Liturgia Diária – 12ª Semana do Tempo Comum, Sábado (01/07/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sábado, 1 de julho de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gênesis 18, 1-15

Leitura do Livro do Gênesis:

Naqueles dias: 1O Senhor apareceu a Abraão junto ao carvalho de Mambré, quando ele estava sentado à entrada da sua tenda, no maior calor do dia. 2Levantando os olhos, Abraão viu três homens de pé, perto dele. Assim que os viu, correu ao seu encontro e prostrou-se por terra. 3E disse: ‘Meu Senhor, se ganhei tua amizade, peço-te que não prossigas viagem, sem parar junto a mim, teu servo. 4Mandarei trazer um pouco de água para vos lavar os pés, e descansareis debaixo da árvore. 5Farei servir um pouco de pão para refazerdes vossas forças, antes de continuar a viagem. Pois foi para isso mesmo que vos aproximastes do vosso servo’. Eles responderam: ‘Faze como disseste’. 6Abraão entrou logo na tenda, onde estava Sara e lhe disse: ‘Toma depressa três medidas da mais fina farinha, amassa alguns pães e assa-os’. 7Depois, Abraão correu até o rebanho, pegou um bezerro dos mais tenros e melhores, e deu-o a um criado, para que o preparasse sem demora. 8A seguir, foi buscar coalhada, leite e o bezerro assado, e pôs tudo diante deles. Abraão, porém, permaneceu de pé, junto deles, debaixo da árvore, enquanto comiam. 9E eles lhe perguntaram: ‘Onde está Sara, tua mulher?’ – ‘Está na tenda’, respondeu ele. 10E um deles disse: ‘Voltarei, sem falta, no ano que vem, por este tempo, e Sara, tua mulher, já terá um filho’. Ouvindo isto, Sara pôs-se a rir, da entrada da tenda, que estava atrás dele. 11Abraão e Sara já eram velhos, muito avançados em idade, e para ela já havia cessado o período regular das mulheres. 12Por isso, Sara se pôs a rir em seu íntimo, dizendo: ‘Acabada como estou, terei ainda tal prazer, sendo meu marido já velho?’ 13E o Senhor disse a Abraão: ‘Por que riu Sara, dizendo consigo mesma: ‘Acaso ainda terei um filho, sendo tão velha?’ 14Existe alguma coisa impossível para o Senhor? No ano que vem, voltarei por este tempo, e Sara já terá um filho’. 15Sara protestou, dizendo: ‘Eu não ri’, pois estava com medo. Mas ele insistiu: ‘Sim, tu riste’.

Leia mais:  Liturgia Diária – Cátedra de São Pedro, Apóstolo - Festa, Quinta-feira (22/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo Lc 1

– O Senhor se lembrou de mostrar sua bondade.

– A minha alma engrandece ao Senhor, e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador.

– Pois, ele viu a pequenez de sua serva, eis que agora as gerações hão de chamar-me de bendita. O Poderoso fez por mim maravilhas e Santo é o seu nome!

– Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o respeitam. De bens saciou os famintos e despediu, sem nada, os ricos.

– Acolheu Israel, seu servidor, fiel ao seu amor, como havia prometido aos nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8, 5-17

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– O Cristo tomou sobre si nossas dores, carregou em seu corpo as nossas fraquezas (Mt 8,17);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo: 5Quando Jesus entrou em Cafarnaum, um oficial romano aproximou-se dele, suplicando: 6’Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia.’ 7Jesus respondeu: ‘Vou curá-lo.’ 8 O oficial disse: ‘Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. 9Pois eu também sou subordinado e tenho soldados debaixo de minhas ordens. E digo a um : ‘Vai!’, e ele vai; e a outro: ‘Vem!’, e ele vem; e digo ao meu escravo: ‘Faze isto!’, e ele faz.’ 10Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: ‘Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé. 11Eu vos digo: muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa no Reino dos Céus, junto com Abraão, Isaac e Jacó, 12enquanto os herdeiros do Reino serão jogados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes.’ 13Então, Jesus disse ao oficial: ‘Vai! e seja feito como tu creste.’ E naquela mesma hora o empregado ficou curado. 14Entrando Jesus na casa de Pedro, viu a sogra dele deitada e com febre. 15Tocou-lhe a mão, e a febre a deixou. Ela se levantou, e pôs-se a servi-lo. 16Quando caiu a tarde, levaram a Jesus muitas pessoas possuídas pelo demônio. Ele expulsou os espíritos, com sua palavra, e curou todos os doentes, 17para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: ‘Ele tomou as nossas dores e carregou as nossas enfermidades.’

