Liturgia Diária – 21ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (30/08/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 30 de agosto de 2023.

Receba diariamente a Liturgia Diária Católica em nosso site. Acompanhe o Evangelho comentado de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Tessalonicenses 2, 9-13

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Tessalonicenses:

9Irmãos, certamente ainda vos lembrais dos nossos trabalhos e fadigas. Trabalhamos dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vós. Foi assim que anunciamos o evangelho de Deus. 10Vós sois testemunhas, e Deus também, de quão santo, justo, irrepreensível foi o nosso proceder para convosco, os fiéis. 11Bem sabeis que, como um pai a seus filhos, 12nós exortamos a cada um de vós e encorajamos e insistimos, para que vos comporteis de modo digno de Deus, que vos chama ao seu reino e à sua glória. 13Por isso, agradecemos a Deus sem cessar por vós terdes acolhido a pregação da palavra de Deus, não como palavra humana, mas como aquilo que de fato é: Palavra de Deus, que está produzindo efeito em vós que abraçastes a fé.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 138 (139)

– Senhor, vós me sondais e me conheceis!

– Em que lugar me ocultarei de vosso espírito? E para onde fugirei de vossa face? Se eu subir até os céus, ali estais; se eu descer até o abismo, estais presente.

– Se a aurora me emprestar as suas asas, para eu voar e habitar no fim dos mares; mesmo lá vai me guiar a vossa mão e segurar-me com firmeza a vossa destra.

– Se eu pensasse: ‘A escuridão venha esconder-me e que a luz ao meu redor se faça noite!’ Mesmo as trevas para vós não são escuras, a própria noite resplandece como o dia.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23, 27-32

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Terça-feira (20/02/2024)

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– O amor de Deus se realiza em todo aquele que guarda sua palavra fielmente (1Jo 2, 5)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, disse Jesus: 27Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão! 28Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça. 29Aí de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, 30e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. 31Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. 32Completai, pois, a medida de vossos pais!’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Isso não teria sido fácil para os escribas e fariseus ouvirem. É uma dura verdade, dita por nosso Senhor, em parte na tentativa de libertá-los de seus pecados. E mesmo que eles não tenham gostado de ouvir essa condenação clara, já que ela veio do Salvador do Mundo, podemos ter certeza de que essas são palavras do mais profundo amor e foram proferidas para que esses homens se arrependessem e mudassem seus caminhos.

Talvez cada um de nós, às vezes, sinta vontade de criticar o outro. Na maioria das vezes, quando nos sentimos assim, isso decorre do nosso próprio pecado pessoal de raiva. Talvez tenhamos sido magoados por outra pessoa e essa mágoa resulte num desejo de uma forma de vingança que vem da raiva. Mas este não foi o caso de Jesus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

Primeiro, estas palavras foram ditas por Jesus aos seus discípulos e às multidões, não apenas aos escribas e fariseus. Então, de muitas maneiras, Jesus falou isso para o bem daqueles que sofriam sob a liderança equivocada desses líderes religiosos. Mas Jesus sabia que esses líderes também ouviriam Suas palavras, então Ele falou essas palavras para eles. Mas, ao contrário de nós, Ele fez isso por perfeita virtude, para cuidar de suas almas.

Às vezes, cada um de nós precisa ouvir Jesus nos repreender com amor. Se algum dos escribas e fariseus estivesse aberto naquela época, então as palavras de Jesus primeiro teriam tocado seu coração, mas depois teriam o efeito poderoso de desafiá-los a mudar. Eles precisavam disso e nós também. Quando ficamos presos aos nossos pecados, especialmente se a obstinação se instalar, precisamos permitir que Jesus nos desafie com firmeza. Esse desafio pode ser chocante, mas às vezes esse barulho é necessário. A emoção e a paixão podem levar ao pecado, mas também podem levar ao arrependimento e à conversão. A paixão com que Jesus falava tornou-se um instrumento pelo qual as suas próprias paixões os fizeram sentar e prestar atenção. O resultado foi que eles ficaram mais imersos em seus pecados ou se arrependeram. E embora a maioria tenha ficado ainda mais mergulhada no pecado, o que acabou resultando na perseguição e morte de Jesus, podemos esperar que alguns se arrependeram, como Nicodemos.

Reflita hoje sobre a força das palavras de Jesus a esses líderes religiosos. Embora devessem ser ao mesmo tempo “religiosos” e “líderes”, eles não eram nenhum dos dois. Eles precisavam da força, da coragem e da firmeza de Jesus. Eles precisavam ser confrontados diretamente e receber a verdade dura e clara sobre o seu pecado. Reflita sobre o que Jesus quer dizer a você em sua própria vida. Existe alguma área da sua vida na qual nosso Senhor precisa se dirigir a você com paixão, força, clareza e firmeza? Muito provavelmente existe. Talvez não numa área de pecado grave como aconteceu com esses escribas e fariseus, mas se estivermos abertos, Jesus quer ir poderosamente atrás de cada pecado dentro de nós. Abra-se para Ele e permita que Ele o ajude a livrar-se dos pecados contra os quais você mais luta. E seja grato por essa graça quando Ele o fizer.

Leia mais:  Liturgia Diária – Cátedra de São Pedro, Apóstolo - Festa, Quinta-feira (22/02/2024)

Oração do Dia

Meu apaixonado Senhor, você odeia o pecado, mas ama o pecador. Você deseja perfeitamente me livrar de todo pecado e de todo apego ao pecado. Por favor, abra minha mente e coração para ouvir Suas repreensões de Amor, para que eu possa responder ao Seu convite de me arrepender de todo o coração. Eu te amo, querido Senhor. Liberte-me do pecado para que eu possa te amar mais. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Nas missas, a Liturgia Diária também pode ser usada em outras celebrações da igreja, além de outros momentos como em Grupos de Orações por exemplo.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é a missa de domingo. Neste dia, os católicos devem ir à missa para cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica que diz “Ouvir Missa inteira nos domingos e festas de guarda”.

Deste modo, a Liturgia Diária é a ação do povo em uniformidade com Deus. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de palavras, gestos ou sinais.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.