Liturgia Diária – 16ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (19/07/2022)

Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 16ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira, 19 de julho de 2022.

Confira diariamente o Evangelho do Dia Comentado dos Católicos em nosso site. Receba a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Leitura (Miqueias 7,14-15.18-20)

Leitura da profecia de Miqueias.

7 14 Conduzi com o cajado o vosso povo, o rebanho de vossa herança que se encontra espalhado pelas brenhas, para o meio de vergéis; que ele paste como outrora em Basã e em Galaad.

15 Como nos dias em que saístes do Egito, fazei-nos ver prodígios.

18 Qual é o Deus que, como vós, apaga a iniquidade e perdoa o pecado do resto de seu povo, que não se ira para sempre porque prefere a misericórdia?

19 Uma vez mais, tende piedade de nós! Esquecei as nossas faltas e jogai nossos pecados nas profundezas do mar!

20 Mostrai a vossa fidelidade para com Jacó, e vossa piedade para com Abraão, como jurastes a nossos pais desde os tempos antigos!

Palavra do Senhor.

Salmo

Salmo Responsorial 84/85

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade.

– Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra,

libertastes os cativos de Jacó.

Perdoastes o pecado ao vosso povo,

encobristes toda a falta cometida;

retirastes a ameaça que fizestes,

acalmastes o furor de vossa ira.

– Renovai-nos, nosso Deus e salvador,

esquecei a vossa mágoa contra nós!

ficareis eternamente irritado?

Guardareis a vossa ira pelos séculos?

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Guardareis a vossa ira pelos séculos?

– Não vireis restituir a nossa vida,

para que em vós se rejubile o vosso povo?

Mostrai-nos, Senhor, vossa bondade,

concedei-nos também vossa salvação!

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 12,46-50)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Quem me ama, realmente, guardará minha palavra e meu Pai o amará, e a ele nós viremos (Jo 14,23).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

12 46 Jesus falava ainda à multidão, quando veio sua mãe e seus irmãos e esperavam do lado de fora a ocasião de lhe falar.

47 Disse-lhe alguém: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar-te”.

48 Jesus respondeu-lhe: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?”

49 E, apontando com a mão para os seus discípulos, acrescentou: “Eis aqui minha mãe e meus irmãos.

50 Todo aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

Palavra da Salvação.

Reflexão da Liturgia Diária

Esta passagem oferece uma oportunidade maravilhosa para falar sobre a Bem-Aventurada Virgem Maria. Alguns que lêem esta passagem caem na armadilha de pensar que Jesus estava de alguma forma se distanciando de Sua mãe. É como se eles concluíssem que Sua declaração ignora o papel especial dela em Sua vida. Nada poderia estar mais longe da verdade.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

A verdade é que Sua declaração reafirma sua maternidade mais do que tudo. Por quê? Porque Ele está falando sobre como alguém se torna um verdadeiro membro de Sua família. E isso acontece quando alguém “faz a vontade de meu Pai celestial”.

Pense nessa linha. Quem cumpriu melhor a vontade do Pai Celestial? Quem foi mais obediente em todas as coisas do que a Santíssima Virgem? Ninguém era. Ela agiu em perfeita obediência ao longo de sua vida e, portanto, cumpre perfeitamente o requisito de ser a família de Jesus.

Uma coisa que devemos tirar desta passagem é que o relacionamento de nossa Mãe Santíssima com Jesus foi vivido em dois níveis. Primeiro, havia a maternidade física com a qual ela foi abençoada. Esta foi uma graça incrível e pela qual ela merece grande honra. Mas sua maternidade física não foi a principal razão de sua bem-aventurança. A principal razão foi o resultado de sua maternidade espiritual. E esta maternidade espiritual é vista nesta passagem acima. É o resultado de seu perfeito “Sim” a Deus em todas as coisas. Esta é a principal razão pela qual ela deve ser honrada e chamada de “bem-aventurada” para todas as idades.

Reflita, hoje, sobre o papel que nossa Mãe Santíssima tem em sua vida. Deus quer que você a honre, a imite e a faça parte de sua família. Ele quer que você a receba como sua mãe espiritual na medida em que você é membro da família de Jesus. Se você se esforçar para obedecer à vontade do Pai em sua vida, você também compartilhará as bênçãos de Sua vida. Uma dessas grandes bênçãos é compartilhar Sua mãe.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

Oração do Dia

Glorioso Filho de Deus e Filho do Homem, desejo ser obediente a Ti e à Tua vontade em todas as coisas. Desejo abraçar o plano perfeito do Pai para minha vida. Nessa vontade, ajude-me a compartilhar de Sua vida divina e a tornar-me um membro pleno de Sua família. Nessa família, ajuda-me a tomar a Tua mãe como minha. Querida Mãe, rogai por mim. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma norma ou regra que indicava a obrigatoriedade da liturgia diária, no entanto, foram Pio V e Clemente III que implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais importância à Sagrada Escritura na liturgia.

A liturgia é formada pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e é parte de toda missa da Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, para cada dia, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura neste mesmo dia.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *