Liturgia Diária – Sagrado Coração de Jesus – 9ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (07/06/2024)

Homilia Diária

Liturgia Diária de Sexta-feira, 7 de junho de 2024.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia com Homilia Diária e oração do dia para refletir. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Os 11,1.3-4.8c-9)

Leitura da Profecia de Oseias 11,1.3-4.8c-9

Assim diz o Senhor: 1 “Quando Israel era criança, eu já o amava, e desde o Egito chamei meu filho. 3 Ensinei Efraim a dar os primeiros passos, tomei-o em meus braços, mas eles não reconheceram que eu cuidava deles. 4 Eu os atraía com laços de humanidade, com laços de amor; era para eles como quem leva uma criança ao colo, e rebaixava-me a dar-lhes de comer. 8c Meu coração comove-se no íntimo e arde de compaixão. 9 Não darei largas à minha ira, não voltarei a destruir Efraim, eu sou Deus, e não homem; o santo no meio de vós, e não me servirei do terror”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo responsorial Is 12,2-3.4bcd.5-6 (R.3)

— Com alegria bebereis do manancial da salvação.

—Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.

—Com alegria bebereis no manancial da salvação. E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor,
invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas, entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

—Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!”

2ª Leitura

Primeira Leitura (Ef 3,8-12.14-19)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 3,8-12.14-19

Irmãos: 8 Eu, que sou o último de todos os santos, recebi esta graça de anunciar aos pagãos a insondável riqueza de Cristo 9 e de mostrar a todos como Deus realiza o mistério desde sempre escondido nele, o criador do universo. 10 Assim, doravante, as autoridades e poderes nos céus conhecem, graças à Igreja, a multiforme sabedoria de Deus, 11 de acordo com o desígnio eterno que ele executou em Jesus Cristo, nosso Senhor. 12 Em Cristo nós temos, pela fé nele, a liberdade de nos aproximarmos de Deus com toda a confiança. 14 É por isso que dobro os joelhos diante do Pai, 15 de quem toda e qualquer família recebe seu nome, no céu e sobre a terra. 16 Que ele vos conceda, segundo a riqueza da sua glória, serdes robustecidos, por seu Espírito, quanto ao homem interior; 17 que ele faça habitar, pela fé, Cristo em vossos corações, que estejais enraizados e fundados no amor. 18 Tereis assim a capacidade de compreender, com todos os santos, qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, 19 e de conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo conhecimento, a fim de que sejais cumulados até receber toda a plenitude de Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11º Domingo do Tempo Comum (16/06/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho (Jo 19,31-37)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Tomai sobre vós o meu jugo e de mim aprendei que sou de manso e humilde coração. (Mt 11,29ab)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João .

— Glória a vós, Senhor.

31 Era o dia da preparação para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque aquele sábado era dia de festa solene. Então pediram a Pilatos que mandasse quebrar as pernas aos crucificados e os tirasse da cruz. 32 Os soldados foram e quebraram as pernas de um e, depois, do outro que foram crucificados com Jesus. 33 Ao se aproximarem de Jesus, e vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas; 34 mas um soldado abriu-lhe o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. 35 Aquele que viu, dá testemunho, e seu testemunho é verdadeiro; e ele sabe que fala a verdade, para que vós também acrediteis. 36 Isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: “Não quebrarão nenhum dos seus ossos”. 37 E outra Escritura ainda diz: “Olharão para aquele que transpassaram”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

O Evangelho de João está repleto de imagens e simbolismos espirituais profundos. É claro que esta imagem e simbolismo foram divinamente inspirados para nos dar alimento espiritual para reflexão e meditação. Uma dessas imagens nos é dada hoje ao celebrarmos a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (17/06/2024)

Enquanto Jesus e os dois criminosos de cada lado Dele estavam pendurados em suas cruzes, os soldados apressaram suas mortes quebrando as pernas para fazê-los sufocar mais rapidamente. Mas quando eles foram até Jesus, Ele já havia morrido. Então, um dos soldados, tradicionalmente conhecido como Longinus, enfiou a lança no lado de Jesus, e sangue e água jorraram. Algumas tradições identificam Longinus com o centurião que gritou após a morte de Jesus: “Verdadeiramente, este era o Filho de Deus!” (Veja Mateus 27:54.) Outras tradições afirmam que ele se converteu naquele momento, tornando-o o primeiro convertido ao cristianismo. E ainda outras tradições afirmam que Longinus não conseguia enxergar bem, e o sangue e a água do lado de Jesus derramaram-se sobre seus olhos, curando-o. Independentemente de estas tradições serem verdadeiras, sabemos que o lado de Jesus foi perfurado e sangue e água jorraram.

O simbolismo deste ato foi mais do que um mero símbolo humano. Foi um instrumento da profunda realidade espiritual que estava acontecendo naquele momento. À medida que o Sagrado Coração de Jesus foi trespassado, o sangue e a água que jorraram foram a nova vida sacramental da Igreja. O Sangue era a Santíssima Eucaristia e a Água era o dom do Batismo. E quando Jesus já havia “respirado o último suspiro” e “entregado o Seu Espírito”, o Sacramento da Confirmação foi concedido.

Quando celebramos hoje esses Sacramentos, é fácil vê-los como meros símbolos daquilo de que participamos. Mas na nossa Tradição Cristã, os Sacramentos são muito mais. O símbolo também é a realidade. É o instrumento daquilo que simboliza. Portanto, cada vez que testemunhamos um Batismo ou participamos da Sagrada Eucaristia, estamos misticamente presentes com Longinus, recebendo a graça e a misericórdia da nossa redenção, que jorra do lado ferido de Jesus, para nos curar.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (15/06/2024)

O coração humano é, fisicamente falando, um órgão corporal responsável por bombear o sangue por toda parte. Mas do ponto de vista espiritual, visto que somos corpo e alma, o coração humano é também a fonte da nossa vida. Sem ele, morremos física e espiritualmente. Assim é com o Sagrado Coração de Jesus. Não foi apenas um coração físico que foi perfurado fisicamente pela lança há muito tempo. Agora é também a fonte da nossa vida espiritual contínua e, sem o Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, morreremos nos nossos pecados.

Reflita, hoje, sobre o Sacratíssimo Coração de Jesus. Veja Seu Coração como a fonte contínua de sua nova vida na graça. Entenda que Seu Coração é mais que um símbolo de Sua graça e misericórdia, é a fonte espiritual e a fonte dessa misericórdia. Coloque-se em oração diante de Sua Cruz, neste dia, e permita que o sangue e a água, fluindo de Seu lado ferido, cubram você para que você também possa acreditar.

Oração do Dia

Sacratíssimo Coração de Jesus, derramaste sobre o mundo o amor e a misericórdia da Tua graça transformadora por meio do instrumento do sangue e da água que jorra do Teu lado ferido. Ajuda-me a contemplar esta fonte de misericórdia e a ser revestido dela através do dom dos Sacramentos. Que eu esteja sempre aberto a tudo o que Tu desejas conceder-me por meio desses instrumentos preciosos e transformadores do Teu amor. Sagrado Coração de Jesus, tende piedade de nós. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Homilia Diária das palavras do Evangelho depois da sua leitura. Esta homilia é feita em geral por livre interpretação do celebrante.

O ponto mais importante da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *