Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (05/07/2022)

Liturgia Diária da 14ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira, 5 de julho de 2022.

Confira diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho de Hoje e Salmo. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (Oseias 2,16-18.21-22)

Oseias 2,16-18.21-22

Leitura da profecia de Oseias.

2 16 “Por isso a atrairei, conduzi-la-ei ao deserto e falar-lhe-ei ao coração.

17 Dar-lhe-ei as suas vinhas e o vale de Acor, como porta de esperança. Aí ela se tornará como no tempo de sua juventude, como nos dias em que subiu da terra do Egito.

18 Naquele dia – diz o Senhor – tu me chamarás: ‘Meu marido’, e não mais: ‘Meu Baal’.

21 Desposar-te-ei para sempre, desposar-te-ei conforme a justiça e o direito, com benevolência e ternura.

22 Desposar-te-ei com fidelidade, e conhecerás o Senhor”.

Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo Responsorial 144/145

Misericórdia e piedade é o Senhor.

– Todos os dias haverei de bendizer-vos,

hei de louvar o vosso nome para sempre.

Grande é o Senhor e muito digno de louvores,

e ninguém pode medir sua grandeza.

– Uma idade conta à outra vossas obras

e publica os vossos feitos poderosos;

proclamam todos o esplendor de vossa glória

e divulgam vossas obras portentosas!

– Narram todos vossas obras poderosas,

e de vossa imensidade todos falam.

eles recordam vosso amor tão grandioso

Leia mais:  Liturgia Diária – Santa Clara, Quarta-feira (11/08/2022)

e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

– Misericórdia e piedade é o Senhor,

ele é amor, é paciência, é compaixão.

O Senhor é muito bom para com todos,

sua ternura abraça toda criatura.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 9, 18-26)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Jesus Cristo salvador destruiu o mal e a morte; fez brilhar, pelo Evangelho, a luz e a vida imperecíveis (2Tm 1,10).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

9 18 Jesus ainda falava, quando se apresentou um chefe da sinagoga. Prostrou-se diante dele e lhe disse: “Senhor, minha filha acaba de morrer. Mas vem, impõe-lhe as mãos e ela viverá”.

19 Jesus levantou-se e o foi seguindo com seus discípulos.

20 Ora, uma mulher atormentada por um fluxo de sangue, havia doze anos, aproximou-se dele por trás e tocou-lhe a orla do manto.

21 Dizia consigo: “Se eu somente tocar na sua vestimenta, serei curada”.

22 Jesus virou-se, viu-a e disse-lhe: “Tem confiança, minha filha, tua fé te salvou”. E a mulher ficou curada instantaneamente.

23 Chegando à casa do chefe da sinagoga, viu Jesus os tocadores de flauta e uma multidão alvoroçada. Disse-lhes:

24 “Retirai-vos, porque a menina não está morta; ela dorme”. Eles, porém, zombavam dele.

25 Tendo saído a multidão, ele entrou, tomou a menina pela mão e ela levantou-se.

26 Esta notícia espalhou-se por toda a região.

Palavra da Salvação.

Leia mais:  Liturgia Diária - Terça-feira, 13ª Semana do Tempo Comum, 29/06/2021

Reflexão da Liturgia Diária

Que contraste gritante vemos na reação das multidões em comparação com a reação dos fariseus. Na verdade, é um contraste muito triste.

A reação das multidões, ou seja, pessoas normais do dia-a-dia, foi de espanto. Sua reação revela uma fé simples e pura que aceita o que vê. Que bênção é ter essa forma de fé.

A reação dos fariseus foi de julgamento, irracionalidade, ciúme e dureza. Mais especialmente, é irracional. O que levaria os fariseus a concluir que Jesus “expulsa os demônios pelo príncipe dos demônios”? Certamente não foi nada do que Jesus fez que os levaria a essa conclusão. Portanto, a única conclusão lógica é que os fariseus estavam cheios de certo ciúme e inveja. E esses pecados os levaram a essa conclusão ridícula e irracional.

A lição que devemos aprender com isso é que devemos abordar outras pessoas com humildade e honestidade, em vez de inveja. Ao ver aqueles ao nosso redor com humildade e amor, naturalmente chegaremos a conclusões genuínas e honestas sobre eles. A humildade e o amor honesto nos permitirão ver a bondade dos outros e nos alegrar com essa bondade. Claro, também estaremos cientes do pecado, mas a humildade nos ajudará a evitar fazer julgamentos precipitados e irracionais sobre os outros como resultado do ciúme e da inveja.

Reflita, hoje, sobre a maneira como você normalmente pensa e fala sobre os outros. Você tende a ser mais como as multidões que viram, creram e ficaram maravilhadas com as coisas boas que Jesus fez? Ou você é mais como os fariseus que tendem a fabricar e exagerar em suas conclusões. Comprometa-se com a normalidade das multidões para que você também possa encontrar alegria e admiração em Cristo.

Leia mais:  Liturgia Diária - Sexta-feira, São Matias, Apóstolo - 6ª Semana da Páscoa, 14/05/2021

Oração do Dia

Meu maravilhoso Senhor, desejo ter uma fé simples, humilde e pura. Ajude-me a ver você também nos outros de maneira humilde. Ajuda-me a ver-te e a maravilhar-me com a tua presença na vida daqueles que encontro todos os dias. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.