Liturgia Diária – São Tomé, Apóstolo – 13ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (03/07/2024)

Evangelho do Dia

Liturgia Diária de Quarta-feira, 3 de julho de 2024.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do Dia e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Ef 2,19-22)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios

Irmãos, 19 já não sois mais estrangeiros nem migrantes, mas concidadãos dos santos. Sois da família de Deus. 20 Vós fostes integrados no edifício que tem como fundamento os apóstolos e os profetas, e o próprio Jesus Cristo como pedra principal. 21 É nele que toda a construção se ajusta e se eleva para formar um templo Santo no Senhor. 22 E vós também sois integrados nesta construção, para vos tornardes morada de Deus pelo Espírito.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 116 (117)

— Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.

— Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos, festejai-o!

— Pois comprovado é seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

Evangelho do Dia

Evangelho (Jo 20,24-29)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Acreditaste, Tomé, porque me viste. Felizes os que creem sem ter visto.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João

— Glória a vós, Senhor.

24 Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25 Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!”. Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei.” 26 Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. 27 Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28 Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29 Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

Leia mais:  Liturgia Diária – São Bento, abade, Memória, Quinta-feira (11/07/2024)

— Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

O Apóstolo Tomé, de muitas maneiras, representa cada um de nós neste intercâmbio com Jesus. Gostaríamos de acreditar que sempre acreditamos e não somos incrédulos. Mas é importante admitir a humilde verdade de que podemos não acreditar tão profundamente quanto deveríamos. E é importante refletir sobre a nossa própria reação às bênçãos que os outros recebem e nós não.

Lembre-se de que Tomé não estava entre os outros apóstolos quando Jesus lhes apareceu pela primeira vez. Portanto, quando Tomé voltou e ouviu que Jesus havia aparecido e que ele perdeu Sua aparição, ele claramente se sentiu mal. Infelizmente, a tristeza que Tomé sentiu por não estar presente quando o Senhor apareceu aos outros deixou-o com uma certa amargura em vez de alegria. Este é o pecado da inveja. A inveja é uma certa tristeza pelas bênçãos que os outros recebem e nós não. Idealmente, Tomé teria se alegrado com a bênção que os outros apóstolos receberam ao encontrar o Senhor ressuscitado. Mas, em vez disso, sua tristeza por perder isso o deixou triste. Ele disse: “A menos que eu veja a marca dos cravos em suas mãos e coloque meu dedo nas marcas dos pregos e coloque minha mão em seu lado, não acreditarei”.

Por que Tomé esteve ausente deste encontro com nosso Senhor? Talvez tenha sido por providência divina, pois Deus quis que Tomé nos desse um exemplo. Se for assim, então um exemplo que Tomé deu foi que devemos nos alegrar humildemente pelas bênçãos que outros recebem quando não somos também os destinatários. É claro que se Tomé estivesse lá, teria sido mais fácil para ele compartilhar a alegria. Mas, em muitos aspectos, a ausência de Tomé proporcionou-lhe uma oportunidade ainda maior. Uma oportunidade que ele não aproveitou.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sábado (13/07/2024)

Quando você vê outras pessoas receberem bênçãos de Deus, como você reage? Muitas pessoas respondem olhando imediatamente para si mesmas, desejando ter sido abençoadas da mesma forma. Eles lutam contra a inveja. Eles pensam: “Eu gostaria de ter recebido essa bênção”. Essa forma de inveja nem sempre é fácil de perceber. Por isso, Tomé nos é dado como testemunha do que não fazer nesta situação.

É claro que Tomé não é uma pessoa horrível, e é por isso que Jesus lhe aparece mais tarde. Naquela época, Tomé pronunciou palavras que são tradicionalmente pronunciadas como devoção pelos fiéis na Missa, quando ocorre a Consagração. Ele disse: “Meu Senhor e meu Deus!” Jesus então gentilmente repreende Tomé, dizendo: “Você passou a acreditar porque me viu? Bem-aventurados aqueles que não viram e acreditaram.” Mas esta gentil repreensão foi um ato de amor, pois Jesus queria que Tomé ponderasse o motivo da sua incredulidade. Jesus queria claramente que Tomé examinasse a incredulidade causada pela inveja, que parece ter levado a uma falta intencional de fé.

Reflita hoje sobre este santo Apóstolo. Hoje, o Apóstolo São Tomé está entre os grandes santos do Reino dos Céus. Deus o usou para nos ensinar essas importantes lições sobre inveja, humildade e fé. Deixe que a fraqueza dele, da qual ele se recuperou totalmente, o ajude a examinar sua própria luta contra a inveja pelas bênçãos que outros recebem e você não. Aprenda a se alegrar sempre com a forma como Deus está trabalhando em nosso mundo e aprenda a crescer em humildade, para que quando outros sejam abençoados de maneiras que você não é, você reaja como São Tomé finalmente fez: “Meu Senhor e meu Deus! ”

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (12/07/2024)

Oração do Dia

Meu mais generoso Senhor, você derrama Suas bênçãos sobre os outros, dia e noite. Ao ver essas bênçãos, ajude-me a superar todas as tentações da inveja, para que eu possa me alegrar na Tua graça dada a todos. Você é meu Senhor e meu Deus, e agradeço por todas as maneiras pelas quais você abençoa minha vida e a vida das pessoas ao meu redor. Encha-me com uma gratidão mais profunda, querido Senhor, por cada graça e bênção que vejo todos os dias, especialmente aquelas graças que não são dadas diretamente a mim. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do Evangelho do Dia logo após a sua leitura. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.