Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (08/07/2024)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária de Segunda-feira, 8 de julho de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leitura da Liturgia Diária de Hoje em nosso site. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Os 2,16.17b-18.21-22)

Leitura da Profecia de Oséias

Assim fala o Senhor: 16 “Eis que eu a vou seduzir, levando-a à solidão, onde lhe falarei ao coração; 17b e ela aí responderá ao compromisso, como nos dias de sua juventude, nos dias da sua vinda da terra do Egito. 18 Acontecerá nesse dia, diz o Senhor, que ela me chamará ‘Meu marido’, e não mais chamará ‘Meu Baal’. 21 Eu te desposarei para sempre; eu te desposarei conforme as sanções da justiça e conforme as práticas da misericórdia. 22 Eu te desposarei para manter fidelidade e tu conhecerás o Senhor”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 144 (145)

— Misericórdia e piedade é o Senhor.

— Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores, e ninguém pode medir sua grandeza.

— Uma idade conta à outra vossas obras e publica os vossos feitos poderosos; proclamam todos o esplendor de vossa glória e divulgam vossas obras portentosas!

— Narram todos vossas obras poderosas, e de vossa imensidade todos falam. Eles recordam vosso amor tão grandioso e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

— Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 9,18-26)

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/07/2024)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Jesus Cristo Salvador destruiu o mal e a morte; fez brilhar, pelo Evangelho, a luz e a vida imperecíveis.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus

— Glória a vós, Senhor.

18 Enquanto Jesus estava falando, um chefe aproximou-se, inclinou-se profundamente diante dele, e disse: “Minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe tua mão sobre ela e ela viverá”. 19 Jesus levantou-se e o seguiu, junto com os seus discípulos. 20 Nisto, uma mulher que sofria de hemorragia, há doze anos, veio por trás dele e tocou a barra do seu manto. 21 Ela pensava consigo: “Se eu conseguir ao menos tocar no manto dele, ficarei curada”. 22 Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse: “Coragem, filha! A tua fé te salvou”. E a mulher ficou curada a partir daquele instante. 23 Chegando à casa do chefe, Jesus viu os tocadores de flauta e a multidão alvoroçada, 24 e disse: “Retirai-vos, porque a menina não morreu, mas está dormindo”. E começaram a caçoar dele. 25 Quando a multidão foi afastada, Jesus entrou, tomou a menina pela mão, e ela se levantou. 26 Essa notícia espalhou-se por toda aquela região.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Que tremenda fé essa mulher tinha! Ela sofreu por muitos anos e continuou sofrendo com suas hemorragias. Como ela sabia que tocar no manto de Jesus a curaria? A única resposta para isso é a fé. A fé não é apenas uma ilusão ou esperança. A fé é um certo conhecimento, dado por uma graça e revelação especial de Deus, pela qual uma pessoa concorda livremente com a crença. Deus falou ao seu coração, ela ouviu, ela respondeu e foi curada.

Uma coisa que é muito inspiradora nesta história do Evangelho é a humildade com que esta mulher se aproximou de Jesus. Ela não sentia que precisava incomodar Jesus, falar com Ele ou incomodá-Lo com seu problema. Em vez disso, na sua humildade, ela apresentou a Jesus a sua necessidade através do dom da fé, interior e silenciosamente, e a graça de Deus foi-lhe dada porque Deus vê o coração e responde a uma fé tão humilde e sincera.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (19/07/2024)

Imagine se todos tivessem essa profundidade de fé em nosso Senhor. Imagine se todos nós soubéssemos, com a mais profunda convicção de certeza, que Deus cuidaria de todas as nossas necessidades. E imagine se nos voltássemos para o nosso Senhor com esta profunda convicção de certeza todos os dias em todas as necessidades. Se pudéssemos fazer isso, então nosso Senhor seria capaz de cuidar continuamente de nós de todas as maneiras.

Um componente chave para a cura desta mulher é que foi Deus Pai quem falou com ela e a convidou a tocar o manto de Seu Filho Jesus. E foi Jesus quem sentiu a cura que ela recebeu, pois estava em perfeita união com a vontade de Seu Pai. Portanto, tocar o manto de Jesus não foi simplesmente um ato mágico pelo qual tudo o que esta mulher desejava lhe seria concedido. Pelo contrário, foi uma resposta ao convite interior que lhe foi feito pelo Pai.

Em nossas vidas, devemos trabalhar para fazer o mesmo. Muitas vezes apresentamos as nossas preferências a Deus e dizemos-Lhe o que queremos que Ele faça. Deus não responde a tais pedidos. Em vez disso, devemos buscar a Sua vontade… e somente a Sua vontade. Esta mulher sabia que seria curada, porque Deus Pai falou com ela em sua mente e coração e a inspirou a tocar o manto de Jesus, Seu Filho, e ela respondeu, e a cura aconteceu. Deus deve falar primeiro, devemos ouvir e responder, e então Sua vontade será cumprida.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

Reflita hoje sobre a voz gentil de Deus enquanto Ele fala com você nas profundezas do seu coração. Você O ouve? O que Ele está convidando você a fazer? Que cura Ele deseja conceder? Ao ponderar sobre a Voz de Deus, tente responder apenas a Ele. Deixe de lado todas as suas preferências e ideias sobre o que Deus deveria fazer e busque apenas o que Ele está falando com você. Diga “Sim” a Ele, faça-o com certeza e convicção, e confie que tudo o que Ele falar com você, se você tiver fé no que Ele diz, Ele o fará.

Oração do Dia

Meu gentil Senhor, você fala comigo dia e noite, me chamando para a cura que preciso. Ajude-me a ouvir a Tua Voz e a responder-Te com fé. Que minha fé e confiança em Ti cresçam fortes e se tornem a fonte de Sua gloriosa ação em minha vida. Jesus, eu confio em Ti.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.