Liturgia Diária – 5ª Semana da Quaresma, Sábado (23/03/2024)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sábado, 23 de março de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso portal. Saiba aqui qual o Evangelho de Hoje e leia a reflexão da Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Ez 37,21-28)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

21 Assim diz o Senhor Deus: “Eu mesmo vou tomar os israelitas do meio das nações para onde foram, vou recolhê-los de toda a parte e reconduzi-los para a sua terra.

22 Farei deles uma nação única no país, nos montes de Israel, e apenas um rei reinará sobre todos eles. Nunca mais formarão duas nações, nem tornarão a dividir-se em dois reinos. 23 Não se mancharão mais com os seus ídolos e nunca mais cometerão infames abominações. Eu os libertarei de todo o pecado que cometeram em sua infidelidade, e os purificarei. Eles serão o meu povo e eu serei o seu Deus.

24 Meu servo Davi reinará sobre eles, e haverá para todos eles um único pastor. Viverão segundo meus preceitos e guardarão minhas leis, pondo-as em prática. 25 Habitarão no país que dei a meu servo Jacó, onde moraram vossos pais; ali habitarão para sempre, também eles, com seus filhos e netos, e o meu servo Davi será o seu príncipe para sempre.

26 Farei com eles uma aliança de paz, será uma aliança eterna. Eu os estabelecerei e multiplicarei, e no meio deles colocarei meu santuário para sempre. 27 Minha morada estará junto deles. Eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. 28 Assim as nações saberão que eu, o Senhor, santifico Israel, por estar o meu santuário no meio deles para sempre”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Responsório Jr 31,10.11-12ab.13 (R. cf. 10d)

— O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

— Ouvi, nações, a palavra do Senhor e anunciai-a nas ilhas mais distantes: “Quem dispersou Israel, vai congregá-lo, e o guardará qual pastor a seu rebanho!”

— Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó e o libertou do poder do prepotente. Voltarão para o monte de Sião, entre brados e cantos de alegria afluirão para as bênçãos do Senhor:

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

— Então a virgem dançará alegremente, também o jovem e o velho exultarão; mudarei em alegria o seu luto, serei consolo e conforto após a guerra.

Evangelho do Dia

Evangelho (Jo 11,45-56)

— Salve, ó Cristo, imagem do Pai, a plena verdade nos comunicai!

— Lançai para bem longe toda a vossa iniquidade! Criai em vós um novo espírito e um novo coração! (Ez 18,31)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 45 muitos dos judeus que tinham ido à casa de Maria e viram o que Jesus fizera, creram nele. 46 Alguns, porém, foram ter com os fariseus e contaram o que Jesus tinha feito. 47 Então os sumos sacerdotes e os fariseus reuniram o Conselho e disseram: “Que faremos? Este homem realiza muitos sinais. 48 Se deixamos que ele continue assim, todos vão acreditar nele, e virão os romanos e destruirão o nosso Lugar Santo e a nossa nação”.

49 Um deles, chamado Caifás, sumo sacerdote em função naquele ano, disse: “Vós não entendeis nada. 50 Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?” 51 Caifás não falou isso por si mesmo. Sendo sumo sacerdote em função naquele ano, profetizou que Jesus iria morrer pela nação. 52 E não só pela nação, mas também para reunir os filhos de Deus dispersos. 53 A partir desse dia, as autoridades judaicas tomaram a decisão de matar Jesus.

54 Por isso, Jesus não andava mais em público no meio dos judeus. Retirou-se para uma região perto do deserto, para a cidade chamada Efraim. Ali permaneceu com os seus discípulos. 55 A Páscoa dos judeus estava próxima. Muita gente do campo tinha subido a Jerusalém para se purificar antes da Páscoa. 56 Procuravam Jesus e, ao reunirem-se no Templo, comentavam entre si: “Que vos parece? Será que ele não vem para a festa?”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

Reflexão da Liturgia Diária

O ministério público de Jesus teve dois efeitos principais sobre o povo. Para muitos, eles estavam começando a acreditar Nele e se apegando a cada palavra Dele. Eles O procuraram e começaram a entender que Ele era o Messias prometido. Esta foi a resposta da fé. Mas a reação dos principais sacerdotes e dos fariseus foi muito mais mundana. Na passagem acima, vemos um grupo de líderes religiosos que estão completamente consumidos pelas preocupações mundanas, a tal ponto que essas preocupações abafam todas as questões de fé.

