Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – 18ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (02/08/2022)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 18ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira, 2 de agosto de 2022.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Jr 30,1-2.12-15.18-22)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

1Palavra que foi dirigida a Jeremias, da parte do Senhor: 2“Isto diz o Senhor, Deus de Israel: Escreve para ti, num livro, todas as palavras que te falei. 12Isto diz o Senhor: Incurável é tua ferida, maligna tua chaga; 13não há quem conheça teu diagnóstico; uma úlcera tem remédio, mas em ti não se produz cicatrização.

14Todos os teus amigos te esqueceram, não te procuram mais; eu te causei uma ferida, como se fosses inimigo, como um castigo cruel: por causa do grande número de maldades que te fez endurecer no pecado.

15Por que gritas em teu sofrimento? É insanável a tua dor. Eu te tratei com rudeza por causa das tuas inúmeras maldades e por causa do teu endurecimento no pecado. 18Isto diz o Senhor: Eis que eu mudarei a sorte das tendas de Jacó e terei compaixão de suas moradias, a cidade ressurgirá das suas ruínas e a fortaleza terá lugar para suas fundações; 19de lá sairão cânticos de louvor e sons festivos. Hei de multiplicá-los, eles não diminuirão, hei de glorificá-los, eles não serão humilhados. 20Teus filhos serão felizes como outrora, e sua Comunidade, estável na minha presença; e agirei contra todos os que os molestarem.

21Para chefe será escolhido um dos seus, e o soberano sairá do seu meio; eu o incitarei, e ele se aproximará de mim. Quem dará a vida em penhor da sua aproximação de mim? – diz o Senhor. 22Sereis meu povo e eu serei vosso Deus.

Leia mais:  Evangelho do Dia - terça-feira, 29/12/2020

– Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo Responsorial (Sl 101)

O Senhor olhou a terra do alto céu.

— As nações respeitarão o vosso nome, e os reis de toda a terra, a vossa glória; quando o Senhor reconstruir Jerusalém e aparecer com gloriosa majestade, ele ouvirá a oração dos oprimidos e não desprezará a sua prece.

— Para as futuras gerações se escreva isto, e um povo novo a ser criado louve a Deus. Ele inclinou-se de seu templo nas alturas, e o Senhor olhou a terra do alto céu, para os gemidos dos cativos escutar e da morte libertar os condenados.

— Assim também a geração dos vossos servos terá casa e viverá em segurança, e ante vós se firmará sua descendência. Para que cantem o seu nome em Sião e louve ao Senhor Jerusalém, quando os povos e as nações se reunirem e todos os impérios o servirem.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 14,22-36)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Depois que a multidão comera até saciar-se, 22Jesus mandou que os discípulos entrassem na barca e seguissem, à sua frente, para o outro lado do mar, enquanto ele despediria as multidões. 23Depois de despedi-las, Jesus subiu ao monte, para orar a sós. A noite chegou, e Jesus continuava ali, sozinho. 24A barca, porém, já longe da terra, era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. 25Pelas três horas da manhã, Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar. 26Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar, ficaram apavorados, e disseram: “É um fantasma”. E gritaram de medo. 27Jesus, porém, logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”

28Então Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu, manda-me ir a teu encontro, caminhando sobre a água”. 29E Jesus respondeu: “Vem!” Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. 30Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” 31Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: “Homem fraco na fé, por que duvidaste?” 32Assim que subiram na barca, o vento se acalmou.

Leia mais:  Evangelho do Dia - terça-feira, 03/11/2020

33Os que estavam na barca, prostraram-se diante dele, dizendo: “Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus!” 34Após a travessia desembarcaram em Genesaré. 35Os habitantes daquele lugar reconheceram Jesus e espalharam a notícia por toda a região. Então levaram a ele todos os doentes; 36e pediam que pudessem, ao menos, tocar a barra de sua veste. E todos os que tocaram, ficaram curados.

— Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

Que maravilhosa expressão de fé! São Pedro, pego em condições de tempestade no mar, expressou sua total confiança de que se Jesus o chamasse para fora do barco para andar sobre as águas, isso aconteceria. Jesus o chama para Si mesmo e São Pedro começa a andar sobre as águas. Claro que sabemos o que aconteceu a seguir. Pedro se encheu de medo e começou a afundar. Felizmente, Jesus o pegou e tudo ficou bem.

Curiosamente, esta história nos revela muito sobre nossas próprias vidas de fé e muito mais sobre a bondade de Jesus. Muitas vezes começamos com uma fé em nossa cabeça e temos toda a intenção de viver essa fé. Como Pedro, muitas vezes tomamos firmes resoluções de confiar em Jesus e “andar sobre as águas” ao Seu comando. No entanto, muitas vezes experimentamos a mesma coisa que Pedro experimentou. Começamos a viver a confiança que expressamos em Jesus, apenas para vacilar de repente e ceder ao medo em meio às nossas dificuldades. Começamos a afundar e temos que gritar por socorro.

Leia mais:  Evangelho do Dia - terça-feira, 27/10/2020

De certa forma, o ideal seria se Pedro expressasse sua fé em Jesus e depois andasse até Ele sem vacilar. Mas, de outras maneiras, esta é a história ideal na medida em que revela a profundidade da misericórdia e compaixão de Jesus. Revela que Jesus nos pegará e nos tirará de nossas dúvidas e medos quando nossa fé ceder. Esta história é muito mais sobre a compaixão de Jesus e a extensão de Sua ajuda do que sobre a falta de fé de Pedro.

Reflita, hoje, sobre como você teve grandes intenções de confiar em Jesus, começou por esse caminho e depois caiu. Saiba que Jesus é cheio de compaixão e estenderá a mão para você em sua fraqueza, assim como fez com Pedro. Deixe que Ele pegue sua mão e fortaleça sua falta de fé com Sua abundância de amor e misericórdia.

Oração do Dia

Meu Senhor compassivo, eu creio. Ajude-me quando eu vacilar. Ajuda-me a sempre recorrer a Ti quando as tempestades e os desafios da vida parecem ser demais. Que eu confie que, nesses momentos mais do que em qualquer outro, Você está lá estendendo Sua mão de graça. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, por volta de XVI.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

One Response

  1. Jorge Ladislau da Silva disse:

    otima xplicação: simples e d fácil entendimento geral,…sem muitas palavras de dicil entender, foi direto e profundo assim como a misricordia e o amor do Senhor Jesus para conosco,!…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.