Liturgia Diária – Apresentação do Senhor – Festa, Sexta-feira (02/02/2024)

Liturgia Diária de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sexta-feira, 2 de fevereiro de 2024.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Ml 3,1-4)

Leitura da Profecia de Malaquias.

Assim diz o Senhor: 1 Eis que envio meu anjo, e ele há de preparar o caminho para mim; logo chegará ao seu templo o Dominador, que tentais encontrar, e o anjo da aliança, que desejais. Ei-lo que vem, diz o Senhor dos exércitos; 2 e quem poderá fazer-lhe frente, no dia de sua chegada? E quem poderá resistir-lhe, quando ele aparecer?

Ele é como o fogo da forja e como a barrela dos lavadeiros; 3 e estará a postos, como para fazer derreter e purificar a prata: assim ele purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata, e eles poderão assim fazer oferendas justas ao Senhor.

4 Será então aceitável ao Senhor a oblação de Judá e de Jerusalém, como nos primeiros tempos e nos anos antigos.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus!

2ª Opção:

Primeira Leitura (Hb 2,14-18)

Leitura da Carta aos Hebreus.

Irmãos,14 Visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue, também Jesus participou da mesma condição, para assim destruir, com a sua morte, aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo, 15 e libertar os que, por medo da morte, estavam a vida toda sujeitos à escravidão. 16 Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos, mas com a descendência de Abraão.

17 Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo-sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo. 18 Pois, tendo ele próprio sofrido ao ser tentado, é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 23 (24)

— O Rei da glória é o Senhor onipotente!

— “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. “É o Senhor, o valoroso, o onipotente, o Senhor, o poderoso nas batalhas!”

— “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

— Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?”. “O Rei da glória é o Senhor onipotente, o Rei da glória é o Senhor Deus do universo.”

Leia mais:  Liturgia Diária – Memória de São Barnabé Apóstolo, Terça-feira (11/06/2024)

2ª Leitura

Leitura da Carta aos Hebreus 2,14-18

14Visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue, também Jesus participou da mesma condição, para assim destruir, com a sua morte, aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo, 15 e libertar os que, por medo da morte, estavam a vida toda sujeitos à escravidão. 16Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos, mas com a descendência de Abraão. 17Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e digno de confiança nas coisas referentes a Deus, a fim de expiar os pecados do povo. 18Pois, tendo ele próprio sofrido ao ser tentado, é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho (Lc 2,22-40)

— Aleluia, aleluia, aleluia!

— Sois a luz que brilhará para os gentios, e para a glória de Israel, o vosso povo. (Lc 2,32)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

22 Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. 23 Conforme está escrito na lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”.

24 Foram também oferecer o sacrifício — um par de rolas ou dois pombinhos — como está ordenado na Lei do Senhor. 25 Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26 e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.

27 Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28 Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29 “Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30 porque meus olhos viram a tua salvação, 31 que preparaste diante de todos os povos: 32 luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.

33 O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. 34 Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35 Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (10/06/2024)

36 Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37 Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38 Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.

39 Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40 O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor!

Reflexão da Liturgia Diária

Na época do nascimento de Jesus, havia um homem chamado Simeão que passou toda a sua vida se preparando para um momento significativo. Como todos os judeus fiéis da época, Simeão esperava pela vinda do Messias. O Espírito Santo lhe havia revelado que ele realmente veria o Messias antes de sua morte – e isso aconteceu quando Maria e José levaram Jesus ao Templo para oferecê-lo ao Senhor como uma criança.

Tente imaginar a cena. Simeão viveu uma vida santa e devota. E no fundo da sua consciência, ele sabia que a sua vida na Terra não terminaria até que tivesse o privilégio de ver o Salvador do Mundo com os seus próprios olhos. Ele sabia disso por um dom especial de fé, uma revelação interior do Espírito Santo, e acreditou.

É útil pensar sobre esse dom único de conhecimento que Simeão teve ao longo de sua vida. Normalmente adquirimos conhecimento através dos nossos cinco sentidos. Vemos algo, ouvimos algo, provamos, cheiramos ou sentimos algo e, como resultado, passamos a saber que é verdade. O conhecimento físico é muito confiável e é a maneira normal de conhecermos as coisas. Mas esse dom de conhecimento que Simeão tinha era diferente. Era mais profundo e de natureza espiritual. Ele sabia que veria o Messias antes de morrer, não por causa de alguma percepção sensorial externa que tivesse recebido, mas por causa de uma revelação interior do Espírito Santo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (12/06/2024)

Esta verdade levanta a questão: que tipo de conhecimento é mais certo? Algo que você vê com os olhos, toca, cheira, ouve ou saboreia? Ou algo que Deus fala com você no fundo da sua alma por uma revelação de graça? Embora estes tipos de conhecimento sejam diferentes, é importante compreender que o conhecimento espiritual que é dado pelo Espírito Santo é muito mais certo do que qualquer coisa percebida apenas através dos cinco sentidos. Este conhecimento espiritual tem o poder de mudar a sua vida e direcionar todas as suas ações para essa revelação.

Para Simeão, este conhecimento interior de natureza espiritual uniu-se subitamente aos seus cinco sentidos quando Jesus foi levado ao Templo. Simeão de repente viu, ouviu e sentiu esta Criança que ele sabia que um dia veria com os próprios olhos e tocaria com as próprias mãos. Para Simeão, aquele momento foi o momento culminante de sua vida.

Reflita hoje sobre qualquer coisa que nosso Senhor lhe tenha falado no fundo da sua alma. Muitas vezes ignoramos Sua voz gentil enquanto ela fala, preferindo viver apenas no mundo sensorial. Mas a realidade espiritual dentro de nós deve tornar-se o centro e a base das nossas vidas. É aí que Deus fala e é aí que também nós descobriremos o propósito central e o significado das nossas vidas.

Oração do Dia

Meu Senhor espiritual, agradeço-te pelas inúmeras maneiras pelas quais falas comigo dia e noite nas profundezas da minha alma. Ajude-me a estar sempre atento a Ti e à Sua voz gentil enquanto fala comigo. Que a Tua voz, e somente a Tua voz, se torne a direção da minha vida. Que eu confie na Tua Palavra e nunca vacile na missão que Tu me deste. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, por volta de XVI.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *