Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – Nossa Senhora do Carmo, Sábado (16/07/2022)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 15ª Semana do Tempo Comum, 16 de julho de 2022.

Confira diariamente a Homilia do Evangelho de Hoje dos Católicos em nosso site. Acompanhe a Liturgia de hoje com Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (Zacarias 2,14-17)

Leitura da profecia de Zacarias.

2 14 “Solta gritos de alegria, regozija-te, filha de Sião. Eis que venho residir no meio de ti – oráculo do Senhor.

15 Naquele dia se achegarão muitas nações ao Senhor, e se tornarão o meu povo: habitarei no meio de ti, e saberás que fui enviado a ti pelo Senhor dos exércitos.

16 O Senhor possuirá Judá como seu domínio, e Jerusalém será de novo (sua cidade) escolhida.

17 Toda criatura esteja em silêncio diante do Senhor: ei-lo que surge de sua santa morada”.

Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo Responsorial Lc 1

O Poderoso fez por mim maravilhas e santo é o seu nome.

– A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu salvador.

– Pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas

e santo é o seu nome!

– Seu amor, de geração em geração,

chega a todos os que o respeitam.

Demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos.

– Derrubou os poderosos de seus tronos

Leia mais:  Evangelho do Dia – 23º Domingo do Tempo Comum, 05/09/2021

e os humildes exaltou.

De bens saciou os famintos

e despediu, sem nada, os ricos.

– Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 12,46-50)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Feliz quem ouve e observa a palavra de Deus! (Lc 11,28)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

12 46 Jesus falava ainda à multidão, quando veio sua mãe e seus irmãos e esperavam do lado de fora a ocasião de lhe falar.

47 Disse-lhe alguém: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar-te”.

48 Jesus respondeu-lhe: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?”

49 E, apontando com a mão para os seus discípulos, acrescentou: “Eis aqui minha mãe e meus irmãos.

50 Todo aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

Se você realmente sentar e pensar sobre isso, é chocante, triste e até escandaloso. Aqui, os líderes religiosos da época estavam ativa, intencional e calculadamente planejando matar o Salvador do mundo. Aquele para quem eles deveriam estar se preparando e esperando tornou-se seu objeto de malícia, ódio e perseguição final.

É chocante e, portanto, devemos ter uma profunda tristeza por suas ações. Mas a tristeza por suas ações não significa que precisamos cair em uma raiva irracional, desespero ou uma mentalidade de vingança. A tristeza pelas ações maliciosas dos fariseus é na verdade uma forma de amor para com eles, pois uma profunda tristeza por suas ações é uma maneira de chamá-los ao arrependimento.

Leia mais:  Liturgia Diária - Terça-feira, 34ª Semana do Tempo Comum, 23/11/2021

Claro, isso aconteceu há muitos anos e os fariseus reais que agiram dessa maneira calculada e maliciosa não estão mais entre nós. No entanto, Jesus continua sendo perseguido de várias maneiras, e às vezes essa perseguição é encontrada até mesmo entre aqueles que reivindicam o nome de cristãos e até mesmo aqueles que atuam na liderança dentro de nossa Igreja e do mundo.

Praticamente falando, todos nós podemos nos identificar de alguma forma com a trama e o planejamento da perseguição de Jesus. Seria altamente improvável que experimentemos essa malícia na medida em que Jesus experimentou, mas todos nós provavelmente a experimentamos de uma forma ou de outra.

Infelizmente, quando nos comprometemos radicalmente com Cristo e Sua missão, muitas vezes nos tornamos alvos do maligno. E muitas vezes, experimentamos as flechas do maligno daqueles que deveriam ser nossos maiores apoiadores. Portanto, se esta é a sua experiência de alguma forma, não se escandalize ou se abale demais. É normal ficar triste com isso, mas não ceda à irracionalidade. A perseguição é uma parte de seguir a Cristo. Aconteceu com Jesus e devemos, portanto, esperar que aconteça conosco.

Reflita, hoje, sobre como você lida com a mágoa e a mágoa dos outros. Você não é aquele que tem o direito de julgar ou condenar. Mas você é chamado a experimentar a mesma tristeza que Jesus experimentou. Esta dor é uma dor santa que se fala nas bem-aventuranças. É uma tristeza que lhe permitirá rejeitar os erros que encontrar e crescer em paciência e perseverança.

Leia mais:  Liturgia Diária - Quinta-feira, 29ª Semana do Tempo Comum, 21/10/2021

Oração do Dia

Meu triste Senhor, quando me sentir ridicularizado ou perseguido por outros, ajuda-me a permanecer firme na minha fé e, principalmente, na minha caridade. Ajuda-me a permitir que uma santa dor me fortaleça para ter esperança e avançar na missão que Tu me deste. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Para a comunidade católica, a liturgia é uma maneira de renovação do sacrifício de Jesus Cristo pela salvação da humanidade. A Liturgia Diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os católicos, a reflexão que pode fazer parte de suas vidas.

A Liturgia Diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira palavra “Leito” que significa: público. E a segunda “Ergos” que quer dizer: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é tida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição católica da igreja.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.