Liturgia Diária – 32ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (15/11/2023)

Salmo do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 15 de novembro de 2023.

Leia diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Receba a reflexão do Evangelho do Dia em nosso site e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Sabedoria 6, 1-11

Leitura do Livro da Sabedoria:

1Escutai, ó reis, e compreendei. Instrui-vos, governadores dos confins da terra! 2Prestai atenção, vós que dominais as multidões e vos orgulhais do número de vossos súditos. 3Pois o poder vos foi dado pelo Senhor e a soberania, pelo Altíssimo. É ele quem examinará as vossas obras e sondará as vossas intenções; 4apesar de estardes ao serviço do seu reino, não julgastes com retidão, nem observastes a Lei, nem procedestes conforme a vontade de Deus. 5Por isso, ele cairá de repente sobre vós, de modo terrível, porque um julgamento implacável será feito sobre os poderosos. 6O pequeno pode ser perdoado por misericórdia, mas os poderosos serão examinados com poder. 7O Senhor de todos não recuará diante de ninguém nem se deixará impressionar pela grandeza, porque o pequeno e o grande, foi ele quem os fez, e a sua providência é a mesma para com todos; 8mas para os poderosos, o julgamento será severo. 9A vós, pois, governantes, dirigem-se as minhas palavras, para que aprendais a Sabedoria e não venhais a tropeçar. 10Os que observam fielmente as coisas santas serão justificados; e os que as aprenderem vão encontrar sua defesa. 11Portanto, desejai ardentemente minhas palavras, amai-as e sereis instruídos.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 81 (82)

– Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

– Fazei justiça aos indefesos e aos órfãos, ao pobre e ao humilde absolvei! Libertai o oprimido, o infeliz, da mão dos opressores arrancai-os!’

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

– Eu disse: ‘Ó juízes, vós sois deuses, sois filhos todos vós do Deus Altíssimo! E, contudo, como homens morrereis, caireis como qualquer dos poderosos!’

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 17, 11-19

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Em tudo dai graças, pois esta é a vontade de Deus para convosco, em Critos, o Senhor (1Ts 5,18);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galiléia. 12Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam à distância, 13e gritaram: ‘Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!’ 14Ao vê-los, Jesus disse: ‘Ide apresentar-vos aos sacerdotes.’ Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; 16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um samaritano. 17Então Jesus lhe perguntou: ‘Não foram dez os curados? E os outro nove, onde estão? 18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?’ 19E disse-lhe: ‘Levanta-te e vai! Tua fé te salvou.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Esta resposta de nosso Senhor veio em resposta ao único leproso que voltou a Jesus para lhe agradecer. Dez leprosos vieram até Jesus, ficaram à distância e gritaram: “Jesus, Mestre! Tenha pena de nós! E com isso, Jesus curou a todos. Mas o cerne desta cura não é tanto a cura em si, mas a gratidão expressada por apenas um dos dez.

Este Evangelho nos relata que este leproso fez cinco coisas para expressar profundamente sua gratidão. Ele voltou, glorificou a Deus, fez isso em alta voz, caiu aos pés de Jesus e agradeceu. Que testemunho maravilhoso para todos nós!

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (12/04/2024)

Por analogia, os filhos muitas vezes consideram o cuidado amoroso dos pais garantido. É por isso que muitos bons pais lembram regularmente seus filhos de dizer “obrigado”. Em nosso relacionamento com Deus, também podemos facilmente considerar as ações salvadoras de Deus garantidas. Podemos facilmente ver toda a graça que recebemos como algo que merecemos, e não como um presente infinitamente misericordioso. Quando isso acontece, tornamo-nos mais parecidos com os outros nove que não conseguiram expressar adequadamente a sua gratidão a Jesus.

Em primeiro lugar, deve-se notar que expressar gratidão a Deus não é feito porque Deus precisa desses elogios. Ele não depende de nossa gratidão para afirmar Seu valor próprio. Isto é óbvio. Deus é Deus e Ele não precisa do nosso louvor de forma alguma. Contudo, dar profundo louvor e glória a Deus é essencial. É essencial porque necessitamos desta virtude da gratidão para nos lembrarmos diariamente de que tudo o que recebemos de Deus é um dom imerecido. Não podemos merecer Seu amor e graça. Nós não merecemos isso. Mas Ele escolhe concedê-lo de qualquer maneira por misericórdia. E a única resposta apropriada à misericórdia é a gratidão. Profunda gratidão.

A gratidão é essencial porque é a verdade. Devemos sempre retornar ao nosso Senhor depois que Ele nos agraciou. Devemos glorificá-Lo com muito fervor, clamando a Ele com paixão. Deveríamos, literal e interiormente, prostrar-nos diante Dele, aos Seus pés, e agradecer-Lhe repetidas vezes. Fazer isso sempre nos ajudará a lembrar a verdade de que tudo o que temos e tudo o que somos é um presente de Deus. Um dom de graça imerecido.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

Reflita hoje sobre a profundidade da gratidão em seu coração. Você costuma agir mais como uma criança mimada e egoísta ou percebe regularmente a graça de Deus? Se de alguma forma lhe falta esta plenitude de gratidão, então pondere sobre este leproso. Sua gratidão, expressa com toda a paixão, é a parte mais importante desta história. No final, ele foi agraciado muito mais do que os outros nove porque a sua cura produziu fé; e foi essa fé que salvou não apenas seu corpo, mas também sua alma. Procure salvar sua alma imitando a fé deste leproso santo e curado.

Oração do Dia

Meu gracioso Senhor, Tu concedes Tua misericórdia sobre mim em superabundância. Sem Ti, Jesus, não tenho nada; mas contigo eu recebo tudo. Que eu sempre saiba e compreenda minha necessidade de Sua graça. E como sou dotado disso, que eu responda com a mais profunda gratidão, salvando assim minha alma através da fé. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *