Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Quinta-feira (09/03/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 2ª Semana da Quaresma, Quinta-feira, 9 de março de 2023.

Receba diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Confira as Leituras das Homilias de Hoje e Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Jeremias 17, 5-10

Leitura do Livro do Profeta Jeremias:

5Isto diz o Senhor: ‘Maldito o homem que confia no homem e faz consistir sua força na carne humana, enquanto o seu coração se afasta do Senhor; 6como os cardos no deserto, ele não vê chegar a floração, prefere vegetar na secura do ermo, em região salobra e desabitada. 7Bendito o homem que confia no Senhor, cuja esperança é o Senhor; 8é como a árvore plantada junto às águas, que estende as raízes em busca de umidade, por isso não teme a chegada do calor: sua folhagem mantém-se verde, não sofre míngua em tempo de seca e nunca deixa de dar frutos. 9Em tudo é enganador o coração, e isto é incurável; quem poderá conhecê-lo? 10Eu sou o Senhor, que perscruto o coração e provo os sentimentos, que dou a cada qual conforme o seu proceder e conforme o fruto de suas obras.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 1

– É feliz quem a Deus se confia!

– Feliz é todo aquele que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar.

– Eis que ele é semelhante a uma árvore, que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.

– Mas bem outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispersada pelo vento. Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Terça-feira (27/02/2024)

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 16, 19-31

– Glória a Cristo, Palavra eterna do Pai, que é amor!

– Felizes os que observam a Palavra do Senhor de reto coração e que produzem muitos frutos, até o fim perseverantes! (Lc 8,15);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus: 19’Havia um homem rico, que se vestia com roupas finas e elegantes e fazia festas esplêndidas todos os dias. 20Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas, estava no chão à porta do rico. 21Ele queria matar a fome com as sobras que caíam da mesa do rico. E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas. 22Quando o pobre morreu, os anjos levaram-no para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi enterrado. 23Na região dos mortos, no meio dos tormentos, o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão, com Lázaro ao seu lado. 24Então gritou: ‘Pai Abraão, tem piedade de mim! Manda Lázaro molhar a ponta do dedo para me refrescar a língua, porque sofro muito nestas chamas’. 25Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembra-te que tu recebeste teus bens durante a vida e Lázaro, por sua vez, os males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado. 26E, além disso, há um grande abismo entre nós: por mais que alguém desejasse, não poderia passar daqui para junto de vós, e nem os daí poderiam atravessar até nós’. 27O rico insistiu: ‘Pai, eu te suplico, manda Lázaro à casa do meu pai, 28porque eu tenho cinco irmãos. Manda preveni-los, para que não venham também eles para este lugar de tormento’. 29Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas, que os escutem!’ 30O rico insistiu: ‘Não, Pai Abraão, mas se um dos mortos for até eles, certamente vão se converter’. 31Mas Abraão lhe disse: `Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos mortos’.’

Leia mais:  Liturgia Diária – 2º Domingo da Quaresma (25/02/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Uma das razões pelas quais esta história é tão poderosa é por causa do claro contraste descritivo entre o homem rico e Lázaro. O contraste não é visto apenas na passagem acima, mas também no resultado final de cada uma de suas vidas.

No primeiro contraste, a vida do homem rico parece muito mais desejável, pelo menos na superfície. Ele é rico, tem casa para morar, veste-se com roupas finas e come suntuosamente todos os dias. Ao contrário, Lázaro é pobre, não tem casa, não tem comida, está coberto de feridas e até suporta a humilhação de cachorros que lambem suas feridas. Qual dessas pessoas você preferiria ser?

Antes de responder a essa pergunta, considere o segundo contraste. Quando ambos morrem, eles experimentam destinos eternos muito diferentes. Quando o pobre homem morreu, ele foi “levado pelos anjos”. E quando o homem rico morreu, ele foi para o submundo, onde havia tormento contínuo. Então, novamente, qual dessas pessoas você preferiria ser?

Uma das realidades mais sedutoras e enganosas da vida é a atração da riqueza, do luxo e das coisas boas da vida. Embora o mundo material não seja ruim por si só, há uma grande tentação que o acompanha. Na verdade, fica claro nesta história e em muitos outros ensinamentos de Jesus sobre este assunto que a atração de riquezas e seu efeito sobre a alma não podem ser ignorados. Aqueles que são ricos nas coisas deste mundo muitas vezes são tentados a viver para si mesmos em vez de viver para os outros. Quando se tem todos os confortos que este mundo tem a oferecer, é fácil simplesmente desfrutar desses confortos sem se preocupar com os outros. E esse é claramente o contraste tácito entre esses dois homens.

Embora pobre, fica claro que Lázaro é rico nas coisas que importam na vida. Isso é evidenciado por Sua recompensa eterna. É claro que em sua pobreza material, ele foi rico em caridade. O homem que era rico nas coisas deste mundo era claramente pobre na caridade e, assim, ao perder a vida física, não tinha nada para levar consigo. Nenhum mérito eterno. Sem caridade. Nada.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (26/02/2024)

Reflita, hoje, sobre o que você deseja na vida. Muitas vezes, os enganos da riqueza material e das posses mundanas dominam nossos desejos. Na verdade, mesmo aqueles que têm pouco podem facilmente ser consumidos por esses desejos doentios. Procure, em vez disso, desejar apenas aquilo que é eterno. Deseje amor a Deus e amor ao próximo. Faça disso seu único objetivo na vida e você também será levado pelos anjos quando sua vida estiver concluída.

Oração do Dia

Meu Senhor das verdadeiras riquezas, Você escolheu ser pobre neste mundo como um sinal para nós de que as verdadeiras riquezas não vêm com riqueza material, mas com amor. Ajuda-me a amar-te, meu Deus, com todo o meu ser e a amar os outros como tu os amas. Que eu seja sábio o suficiente para fazer das riquezas espirituais meu único objetivo na vida, para que essas riquezas sejam desfrutadas por toda a eternidade. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.