Enquanto o Sinédrio se reunia e discutia o que deveria fazer, Caifás, o sumo sacerdote daquele ano, falou e deu conselhos que retratam perfeitamente esta visão mundana. Ele disse: “Vocês não sabem nada, nem consideram que é melhor para vocês que morra um homem em vez do povo, para que a nação inteira não pereça”. Caifás e muitos outros líderes religiosos da época pareciam estar muito mais preocupados com seu status e poder mundano do que com questões de verdadeira fé e salvação eterna. Se fossem homens que amassem profundamente a Deus e buscassem apenas a Sua santa vontade, então teriam se regozijado pelo ministério de Jesus ter sido tão frutífero na vida das pessoas. Eles teriam oferecido graças a Deus, dia e noite, pelo privilégio de ver as antigas profecias sobre o Messias se concretizarem diante de seus próprios olhos. Eles deveriam ter tido alegria e gratidão, e deveriam ter permitido que essas bênçãos espirituais crescessem dentro deles e lhes desse a coragem necessária para seguir em frente e morrer com nosso Senhor, se necessário. Mas, em vez disso, escolheram as suas vidas confortáveis ​​e o seu estatuto mundano acima da verdade, e decidiram que Jesus precisava de morrer.

Uma bela verdade para refletir neste contexto é que Deus usa todas as coisas para Sua glória e para a salvação daqueles que creem. Com esta reunião do Sinédrio, estes homens começaram a tramar a morte de Jesus. Eventualmente, eles usaram o engano, a manipulação, a intimidação e o medo para atingir seu objetivo. Mas embora, de uma perspectiva mundana, estes líderes religiosos equivocados tenham “vencido”, de uma perspectiva divina, Deus usou o seu mal para realizar o maior bem que o mundo já conheceu. Através da sua malícia, a paixão e a morte de Jesus deram lugar à nova vida da Ressurreição.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Reflita hoje sobre o fato de que Deus é capaz de usar todas as coisas para o nosso bem. Seja em meio à corrupção, perseguição, discórdia, pecado, doença ou qualquer outro mal na vida, quando nos voltamos para Deus com fé e entrega, Ele é capaz de transformar todas as coisas e produzir uma abundância de bons frutos através delas, se nós apenas O deixamos e confiamos com fé. Entregue hoje, em espírito de oração, a Deus qualquer uma das preocupações acima que o afetaram, e permita-se acreditar na simples verdade de que nada pode impedi-lo do glorioso cumprimento da vontade de Deus. Todas as coisas podem ajudar na salvação da sua alma e terminar na glória eterna de Deus.

Oração do Dia

Meu glorioso Senhor, Você foi amado por muitos, mas também odiado por alguns. Aqueles com poder e autoridade não conseguiam ver além das suas ambições mundanas, então começaram a conspirar contra Ti. Dê-me a graça, querido Senhor, de ver cada ato de maldade infligido a mim como uma oportunidade para Você produzir o bem. Você é glorioso, querido Senhor. Que você seja glorificado em todas as coisas. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Por volta do século XVI, a liturgia diária não tinha uma padronização ou norma, mas, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo toda a sua importância à Sagrada Escritura.

A liturgia é definida pela primeira leitura, segunda leitura, além do evangelho e salmo do dia. A Liturgia do Dia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica e é única para cada dia do ano. Sendo assim, todas as igrejas católicas realizam a mesma leitura naquele dia determinado.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *