Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 16 de abril de 2024.

Leia diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Receba a reflexão do Evangelho do Dia em nosso site e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (At 7,51-8,1a)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, Estêvão disse ao povo, aos anciãos e aos doutores da lei: 51 “Homens de cabeça dura, insensíveis e incircuncisos de coração e ouvido! Vós sempre resististes ao Espírito Santo e como vossos pais agiram, assim fazeis vós! 52 A qual dos profetas vossos pais não perseguiram? Eles mataram aqueles que anunciavam a vinda do Justo, do qual, agora, vós vos tornastes traidores e assassinos. 53 Vós recebestes a Lei, por meio de anjos, e não a observastes!”

54 Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 55 Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para a céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 56 E disse: “Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus”.

57 Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 58 arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 59 Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: “Senhor Jesus, acolhe o meu espírito”. 60 Dobrando os joelhos, gritou com voz forte: “Senhor, não os condenes por este pecado”. E, ao dizer isto, morreu. 8,1a Saulo era um dos que aprovavam a execução de Estêvão.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 30 (31)

— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (27/05/2024)

— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel! Quanto a mim, é ao Senhor que me confio, vosso amor me faz saltar de alegria.

— Mostrai serena a vossa face ao vosso servo e salvai-me pela vossa compaixão! Na proteção de vossa face os defendeis bem longe das intrigas dos mortais.

Evangelho do Dia

Evangelho (Jo 6,30-35)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Eu sou o pão da vida, quem vem a mim não terá fome; assim nos fala o Senhor. (Jo 6,35ab)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, a multidão perguntou a Jesus: 30 Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obras fazes? 31 Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer’”.

32 Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. 33 Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.

34 Então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão”. 35 Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Imagine se você nunca mais sentisse fome ou sede. Num nível natural, esta seria uma realidade interessante. É claro que, se você nunca teve fome ou sede física, talvez nunca desfrute do prazer de boa comida e bebida. Então, por que alguém iria querer perder essas delícias?

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (28/05/2024)

É claro que Jesus não estava falando de comida e bebida naturais, Ele estava falando de fome e sede sobrenaturais. E Ele não estava dizendo que o alimento e a bebida espirituais que Ele veio nos dar eliminariam a nossa capacidade de deleitar-nos na realização espiritual. Pelo contrário, Jesus estava dizendo que o alimento e a bebida espirituais que Ele forneceria resultariam em realização e satisfação sem fim.

O capítulo 6 do Evangelho de João continuará a ser lido ao longo desta semana, a Terceira Semana da Páscoa. Este capítulo nos apresenta o que é tradicionalmente chamado de “Discurso do Pão da Vida”. É o ensinamento místico e profundo de João sobre a Santíssima Eucaristia.

Em primeiro lugar, é útil olhar para este Evangelho dentro do seu contexto. Lembre-se que no dia anterior Jesus realizou o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes, e uma multidão de pessoas que haviam sido alimentadas por Ele procurava agora mais comida. Jesus usa o desejo deles por mais comida para começar a ensiná-los sobre a Santíssima Eucaristia, e Ele quer fazer o mesmo por você.

Coloque-se nesta cena. Do que você mais tem fome e sede? Talvez você tenha bastante comida física, mas talvez não. Se você fizer isso, o que mais você deseja? O quê você deseja? Quando você tiver identificado seus desejos mais profundos agora, use-os para permitir que nosso Senhor lhe ensine sobre o Pão da Vida. Pode ser útil dizer ao Senhor: “Aqui estão os meus desejos atuais na vida…” E então, permita-se ouvir Jesus lhe dizer: “Quero lhe dar muito mais. Eu sou o que você realmente deseja. Se você vier a Mim, terá todos os seus desejos realizados e muito mais.” Esta é essencialmente a conversa que Jesus teve com esta multidão ao longo do capítulo 6 de João.

Você acredita que a Santíssima Eucaristia é capaz de satisfazê-lo no nível mais profundo? Muitas vezes abordamos esse Sacramento de forma preguiçosa e distraída. Como resultado, muitas vezes deixamos de receber verdadeiramente o nosso Senhor num nível que proporcione o mais profundo deleite e satisfação.

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (29/05/2024)

Reflita, hoje e ao longo desta semana, sobre a sua abordagem à Sagrada Comunhão. A Eucaristia é o próprio Cristo. É um presente que tem o potencial não apenas de nos sustentar em todos os sentidos, mas também de nos atrair para as maiores delícias celestiais. Acredite nas palavras de Jesus neste capítulo sagrado do Evangelho de João. Pois se você aprofundar sua crença em tudo o que Jesus disse, você começará a perceber que tudo o que você deseja na vida começará a ser realizado por esse dom precioso de maneiras além da sua imaginação.

Oração do Dia

Meu Senhor Eucarístico, Tu és o Pão da Vida. Você é tudo o que desejo na vida. Dá-me a graça da compreensão, querido Senhor, para que eu possa acreditar em tudo o que Tu revelaste sobre a Santíssima Eucaristia. Eu acredito, meu Deus. Ajude minha incredulidade. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *