Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – 12ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (21/06/2022)

Liturgia Diária da 12ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira, 21 de junho de 2022.

Confira diariamente a Homilia do Evangelho do Dia dos Católicos em nosso site. Acompanhe a Primeira Leitura, Evangelho do dia, Salmo e Homilia do Evangelho de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (2 Reis 19,9-11.14-21.31-36)

Leitura do segundo livro dos Reis.

19 9 O rei ouviu dizer de Taraca, rei da Etiópia: Ele acaba de sair para combater contra ti. Senaquerib mandou novamente mensageiros a Ezequias para dizer-lhe:

10 “Isto direis a Ezequias, rei de Judá: ‘Não te deixes enganar pelo Deus no qual puseste a tua confiança, pensando que Jerusalém não será entregue nas mãos do rei da Assíria’.

11 Ouviste contar como os reis da Assíria trataram todos os países, e como os devastaram: só tu, pois, haverias de escapar?”

14 Ezequias tomou a carta das mãos dos mensageiros e leu-a; subiu depois ao templo e abriu-a diante do Senhor,

15 rogando-lhe: “Senhor, Deus de Israel, que estais sentado sobre querubins, só vós sois o Deus de todos os reinos da terra. Vós fizestes os céus e a terra.

16 Inclinai, Senhor, os vossos ouvidos e ouvi! Abri, Senhor, os vossos olhos e vede! Ouvi a mensagem de Senaquerib, que mandou blasfemar o Deus vivo!

17 É verdade, Senhor, que os reis da Assíria destruíram as nações e devastaram os seus territórios,

18 atirando ao fogo os seus deuses, mas isso porque não eram deuses, e sim objetos feitos pelas mãos do homem, objetos de madeira e de pedra: por isso foram destruídos.

19 Mas vós, Senhor, nosso Deus, salvai-nos agora das mãos de Senaquerib, a fim de que todos os povos da terra saibam que vós, o Senhor, sois o único Deus”.

Leia mais:  Evangelho do Dia - sexta-feira, 01/01/2021

20 Isaías, filho de Amós, mandou dizer a Ezequias: “Eis o que diz o Senhor, Deus de Israel: Ouvi a oração que me fizeste a respeito de Senaquerib, rei da Assíria.

21 Eis o oráculo do Senhor contra ele: ‘A virgem, filha de Sião, despreza-te e zomba de ti. A filha de Jerusalém meneia a cabeça por trás de ti.

31 Pois de Jerusalém surgirá um resto e do monte Sião sobreviventes. Eis o que fará o zelo do Senhor dos exércitos’.

32 Por isso, eis o oráculo do Senhor ao rei da Assíria: ‘Não entrará nesta cidade nem atirará flechas contra ela, não lhe oporá escudo nem a cercará de trincheiras.

33 Mas voltará pelo caminho por onde veio, sem entrar na cidade – oráculo do Senhor.

34 Protegerei esta cidade para salvá-la, por minha causa e de Davi, meu servo’”.

35 Ora, nessa mesma noite o anjo do Senhor apareceu no campo dos assírios e feriu cento e oitenta e cinco mil homens. No dia seguinte pela manhã só havia cadáveres.

36 Senaquerib, rei da Assíria, retirou-se, tomou o caminho de sua terra e deteve-se em Nínive.

Palavra do Senhor.

Salmo

O Senhor estabelece sua cidade para sempre.

– Grande é o Senhor e muito digno de louvores

na cidade onde ele mora;

seu monte santo, esta colina encantadora

é a alegria do universo.

– Monte Sião, no extremo norte situado,

és a mansão do grande rei!

Deus revelou-se, em suas fortes cidadelas,

um refúgio poderoso.

– Recordamos, Senhor Deus, vossa bondade

em meio ao vosso templo;

com vosso nome vai também vosso louvor

aos confins de toda a terra.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 7,6.12-14)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não caminha entre as trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12).

Leia mais:  Evangelho do Dia – 17º Domingo do Tempo Comum, 25/07/2021

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7 6 “Não lanceis aos cães as coisas santas, não atireis aos porcos as vossas pérolas, para que não as calquem com os seus pés, e, voltando-se contra vós, vos despedacem.

12 Tudo o que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles. Esta é a lei e os profetas.

13 Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduzem à perdição e numerosos são os que por aí entram.

14 Estreita, porém, é a porta e apertado o caminho da vida e raros são os que o encontram”.

Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

Esta frase familiar era uma ordem de Deus estabelecida no Antigo Testamento. É uma boa regra para viver.

O que você gostaria que os outros “fizessem com você?” Pense nisso e tente ser honesto. Se formos honestos, devemos admitir que queremos que os outros façam muito por nós. Queremos ser respeitados, tratados com dignidade, tratados com justiça etc. Mas em um nível ainda mais profundo, queremos ser amados, compreendidos, conhecidos e cuidados.

No fundo, todos devemos tentar reconhecer o desejo natural que Deus nos deu de compartilhar um relacionamento amoroso com os outros e de sermos amados por Deus. Este desejo vai ao cerne do que significa ser humano. Nós, como seres humanos, somos feitos para esse amor. Esta passagem bíblica acima revela que devemos estar prontos e dispostos a oferecer aos outros o que desejamos receber. Se pudermos reconhecer dentro de nós os desejos naturais de amor, devemos também nos esforçar para fomentar o desejo de amar. Devemos fomentar o desejo de amar na mesma medida em que o buscamos para nós mesmos.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (01/05)

Isso é mais difícil do que parece. Nossa tendência egoísta é exigir e esperar amor e misericórdia dos outros, enquanto ao mesmo tempo nos mantemos em um padrão muito mais baixo em relação ao quanto oferecemos. A chave é colocar nossa atenção em nosso dever em primeiro lugar. Devemos nos esforçar para ver o que somos chamados a fazer e como somos chamados a amar. Ao vermos isso como nosso primeiro dever e ao nos esforçarmos para vivê-lo, descobriremos que encontramos uma satisfação muito maior em dar do que em buscar receber. Descobriremos que “fazer com os outros”, independentemente do que eles “façam conosco”, é o que realmente encontramos.

Reflita, hoje, no desejo natural que você tem em seu coração pelo amor e respeito dos outros. Então, faça disso o foco de como você trata as pessoas ao seu redor.

Oração do Dia

Senhor dos desejos perfeitos, ajuda-me a fazer aos outros o que desejo que me façam. Ajude-me a usar o desejo de amor em meu próprio coração como motivação para meu amor pelos outros. Ao me doar, ajude-me a encontrar realização e satisfação nesse presente. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A palavra “liturgia” já era comum na antiguidade, mas depois dos séculos VIII e IX é que a liturgia passou a ser usada pela igreja grega e fazendo parte da igreja católica também.

A Liturgia Diária é utilizada nas missas e existe uma liturgia diferente para cada dia do ano. A Liturgia Diária é composta por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Mas em alguns dias, também podem ter duas ou mais Leituras também.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.