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Sexta-feira (23/02/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Como respondemos adequadamente à ação de Deus em nossas vidas? Na passagem acima, recebemos o testemunho da sogra de Pedro para responder a essa pergunta. Deve-se notar que Jesus estava em uma missão contínua de cura. De fato, antes de chegar à casa de Pedro, Jesus acabara de curar o servo de um centurião. Quando o centurião se aproximou de Jesus afirmando que ele não era digno nem mesmo de deixá-lo entrar em sua casa, Jesus viu a fé do centurião e curou seu servo à distância. Depois de chegar à casa de Pedro, somos informados de que muitas pessoas trouxeram a Jesus aqueles que estavam possuídos por demônios, e Jesus curou todos eles. Mas entre a cura do servo e a cura de muitos, outra cura ocorreu. A resposta a essa cura é um exemplo maravilhoso para nós.

A sogra de Pedro estava doente e de cama com febre. Não está claro o quão doente ela estava, mas o fato é que ela estava doente a ponto de ficar de cama. Observe, primeiro, que Jesus nem mesmo foi solicitado a curá-la. Em vez disso, Ele a “viu” doente e na cama, aproximou-se dela por Sua própria escolha, “tocou-lhe a mão” e ela foi curada.

Na mesma frase que descreve a cura de Jesus, somos informados de que “ela se levantou e o serviu”. Em primeiro lugar, “ela ressuscitou”. Isso deve ser visto como uma representação simbólica do que devemos fazer quando somos tocados pela graça. A graça de Deus, quando nos é dada, deve ter o efeito de nos fazer subir. Ressuscitamos do pecado quando o confessamos e recebemos o perdão, especialmente no Sacramento da Reconciliação. Nós nos levantamos toda vez que Deus entra em nossas vidas para nos dar direção, clareza e esperança. Erguer-se é ser fortalecido para dissipar o fardo que o pecado e a confusão causam. Subimos em força, renovados e determinados a fazer a vontade de Deus.

Depois que esta mulher se levantou, ela “esperava” em Jesus. Esta é a razão pela qual nos levantamos quando tocados pela graça. Não recebemos a graça de Deus para que possamos voltar ao nosso pecado, ou perseguir nossos próprios empreendimentos, ou fazer nossa própria vontade. Nós nos levantamos para que possamos servir ao nosso Senhor e à Sua santa vontade. Em certo sentido, as ações de Jesus em nossas vidas impõem sobre nós um fardo sagrado. Mas é um fardo que é leve. É uma obrigação servir e nos entregar ao nosso Senhor para atender a Ele, à Sua santa vontade e a tudo o que Ele nos chama a fazer.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

Reflita, hoje, sobre esta tríplice ação do Evangelho. Veja Jesus se aproximando de você e tocando em você em sua oração. Saiba que Ele vem até você não apenas porque você ora a Ele, mas por Sua própria iniciativa, quando Ele vê que você responderá. Em seguida, considere sua resposta. Levante-se daquilo que o mantém para baixo. Deixe a graça de Deus libertá-lo dos fardos que você carrega. E quando Ele lhe conceder esta graça, determine-se a esperar nEle e servir somente à Sua vontade. Fomos feitos para o serviço de nosso Senhor, e isso nos capacitará a receber continuamente Sua graça por meio de Seu toque de amor.

Oração do Dia

Meu misericordioso Jesus, Vós continuamente vindes a mim, aproximando-vos de mim para estender a mão e tocar-me com a Vossa graça. Você deseja minha cura e fortalecimento todos os dias. Ajude-me a estar aberto a tudo o que você deseja conceder e, por favor, liberte-me de tudo o que me mantém para baixo. Que eu possa me erguer a serviço de Ti e da Tua santa vontade para que o Teu Reino seja construído mais plenamente através de mim. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A Liturgia Diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A Liturgia Diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.