Liturgia Diária – Terça-feira da Oitava da Páscoa (19/04)

Liturgia Diária de Terça-feira da Oitava da Páscoa, 19 de abril de 2022.

Confira diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho de Hoje e Salmo. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (At 2,36-41)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

No dia de Pentecostes, Pedro disse aos judeus: 36“Que todo o povo de Israel reconheça com plena certeza: Deus constituiu Senhor e Cristo a este Jesus que vós crucificastes”.

37Quando ouviram isso, eles ficaram com o coração aflito, e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, que devemos fazer?” 38Pedro respondeu: “Convertei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E vós recebereis o dom do Espírito Santo. 39Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor nosso Deus chamar para si”.

40Com muitas outras palavras, Pedro lhes dava testemunho, e os exortava, dizendo: “Salvai-vos dessa gente corrompida!” 41Os que aceitaram as palavras de Pedro receberam o batismo. Naquele dia, mais ou menos três mil pessoas se uniram a eles.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Responsório (Sl 32)

— Transborda em toda a terra a bondade do Senhor.

— Reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça.

— Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, e que confiam esperando em seu amor, para da morte libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria.

— No Senhor nós esperamos confiantes, porque ele é nosso auxílio e proteção! Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!

Evangelho do Dia

Evangelho (Jo 20,11-18)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.

13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”.

16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Maria Madalena estava do lado de fora do túmulo de Jesus chorando porque não sabia o que havia acontecido com Seu corpo sagrado. Jesus aparece para ela de repente em sua dor e ela está sobrecarregada, gritando “Rabuni!” Jesus diz a ela para parar de se apegar a Ele. Por que Jesus diria isso? O que ele quis dizer?

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa, Sexta-feira (29/04)

Como podemos imaginar, este foi um momento muito emocionante para Maria Madalena. Ela estava lá assistindo a crucificação inteira. Ela conhecia bem a Jesus e o amava muito. Ela o viu morrer e agora, de repente, Jesus estava vivo e em sua presença. Suas emoções devem ter sido esmagadoras.

Jesus não estava criticando Maria Madalena quando lhe disse para não se apegar a Ele. Na verdade, ele estava lhe dando belos conselhos e direção em sua jornada espiritual e em seu relacionamento com Ele. Ele estava dizendo a ela que Seu relacionamento agora iria mudar e se aprofundar. Ele disse a ela para não se apegar a Ele porque Ele “ainda não havia subido ao Pai”. Naquele momento, o relacionamento de Maria Madalena com Jesus era principalmente em nível humano. Ela passou muito tempo com Ele, esteve em Sua presença física e O amou com seu coração humano. Mas Jesus queria mais. Ele queria que ela, e todos nós, agora O amássemos de uma maneira divina. Ele logo ascenderia ao Pai, e de Seu trono celestial Ele poderia descer para começar um novo relacionamento com Maria Madalena e com todos nós, que era muito mais do que um em nível humano. Do Seu trono no Céu Ele podia agora entrar na alma de Maria Madalena. Ele poderia entrar em uma nova e muito mais profunda comunhão com ela e com todos nós. Ele poderia viver em nós e nós nele. Ele poderia se tornar um conosco.

Leia mais:  Evangelho do Dia – Segunda-feira, 23ª Semana do Tempo Comum, 06/09/2021

Ao deixar de lado os aspectos mais humanos e emocionais de seu relacionamento com Jesus, Maria Madalena logo poderia se apegar a Ele de uma maneira que ela não poderia fazer por meio de sua interação humana com Ele. Este é o casamento divino, a comunhão divina à qual todos somos chamados.

Reflita, hoje, sobre seu próprio apego a Jesus. Ele agora está totalmente ressuscitado e ascendido e podemos experimentar todos os frutos da Ressurreição como resultado. Nós, com Maria Madalena, podemos agora segurá-Lo em nossas almas porque Ele é principalmente quem nos segura.

Oração do Dia

Meu exaltado Senhor, que eu me agarre a Ti como Tu a mim. Que meu coração, mente e alma sejam Teus. Venha viver em mim para que eu possa viver em Ti. Entrego minha vida a Ti, querido Senhor, ajuda-me a oferecer-te tudo o que sou. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Publicado por: Mundo dos Católicos

Artigos relacionados

Liturgia Diária – 5ª Semana da Páscoa, Terça-feira (17/05)

Liturgia Diária – 5ª Semana da Páscoa, Segunda-feira (16/05)

Liturgia Diária – 5º Domingo da Páscoa (15/05)

Liturgia Diária – São Matias, Apóstolo – Festa, Sábado (14/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Sexta-feira (13/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Quinta-feira (12/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Quarta-feira (11/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Terça-feira (10/05)

Liturgia Diária – 4ª Semana da Páscoa, Segunda-feira (09/05)

Liturgia Diária – 4º Domingo da Páscoa (08/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Sábado (07/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Sexta-feira (06/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Quinta-feira (05/05)

Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa, Quarta-feira (04/05)

Liturgia Diária – São Felipe e São Tiago, Apóstolos – Festa, Terça-feira (03/05)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.