Liturgia Diária – 26ª Semana do Tempo Comum, Quinta-feira (05/10/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quinta-feira, 5 de outubro de 2023.

Leia diariamente a Liturgia do Dia aqui no Mundo dos Católicos. Primeira Leitura e o Evangelho do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje e a Oração do aia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Ne 8,1-4a.5-6.7b-12)

Leitura do Livro de Neemias.

Naqueles dias, 1todo o povo se reuniu como um só homem na praça que fica defronte da porta das Águas, e pediu ao escriba Esdras que trouxesse o livro da Lei de Moisés, que o Senhor havia prescrito a Israel. 2O sacerdote Esdras apresentou a Lei diante da assembleia de homens, de mulheres e de todos os que eram capazes de compreender. Era o primeiro dia do sétimo mês. 3Assim, na praça que fica defronte da porta das Águas, Esdras fez a leitura do livro, desde o amanhecer até o meio-dia, na presença dos homens, das mulheres e de todos os que eram capazes de compreender. E todo o povo escutava com atenção a leitura do livro da Lei. 4aEsdras, o escriba, estava de pé sobre um estrado de madeira, erguido para esse fim. 5Estando num lugar mais alto, ele abriu o livro à vista de todo o povo. E, quando o abriu, todo o povo ficou de pé. 6Esdras bendisse o Senhor, o grande Deus, e todo o povo respondeu, levantando as mãos: “Amém! Amém!” Depois inclinaram-se e prostraram-se diante do Senhor, com o rosto em terra. 7bOs levitas explicavam a Lei ao povo, e cada um ficou em seu lugar. 8E leram clara e distintamente o livro da Lei de Deus e explicaram seu sentido, de maneira que se pudesse compreender a leitura. 9O governador Neemias e Esdras, sacerdote e escriba, e os levitas que instruíam o povo disseram a todos: “Este é um dia consagrado ao Senhor, vosso Deus! Não fiqueis tristes nem choreis”, pois todo o povo chorava ao ouvir as palavras da Lei. 10E Neemias disse-lhes: “Ide para vossas casas e comei carnes gordas, tomai bebidas doces e reparti com aqueles que nada prepararam, pois este dia é santo para o nosso Senhor. Não fiqueis tristes, porque a alegria do Senhor será a vossa força”. 11E os levitas acalmavam todo o povo, dizendo: “Ficai tranquilos; hoje é um dia santo. Não vos aflijais!” 12E todo o povo se retirou para comer e beber. Distribuíram também aos outros e expandiram-se em grande alegria, pois haviam entendido as palavras que lhes tinham sido explicadas.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Terça-feira (20/02/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 18 (19)

— Os ensinos do Senhor são sempre retos, alegria ao coração.

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— Mais desejáveis do que o ouro são eles, do que o ouro refinado. Suas palavras são mais doces que o mel, que o mel que sai dos favos.

Evangelho do Dia

Evangelho (Lc 10,1-12)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Convertei-vos e crede no Evangelho, pois, o Reino de Deus está chegando! (Mc 1,15)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir.

2E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos”. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa nem sacola nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! 5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa.

8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’.

10Mas, quando entrardes numa cidade e não fordes bem recebidos, saindo pelas ruas, dizei: 11‘Até a poeira de vossa cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vós. No entanto, sabei que o Reino de Deus está próximo!’ 12Eu vos digo que, naquele dia, Sodoma será tratada com menos rigor do que essa cidade”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Por que nosso Senhor enviaria Seus discípulos como cordeiros entre lobos? A princípio, isso pode ser preocupante e nos fazer pensar se nosso Senhor os estava enviando para uma situação em que enfrentariam danos. Santo Ambrósio, ao comentar isto, explica que não há razão para estes discípulos temerem, pois Jesus é o Bom Pastor que protege sempre as suas ovelhas. É útil refletir sobre que tipo de perigo estes discípulos encontrariam nesta missão e em todas as missões futuras e contrastar esse perigo com a única forma de perigo que deveríamos temer.

Os “lobos” nesta situação são especialmente alguns dos cruéis líderes religiosos e civis daquela época, bem como aqueles que rejeitariam os discípulos e os seus ensinamentos. Ao olharmos para o perigo mundano que nosso Senhor encontrou, assim como Seus discípulos, vemos que era um perigo de perseguição. Mas será isso um “perigo” que se deve temer? É evidente que não, já que Jesus nunca se encolheu diante disso. Nos Atos dos Apóstolos, vemos como esse mesmo destino de perseguição se abateu sobre os seguidores de Jesus. Mas na perspectiva divina, o verdadeiro “perigo” é apenas aquele que tem o potencial de causar danos eternos à alma: o pecado.

O pecado, e somente o pecado, tem o potencial de causar danos verdadeiros, não perseguição ou mesmo morte. Portanto, quando Jesus enviou Seus discípulos “como cordeiros entre lobos”, Ele estava plenamente consciente da perseguição que receberiam neste mundo. Mas Ele os exortou e os enviou, porque sabia que mesmo que eventualmente sofressem perseguição e morte, sua fé e coragem em meio a isso lhes daria mérito na vida eterna e se tornariam um instrumento de graça para outros em suas vidas. vida de fé. Como era comumente dito na Igreja primitiva: “O sangue dos mártires é a semente dos cristãos”. Por isso, assim como Jesus enviou estas ovelhas para o meio dos lobos, Ele também acompanhou as suas almas como Bom Pastor, protegendo a sua virtude, fortalecendo-as no testemunho da fé e guardando-as do medo e do pecado. Ele não queria que eles temessem a morte do seu corpo ou da sua reputação mundana – antes, apenas a morte das suas almas que Ele, como Bom Pastor, defendeu vigorosamente.

Leia mais:  Liturgia Diária – Cátedra de São Pedro, Apóstolo - Festa, Quinta-feira (22/02/2024)

Reflita hoje sobre a gloriosa verdade de que nosso Senhor também envia você para ser como um cordeiro entre lobos. O cumprimento da vontade de Deus em sua vida exigirá fortaleza e coragem, à medida que você confia que nosso Senhor o manterá livre das inúmeras tentações do pecado. À medida que você avança, não se surpreenda se encontrar dureza por parte de outras pessoas no mundo, julgamento e até mesmo perseguição de várias formas. Quando você fizer isso, responda com virtude. Mantenha viva a fé, a esperança e a caridade em sua vida e não tema aqueles que podem prejudicá-lo de maneiras que não são eternas. Em vez disso, permaneçam firmemente enraizados na sua missão de amar e de partilhar a misericórdia e a verdade de Deus no nosso mundo, independentemente das consequências. Fazer isso trará consigo inúmeras bênçãos interiores da graça e permitirá que Deus use você como um instrumento de Sua graça de maneiras além daquilo que você pode imaginar.

Oração do Dia

Meu corajoso Senhor, Você se deparou com uma dureza e crueldade neste mundo que, em última análise, lhe permitiu dar testemunho do Seu amor divino, entregando livremente a Sua vida. Por favor, envie-me em Tua missão e fortaleça-me com todas as virtudes divinas para que eu não tema qualquer forma de perseguição, mas permaneça sempre firme em meu amor por Ti, superando todo medo através do dom da fé. Minha vida é sua, querido Senhor. Faça comigo o que quiser. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.