Mundo dos Católicos

Liturgia Diária – 18ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (03/08/2022)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 18ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira, 3 de agosto de 2022.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do Dia e Salmo. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (Jeremias 31,1-7)

Leitura do livro do profeta Jeremias.

31 1 “Naquele tempo – oráculo do Senhor – serei o Deus de todas as tribos de Israel, e elas constituirão o meu povo”.

2 Eis o que diz o Senhor: “Foi concedida graça no deserto ao povo que o gládio poupara. Dentro em pouco Israel gozará de repouso”.

3 De longe me aparecia o Senhor: “Amo-te com eterno amor, e por isso a ti estendi o meu favor.

4 Reconstruir-te-ei, e serás restaurada, ó virgem de Israel! Virás, ornada de tamborins, participar de alegres danças.

5 E ainda plantarás vinhas nas colinas de Samaria. E delas colherão frutos os plantadores,

6 pois dia virá em que os veladores gritarão nos montes de Efraim: ‘Erguei-vos! Subamos a Sião, ao Senhor, nosso Deus!’

7 Porque isto diz o Senhor: Lançai gritos de júbilo por causa de Jacó. Aclamai a primeira das nações. E fazei retumbar vossos louvores, exclamando: ‘O Senhor salvou o seu povo, o resto de Israel’”.

Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo Responsorial Jeremias 31

O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

– Ouvi, nações, a palavra do Senhor

e anunciai-a nas ilhas mais distantes:

“Quem dispersou Israel, vai congregá-lo

e o guardará qual pastor a seu rebanho!”

– Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (11/06/2022)

e o libertou do poder do prepotente.

Voltarão para o monte de Sião,

entre brados e cantos de alegria

afluirão para as bênçãos do Senhor.

– Então a virgem dançará alegremente,

também o jovem e o velho exultarão;

mudarei em alegria o seu luto,

serei consolo e conforto após a guerra.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 15,21-28)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Um grande profeta surgiu entre nós e Deus visitou o seu povo, aleluia (Lc 7,16).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

15 21 Jesus partiu dali e retirou-se para os arredores de Tiro e Sidônia.

22 E eis que uma cananéia, originária daquela terra, gritava: “Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim! Minha filha está cruelmente atormentada por um demônio”.

23 Jesus não lhe respondeu palavra alguma. Seus discípulos vieram a ele e lhe disseram com insistência: “Despede-a, ela nos persegue com seus gritos”.

24 Jesus respondeu-lhes: “Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel”.

25 Mas aquela mulher veio prostrar-se diante dele, dizendo: “Senhor, ajuda-me!”

26 Jesus respondeu-lhe: “Não convém jogar aos cachorrinhos o pão dos filhos”.

27 “Certamente, Senhor”, replicou-lhe ela; “mas os cachorrinhos ao menos comem as migalhas que caem da mesa de seus donos”.

28 Disse-lhe, então, Jesus: “Ó mulher, grande é tua fé! Seja-te feito como desejas. E na mesma hora sua filha ficou curada”.

Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

Jesus realmente insinuou que ajudar essa mulher era como jogar comida para cachorros? A maioria de nós teria ficado muito ofendido com o que Jesus disse como resultado de nosso orgulho. Mas o que Ele disse era verdade e não era rude de forma alguma. Jesus obviamente não pode ser rude. No entanto, Sua declaração tem a aparência superficial de ser rude.

Leia mais:  Liturgia Diária – 16º Domingo do Tempo Comum (17/07/2022)

Primeiro, vamos ver como Sua declaração é verdadeira. Jesus estava sendo convidado por esta mulher para vir curar sua filha. Basicamente, Jesus diz a ela que ela não merece essa graça de forma alguma. E isso é verdade. Não mais do que um cachorro merece ser alimentado da mesa, nós merecemos a graça de Deus. Embora esta seja uma maneira chocante de dizer isso, Jesus diz dessa maneira para primeiro ilustrar a verdade de nossa condição pecaminosa e indignidade. E essa mulher aceita.

Segundo, a declaração de Jesus permite que essa mulher reaja com a maior humildade e fé. Sua humildade é vista no fato de que ela não nega o paralelo com um cachorro comendo na mesa. Em vez disso, ela humildemente aponta que até os cães comem as sobras. Nossa, isso é humildade! De fato, podemos ter certeza de que Jesus falou com ela dessa maneira um tanto humilhante, porque Ele sabia o quanto ela era humilde e sabia que ela reagiria deixando sua humildade brilhar para manifestar sua fé. Ela não se ofendeu com a humilde verdade de sua indignidade; ao contrário, ela o abraçou e também buscou a abundante misericórdia de Deus apesar de sua indignidade.

A humildade tem o potencial de desencadear a fé, e a fé desencadeia a misericórdia e o poder de Deus. No final, Jesus fala para que todos ouçam: “Ó mulher, grande é a sua fé!” Sua fé se manifestou e Jesus aproveitou a oportunidade para honrá-la por essa fé humilde.

Leia mais:  Liturgia Diária - segunda-feira, 05/10/2020

Reflita, hoje, sobre sua própria humildade diante de Deus. Como você reagiria se Jesus falasse dessa maneira com você? Você teria sido humilde o suficiente para reconhecer sua indignidade? Se sim, você também teria fé suficiente para clamar pela misericórdia de Deus apesar de sua indignidade? Essas qualidades maravilhosas andam de mãos dadas (humildade e fé) e desencadeiam a misericórdia de Deus!

Oração do Dia

Meu Senhor mais misericordioso, eu sou indigno. Ajude-me a ver isso. Ajuda-me a ver que não mereço a Tua graça em minha vida. Mas nessa humilde verdade, que eu também reconheça Sua abundância de misericórdia e nunca tenha medo de clamar por Sua misericórdia. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do Evangelho do Dia logo após a sua leitura. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.