele respondeu: “Pela vida do Senhor e pela tua eu não te deixarei”. E partiram os dois juntos.

7 Então, cinquenta dos filhos dos profetas os seguiram, e ficaram parados, à parte, a certa distância, enquanto eles dois chegaram à beira do Jordão. 8 Elias tomou então o seu manto, enrolou-o e bateu com ele nas águas, que se dividiram para os dois lados, de modo que ambos passaram a pé enxuto. 9 Depois que passaram, Elias disse a Eliseu: “Pede o que queres que eu te faça antes de ser arrebatado da tua presença”. Eliseu disse: “Que me seja dada uma dupla porção do teu espírito”. 10 Elias respondeu: “Tu pedes uma coisa muito difícil. Se me vires quando me arrebatarem da tua presença, isso te será concedido; caso contrário, isso não te será dado”. 11 E aconteceu que, enquanto andavam e conversavam, um carro de fogo e cavalos de fogo os separaram um do outro, e Elias subiu ao céu num redemoinho. 12 Eliseu o via e gritava: “Meu pai, meu pai, carro de Israel e seu condutor!” Depois, não o viu mais. E, tomando as vestes dele, rasgou-as em duas. 13 Em seguida, apanhou o manto que Elias tinha deixado cair e, voltando sobre seus passos, estacou à margem do Jordão. 14 Tomou então o manto de Elias e bateu com ele nas águas dizendo: “Onde está agora o Deus de Elias?” E bateu nas águas, que se dividiram, para os dois lados, e Eliseu atravessou o rio.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 118 (119)

— Fortalecei os corações, vós que ao Senhor vos confiais!

— Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, que reservastes para aqueles que vos temem! Para aqueles que em vós se refugiam, mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

— Na proteção de vossa face os defendeis, bem longe das intrigas dos mortais. No interior de vossa tenda os escondeis, protegendo-os contra as línguas maldizentes.

— Amai o Senhor Deus, seus santos todos, ele guarda com carinho seus fiéis, mas pune os orgulhosos com rigor.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 6,1-6.16-18)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Quem me ama realmente guardará minha palavra e meu Pai o amará, e a ele nós viremos. (Jo 14,23)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1 “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. 2 Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3 Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4 de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

5 Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo, eles já receberam a sua recompensa. 6 Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

16 Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo, eles já receberam a sua recompensa. 17 Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18 para que os homens não vejam que tu estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (19/07/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Muitos hoje abandonaram a prática sagrada do jejum. O jejum é uma prática penitencial poderosa que traz grandes benefícios à alma. O ato de abnegação de certos alimentos e bebidas, escolhendo de vez em quando alimentos simples, como pão e água, ou uma quantidade reduzida de alimentos, fortalece grandemente a alma e dispõe a pessoa para muitas bênçãos espirituais. Muitas vezes, vivemos para satisfações carnais e caímos na armadilha de tentar satisfazer nossos apetites regularmente. Mas fazer isso tem o efeito negativo de nos tentar a negligenciar os desejos espirituais mais importantes de santidade. Ao nos privarmos das delícias sensoriais de vez em quando, ficamos mais dispostos a buscar as delícias verdadeiras e duradouras que vêm somente da graça de Deus. Portanto, esta passagem acima pressupõe que jejuamos regularmente e nos envolvemos em outras formas de abnegação.

Você jejua? Você se envolve regularmente em outras formas de abnegação? A oração diária, a leitura das Escrituras, o aprendizado sobre a vida dos santos e a participação regular nos Sacramentos, tudo isso nos aproxima de Deus e nos torna santos. Mas o jejum e a abnegação também são muito importantes, por isso é essencial que nos esforcemos para adotá-los como parte do nosso crescimento espiritual.

Nesta passagem, Jesus nos chama especificamente a buscar as recompensas interiores que advêm do jejum e da abnegação. Ele ressalta que se usarmos o jejum como forma de obter elogios dos outros, perderemos os benefícios espirituais do nosso jejum. A oração, o jejum e a esmola devem ser feitos de maneira que fiquem o mais ocultos possível, para que nossos atos sejam verdadeiramente sinceros e não feitos para receber as recompensas terrenas da admiração dos outros.

Além disso, a lição ensinada neste Evangelho também pode ser aplicada a outras áreas da nossa vida. Por exemplo, se você sofre de alguma doença ou algum tipo de dor ou desconforto corporal, é claro que deve procurar os cuidados médicos necessários. Mas estas doenças físicas também nos oferecem outra oportunidade de crescimento espiritual quando são abraçadas de forma silenciosa e interior. Até a nossa dor ou desconforto podem ser transformados em graça se decidirmos abraçá-los com alegria, oferecê-los a Deus como um sacrifício e guardá-los para nós mesmos como um presente silencioso dado a Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/07/2024)

Reflita hoje sobre sua prática de jejum, bem como sobre todas as outras oportunidades que você tem todos os dias para fazer sacrifícios silenciosos e interiores a Deus. Se você sofre com alguma cruz diária que está além do seu controle, tente transformá-la em uma oferta espiritual ao nosso Senhor. E se você é capaz de abraçar livremente o jejum regularmente, então tente comprometer-se com esta prática em espírito de oração. Procure fazer isso todas as semanas, principalmente na sexta-feira em homenagem ao sacrifício da Sexta-feira Santa feito por nosso Senhor. Não subestime o valor desses sacrifícios ocultos. Faça deles uma parte regular de sua vida espiritual e Deus concederá a você muitas riquezas espirituais do Céu.

Oração do Dia

Meu Senhor sacrificial, você negou a si mesmo muitas delícias terrenas, especialmente quando jejuou por quarenta dias no deserto. Ajude-me a levar a sério esta obrigação de jejuar e mortificar meus apetites. E ajude-me a fazer isso de forma oculta. Que minha vida imite continuamente o Teu sacrifício perfeito para que eu possa me tornar mais semelhante a Ti a cada dia. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma norma ou regra que indicava a obrigatoriedade da liturgia diária, no entanto, foram Pio V e Clemente III que implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais importância à Sagrada Escritura na liturgia.

A liturgia é formada pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e é parte de toda missa da Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, para cada dia, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura neste mesmo dia.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.