Liturgia Diária – 10º Domingo do Tempo Comum (09/06/2024)

Salmo de Hoje

Liturgia Diária de Domingo, 9 de junho de 2024.

Receba diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Confira as Leituras das Homilias de Hoje e Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Gn 3,9-15)

Leitura do Livro do Gênesis

Depois que o homem comeu da fruta da árvore, 9 o Senhor Deus chamou Adão, dizendo: “Onde estás?” 10 E ele respondeu: “Ouvi tua voz no jardim, e fiquei com medo, porque estava nu; e me escondi”. 11 Disse-lhe o Senhor Deus: “E quem te disse que estavas nu? Então comeste da árvore, de cujo fruto te proibi comer?” 12 Adão disse: “A mulher que tu me deste por companheira, foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi”. 13 Disse o Senhor Deus à mulher: “Por que fizeste isso?” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me e eu comi”. 14 Então o Senhor Deus disse à serpente: “Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens! Rastejarás sobre o ventre e comerás pó todos os dias da tua vida! 15 Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 129 (130)

— No Senhor toda graça e redenção!

— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos *ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, *quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, *eu vos temo e em vós espero.

— No Senhor ponho a minha esperança, *espero em sua palavra. A minh’alma espera no Senhor *mais que o vigia pela aurora.

— Espere Israel pelo Senhor, *mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça *e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel *de toda a sua culpa.

2ª Leitura

Segunda Leitura (2Cor 4,13-18.5,1)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos: 13 Sustentados pelo mesmo espírito de fé, conforme o que está escrito: “Eu creio e, por isso, falei”, nós também cremos e, por isso, falamos, 14 certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos colocará ao seu lado, juntamente convosco. 15 E tudo isso é por causa de vós, para que a abundância da graça em um número maior de pessoas faça crescer a ação de graças para a glória de Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11º Domingo do Tempo Comum (16/06/2024)

16 Por isso, não desanimamos. Mesmo se o nosso homem exterior se vai arruinando, o nosso homem interior, pelo contrário, vai-se renovando, dia a dia. 17 Com efeito, o volume insignificante de uma tribulação momentânea acarreta para nós uma glória eterna e incomensurável. 18 E isso acontece, porque voltamos os nossos olhares para as coisas invisíveis e não para as coisas visíveis. Pois o que é visível é passageiro, mas o que é invisível é eterno. 5,1 De fato, sabemos que, se a tenda em que moramos neste mundo for destruída, Deus nos dá uma outra moradia no céu que não é obra de mãos humanas, mas que é eterna.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mc 3,20-35)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— O príncipe deste mundo agora será expulso; e eu, da terra levantado, atrairei todos a mim mesmo. (Jo 12,31b-32)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos .

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20 Jesus voltou para casa com os seus discípulos. E de novo se reuniu tanta gente que eles nem sequer podiam comer. 21 Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si.

22 Os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Belzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os demônios. 23 Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: “Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? 24 Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. 25 Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. 26 Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. 27 Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa.

28 Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. 29 Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno”. 30 Jesus falou isso, porque diziam: “Ele está possuído por um espírito mau”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (15/06/2024)

31 Nisso chegaram sua mãe e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo. 32 Havia uma multidão sentada ao redor dele.
Então lhe disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”. 33 Ele respondeu: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 34
E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. 35 Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Jesus falou estas palavras às multidões que se reuniram em torno da Sua casa em Cafarnaum porque dois grupos de pessoas tinham acabado de falar publicamente sobre Ele de forma muito crítica. Primeiro, alguns membros de Sua família chegaram e disseram a todos: “Ele está louco”. E então alguns dos escribas de Jerusalém disseram: “Ele está possuído por Belzebu”. Assim, Jesus afirma claramente que a blasfêmia deles é um pecado contra o Espírito Santo e terá consequências eternas.

Por que é que certos pecados nunca serão perdoados? O que exatamente é um pecado contra o Espírito Santo? Tradicionalmente, a nossa Igreja tem identificado este pecado de duas maneiras. Primeiro, é um pecado de impenitência final, isto é, o pecado de persistir obstinadamente no pecado grave. A obstinação, ou a recusa em arrepender-se, é um pecado que não pode ser perdoado, simplesmente porque a pessoa que a comete nunca procura perdão. Eles ficam tão arraigados em seus pecados que se recusam a mudar. Assim, a misericórdia de Deus é incapaz de entrar neles. Em segundo lugar, também foi identificado como presunção, significando que uma pessoa peca enquanto espera que Deus perdoe. A presunção é mais sutil; no entanto, também tem o efeito de afastar a pessoa do arrependimento sincero necessário para o perdão. A pessoa presunçosa nunca se arrepende totalmente e corrige sua vida enquanto permanecer em seu pecado.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (14/06/2024)

De todos os muitos pecados contra os quais você luta ou poderá lutar no futuro, preste atenção especial aos pecados contra o Espírito Santo. Embora nunca devêssemos pensar que temos direito ao perdão de Deus, devemos sempre acreditar que a misericórdia de Deus é tão grande que no momento em que reconhecemos humildemente o nosso pecado e nos arrependemos sinceramente dele, Deus perdoará. Mas a chave é “sinceridade”. Para sermos perdoados, o arrependimento dentro de nós deve ser sincero, autêntico, real e completo. Não podemos enganar a Deus. Certamente podemos nos enganar, mas não a Deus.

Uma das melhores maneiras de ter certeza regular de que você não é culpado de nenhum pecado contra o Espírito Santo é ir ao Sacramento da Confissão e confessar seus pecados com abertura, profundidade e humildade. Assuma o seu pecado. Reconheça. Experimente tristeza por isso. Resolva mudar. Então confesse e confie na misericórdia de Deus.

Reflita hoje sobre qualquer maneira em que lhe falte sinceridade e meticulosidade em seu arrependimento do pecado. Você é honesto consigo mesmo sobre os pecados que cometeu? Você tomou posse desses pecados? Se sim, você também os confessou a Deus e decidiu firmemente nunca mais cometê-los? Leve o arrependimento a sério para que você nunca comece a cair na ladeira escorregadia que leva a qualquer pecado contra o Espírito Santo.

Oração do Dia

Misericordioso Senhor, ofereces perdão a todos os que vêm a Ti com humildade e tristeza sincera. Por favor, encha-me com essas virtudes e dê-me a decisão de mudar enquanto me abro à Sua misericórdia insondável. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *