Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (15/06/2024)

Salmo do Dia de Hoje

Liturgia Diária de Sábado, 15 de junho de 2024.

Leia diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Receba a reflexão do Evangelho do Dia em nosso site e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (1Rs 19,19-21)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias, 19 o profeta Elias partiu dali e encontrou Eliseu, filho de Safat, lavrando a terra com doze juntas de bois; e ele mesmo conduzia a última. Elias, ao passar perto de Eliseu, lançou sobre ele o seu manto. 20 Então Eliseu deixou os bois e correu atrás de Elias, dizendo: “Deixa-me primeiro ir beijar meu pai e minha mãe, depois te seguirei”. Elias respondeu: “Vai e volta! Pois o que te fiz eu?” 21 Ele retirou-se, tomou a junta de bois e os imolou. Com a madeira do arado e da canga assou a carne e deu de comer à sua gente. Depois levantou-se, seguiu Elias e pôs-se ao seu serviço.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 15 (16)

— O Senhor é a porção da minha herança.

— Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor. Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, meu destino está seguro em vossas mãos!

— Eu bendigo o Senhor, que me aconselha, e até de noite me adverte o coração. Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, pois se o tenho a meu lado não vacilo.

— Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria, e até meu corpo no repouso está tranquilo; pois não haveis de me deixar entregue à morte, nem vosso amigo conhecer a corrupção.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (21/07/2024)

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 5,33-37)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Inclinai meu coração às vossas advertências, e dai-me vossa lei como um presente vantajoso! (Sl118(119),36a.29b)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:33 “Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não jurarás falso’, mas ‘cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor’. 34 Eu, porém, vos digo: Não jureis de modo algum: nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 nem pela terra, porque é o suporte onde apoia os seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do Grande Rei. 36 Não jures tão pouco pela tua cabeça, porque tu não podes tornar branco ou preto um só fio de cabelo. 37 Seja o vosso ‘sim’: ‘Sim’, e o vosso ‘não’: ‘Não’. Tudo o que for além disso vem do Maligno”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

O objetivo do juramento era garantir a veracidade da declaração feita. Às vezes isso pode ser muito bom. Por exemplo, muitos dos Sacramentos envolvem fazer um voto público diante de Deus e da Igreja. Nestes casos, o voto é uma forma de juramento que se soleniza para convidar a graça de Deus a entrar e fortalecê-lo. Torna-se uma forma de dar testemunho público da própria fé e uma expressão da necessidade da graça de Deus para ser fiel à promessa feita.

Jesus não está falando sobre essas formas de votos públicos, juramentos e promessas no Evangelho de hoje. Em vez disso, Ele está se referindo a uma prática que alguns praticavam, pela qual juravam regularmente pelo nome de Deus sobre a veracidade do que diziam. O problema com isso é que é preciso pegar algo solene e sagrado e descuidadamente transformá-lo em algo comum. Não há necessidade de “jurar por Deus” sobre tudo o que se diz.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (19/07/2024)

Em primeiro lugar, se alguém sente necessidade de invocar regularmente o nome de Deus para convencer outro da veracidade das suas declarações, então é mais provável que o faça porque está a lutar contra a desonestidade. Fazer juramentos regularmente parece pressupor uma tendência humana para mentir. Por esse motivo, não é ideal realizar as interações diárias com esse pressuposto. Em vez disso, como cristãos, devemos lutar por uma disposição fundamental de veracidade. Jesus conclui este ensinamento do Evangelho dizendo: “Deixe o seu ‘Sim’ significar ‘Sim’, e o seu ‘Não’ significar ‘Não’. Em outras palavras, trabalhe para se tornar uma pessoa de verdadeira honestidade e integridade. Seja sincero em todas as suas negociações e não comece com uma pressuposição de desonestidade. Comece com a intenção de total honestidade e sinceridade, e isso será suficiente.

Além disso, se alguém passasse o dia fazendo um juramento após o outro, jurando sempre a veracidade do nome de Deus, isso teria o efeito de diminuir a solenidade daqueles poucos momentos em que esta é uma prática boa e santa. Fazer votos públicos, como os votos de casamento, ou promessas públicas, como as dos sacerdotes, são únicos e solenes. Renovar publicamente a nossa fé dentro da Igreja, prestar juramento quando alguém inicia a responsabilidade de algum cargo público, ou qualquer outra oportunidade mais solene para prestar juramento deve ser vista como uma ocasião especial. Portanto, os nossos compromissos diários devem ser simplesmente fruto da nossa honestidade e integridade como pessoas.

Leia mais:  Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/07/2024)

Reflita hoje sobre sua abordagem diária à honestidade e sinceridade. Você passa o dia com o objetivo de viver na verdade, falar a verdade e buscar a verdade? Você é honesto com os outros, buscando uma comunicação boa e clara com eles? Reflita sobre essas questões e saiba que a integridade interior requer as virtudes da honestidade e da sinceridade. Busque que a integridade e os outros se beneficiem à medida que passam a confiar em você todos os dias.

Oração do Dia

Senhor, Tu és a fonte de toda a verdade e Tu és a própria verdade. Por favor, ajude-me a tornar-me um instrumento diário dessa Verdade em tudo o que digo e faço. Eu escolho a Ti e Sua santa vontade sempre, e escolho ser Seu instrumento para todos verem. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.