Liturgia Diária – 12ª Semana do Tempo Comum, Quinta-feira (27/06/2024)

Homilia do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária de Quinta-feira, 27 de junho de 2024.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leia e acompanhe aqui as Leituras e a Liturgia Comentada do dia de hoje.

1ª Leitura

Primeira Leitura (2Rs 24,8-17)

Leitura do Segundo Livro dos Reis

8 Joaquim tinha dezoito anos quando começou a reinar e reinou três meses em Jerusalém. Sua mãe chamava-se Noestã, filha de Elnatã, de Jerusalém. 9 E ele fez o mal diante do Senhor, segundo tudo o que seu pai tinha feito. 10 Naquele tempo, os oficiais de Nabucodonosor, rei da Babilônia, marcharam contra Jerusalém e a cidade foi sitiada. 11 Nabucodonosor, rei da Babilônia, veio em pessoa atacar a cidade, enquanto seus soldados a sitiavam. 12 Então Joaquim, rei de Judá, apresentou-se ao rei da Babilônia, com sua mãe, seus servos, seus príncipes e seus eunucos. E o rei da Babilônia os fez prisioneiros. Isto aconteceu no oitavo ano do seu reinado. 13 Nabucodonosor levou todos os tesouros do templo do Senhor e do palácio real, e quebrou todos os objetos de ouro que Salomão, rei de Israel, havia fabricado para o templo do Senhor, conforme o Senhor havia anunciado. 14 Levou para o cativeiro Jerusalém inteira, todos os príncipes e todos os valentes do exército, num total de dez mil exilados, e todos os ferreiros e serralheiros; só deixou a população mais pobre do país. 15 Deportou Joaquim para a Babilônia, e do mesmo modo exilou de Jerusalém para a Babilônia a rainha-mãe, as mulheres do rei, seus eunucos e todos os nobres do país. 16 Todos os homens fortes, num total de sete mil, os ferreiros e os serralheiros em número de mil, todos os homens capazes de empunhar armas, foram conduzidos para o exílio pelo rei da Babilônia. 17 E, em lugar de Joaquim, ele nomeou seu tio paterno, Matanias, mudando-lhe o nome para Sedecias.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 78 (79)

— Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos, ó Senhor!

— Invadiram vossa herança os infiéis, profanaram, ó Senhor, o vosso templo, Jerusalém foi reduzida a ruínas! Lançaram aos abutres como pasto os cadáveres dos vossos servidores; e às feras da floresta entregaram * os corpos dos fiéis, vossos eleitos.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

— Derramaram o seu sangue como água em torno das muralhas de Sião, e não houve quem lhes desse sepultura! Nós nos tornamos o opróbrio dos vizinhos, um objeto de desprezo e zombaria para os povos e àqueles que nos cercam. Mas até quando, ó Senhor, veremos isto? Conservareis eternamente a vossa ira? Como fogo arderá a vossa cólera?

— Não lembreis as nossas culpas do passado, mas venha logo sobre nós vossa bondade, pois estamos humilhados em extremo. Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! Por vosso nome, perdoai nossos pecados!

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 7,21-29)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Quem me ama, realmente, guardará minha palavra e meu Pai o amará e a ele nós viremos.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 21 “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. 22 Naquele dia, muitos vão me dizer: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos? Não foi em teu nome que expulsamos demônios? E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres?’ 23 Então eu lhes direi publicamente: Jamais vos conheci. Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal. 24 Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. 25 Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. 26 Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. 27 Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!” 28 Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensinamento. 29 De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (19/07/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Estas linhas concluem o Sermão da Montanha encontrado nos capítulos 5–7 do Evangelho de Mateus. Nesse longo sermão, Jesus aborda muitos tópicos e nos apresenta um resumo de tudo o que precisamos saber em nossa vida de fé. Nestas linhas finais do Seu sermão, as palavras “admirado” e “autoridade” devem destacar-se. Por que as multidões ficaram surpresas com o ensino de Jesus? Porque o Seu ensino era novo e dependia de uma nova autoridade que o povo não tinha experimentado antes.

A autoridade com que os escribas ensinavam baseava-se no conhecimento das tradições que lhes foram transmitidas pelos professores anteriores. Os escribas estudaram muito e depois apresentaram o que aprenderam. Essa era a forma de ensino religioso que o povo estava acostumado a receber.

Jesus, porém, entrou em cena e surpreendeu as multidões, porque falou com uma autoridade nova que eles não tinham visto antes. A autoridade de Jesus veio de Sua própria Pessoa. Não foi baseado no que Ele estudou e aprendeu com aqueles que O precederam. Em vez disso, quando Ele falou, foi Ele mesmo quem não foi apenas o porta-voz da Nova Lei da graça, Ele também foi o Autor da Lei e sua fonte.

Tente ponderar a ideia de autoridade. Por exemplo, uma criança sabe que os pais têm autoridade sobre ela. Às vezes podem não gostar, mas entendem que não são eles que definem as regras da casa, mas devem obedecer às regras estabelecidas pelos pais. Ou consideremos a autoridade dos líderes civis. Os agentes responsáveis ​​pela aplicação da lei, por exemplo, têm uma autoridade que lhes é confiada pelo seu cargo. Eles não só são bem versados ​​no Estado de direito, como também podem aplicá-lo e todos sabem disso.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/07/2024)

Da mesma forma, Jesus não conhecia apenas as novas e gloriosas verdades que Ele ensinava. Ele não as aprendeu simplesmente com o Pai Celestial e depois as transmitiu verbalmente. Em vez disso, quando Ele ensinou, Ele o fez como Aquele que conhecia a Nova Lei da graça, Aquele de quem ela se originou e a única Pessoa enviada para promulgar e fazer cumprir esta Nova Lei.

Reflita hoje sobre a Nova Lei da graça e da misericórdia ensinada por nosso Senhor, especialmente conforme está contida no longo Sermão da Montanha. Ler essas palavras é muito mais do que algo que estudamos e aprendemos. As próprias palavras estão vivas; eles são a Palavra de Deus. A sua leitura torna-nos presente a mesma autoridade que as multidões experimentavam no tempo de Jesus. Tudo o que Jesus ensinou foi e é novo, profundo, transformador e vivo. E quando Ele ensina isso, Ele também estabelece Sua autoridade divina para aplicá-lo ao mundo. Esta é uma boa notícia, porque a Sua Nova Lei não é uma imposição; é a única fonte de liberdade e de vida nova. Reflita sobre esta Nova Lei de nosso Senhor e ore para que você fique mais plenamente sob sua autoridade.

Oração do Dia

Meu glorioso Legislador, você ensinou como alguém com autoridade. Hoje, enquanto a Tua santa Palavra é lida e proclamada, Tu continuas a exercer a Tua nova e gloriosa autoridade de amor e misericórdia. Por favor, ajude-me a ouvi-lo e a sempre me submeter à sua autoridade para que eu seja governado pela sua nova lei de graça. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia teve a sua atualização mais recente, através do Concílio Vaticano II, que trouxe mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A Liturgia do Dia é única para cada dia do ano, desse modo, naquele determinado dia, todas as igrejas católicas do mundo fazem a mesma leitura. A liturgia diária é dividida pela primeira leitura (segunda leitura em algumas ocasiões), além do evangelho do dia e salmo.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.