Liturgia Diária – 34ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (29/11/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 29 de novembro de 2023.

Leia aqui diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Homilia Diária Comentada do Evangelho. Leia agora a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Daniel 5, 1-6.13-14.16-17.23-28

Leitura da Profecia de Daniel:

Naqueles dias: O rei Baltasar ofereceu um grande banquete aos mil dignitários de sua corte, tomando vinho em companhia deles. 2Já embriagado, Baltasar mandou trazer os vasos de ouro e prata, que seu pai Nabucodonosor tinha tirado do templo de Jerusalém, para beberem deles o rei e os grandes do reino, suas mulheres e concubinas. 3Foram, pois, trazidos os vasos de ouro e prata, retirados do templo de Jerusalém, e deles se serviram o rei e os grandes do reino, suas mulheres e concubinas; 4bebiam vinho e engrandeciam seus deuses de ouro e prata, de bronze e ferro, de madeira e pedra. 5Naquele mesmo instante, apareceram dedos de mão humana que iam escrevendo, diante do candelabro, sobre a superfície da parede do palácio, e o rei via os dedos da mão que escrevia. 6Alterou-se o semblante do rei, confundiram-se suas idéias e ele sentiu vacilarem os ossos dos quadris e tremerem os joelhos. 13Então Daniel foi introduzido à presença do rei, e este lhe disse: ‘És tu Daniel, um dos cativos de Judá, trazidos de Judá pelo rei, meu pai? 14Ouvi dizer que possuis o espírito dos deuses, e que em ti se acham ciência, entendimento e sabedoria em grau superior. 16Ora, ouvi dizer também que sabes decifrar coisas obscuras e deslindar assuntos complicados; se, portanto, conseguires ler o escrito e dar-me sua interpretação, tu te vestirás de púrpura, e levarás ao pescoço um colar de ouro, e serás o terceiro homem do reino.’ 17Em resposta, disse Daniel perante o rei: ‘Fiquem contigo teus presentes e presenteia um outro com tuas honrarias; contudo, vou ler, ó rei, o escrito e fazer-te a interpretação. 23Tu te levantaste contra o Senhor do céu; os vasos de sua casa foram trazidos à tua presença e deles bebestes vinho, tu e os grandes do reino, suas mulheres e concubinas; ao mesmo tempo, celebravas os deuses de prata e ouro, de bronze e ferro, de madeira e pedra, deuses que não vêem nem ouvem, e nada entendem, – e ao Deus, que tem em suas mãos tua vida e teu destino, não soubeste glorificar. 24Por isso, foram mandados por ele os dedos da mão, que fez este escrito. 25Assim se lê o escrito que foi traçado: mâne, técel, pársin. 26E esta é a explicação das palavras: mâne: Deus contou os dias de teu reinado e deu-o por concluído; 27técel: foste pesado na balança, e achado com menos peso; 28pársin: teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas.’

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (19/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Responsório Dn 3,62-63.64-65.66-67 (R. 59b)

– Louvai-o e exaltai-o pelos séculos sem fim!

– Lua e sol, bendizei o Senhor! Astros e estrelas, bendizei o Senhor!

– Chuvas e orvalhos bendizei o Senhor! Brisas e ventos, bendizei o Senhor!

– Fogo e calor, bendizei o Senhor! Frio e ardor, bendizei o Senhor!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 21, 12-19

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Permanece fiel até a morte, e a coroa da vida eu te darei! (Ap 2,10);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12Antes que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 14Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós. 17Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (21/02/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Esta linha está inserida no Evangelho de hoje, no qual Jesus deixa claro que os Seus seguidores serão perseguidos. Muitos deles serão capturados, enviados para a prisão, odiados e até condenados à morte. Para alguns, isso acontecerá até pelas mãos da própria família. Mas Jesus diz-lhes isto para os preparar e para que saibam que estas perseguições lhes permitirão dar testemunho de Jesus. A passagem do Evangelho acima explica como eles devem fazer isso.

Em primeiro lugar, dar “testemunho” significa especialmente que devem ser testemunhas de Cristo. E uma das melhores formas de concretizar esse testemunho é através das diversas formas de martírio. Ser mártir é ser testemunha. E aqueles que sofrem perseguição por causa de Cristo, e depois respondem a essa perseguição de acordo com a sabedoria e inspiração de Jesus, são verdadeiros mártires. É útil notar que se alguém é perseguido e responde com raiva ou devolve a violência de acordo com a sua própria vontade irracional, então não é um mártir. Eles simplesmente se tornam o que receberam. Eles se tornam pessoas raivosas e amargas. Ser um mártir requer tanto um tratamento injusto como uma resposta a esses maus tratos de acordo com a vontade de Deus. Por essa razão, embora a perseguição nunca seja iniciada por Deus, ela oferece ao cristão uma oportunidade de se conformar profundamente com Cristo, respondendo como Ele dita.

Jesus diz que responder à perseguição exige que não preparemos uma defesa de antemão. Em parte, isso ocorre porque há uma grande tentação que alguém experimenta quando é perseguido por outro. É muito compreensível que quando uma pessoa sofre perseguição de qualquer forma, ela encontre raiva e seja tentada a revidar de uma forma que não é caridosa e apenas promove a desordem. Responder à perseguição de acordo com a vontade de Deus requer grande atenção aos sussurros do Espírito Santo, grande humildade e caridade inabalável dirigida a quem pratica a perseguição. Portanto, Jesus faz a promessa de que estará com você em tais situações e lhe dará “uma sabedoria no falar que todos os seus adversários serão impotentes para resistir ou refutar”. Que graça! Mas esta graça só está disponível para aqueles que confiam completamente em Cristo, e não nas suas próprias paixões e emoções desordenadas.

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Terça-feira (20/02/2024)

Reflita hoje sobre esta promessa de Jesus. Alguns enfrentarão pouca perseguição em suas vidas em vários momentos. Mas outros enfrentarão perseguição severa de várias maneiras, até mesmo por parte da família. Reflita sobre todas as maneiras pelas quais você sofreu o tratamento injusto de outra pessoa e depois reflita sobre sua resposta. Você foi capaz de perdoar imediatamente? Você conseguiu deixar de lado a raiva, o orgulho ferido e o desejo de vingança? Você conseguiu manter os olhos em Cristo e se alegrar por ter sido considerado digno de participar do ridículo, das perseguições e dos sofrimentos que Jesus suportou? Ore para que você esteja sempre aberto à graça desta promessa de Jesus, para que sempre responda a todos de acordo com a sabedoria de Deus.

Oração do Dia

Meu Senhor perseguido, embora fosse perfeito em todos os sentidos, Você suportou muita crueldade em Sua vida terrena. A injustiça que você suportou está além da nossa compreensão. Mas a Tua resposta a tal perseguição foi perfeita. Tu foste capaz de transformar todos os maus-tratos em graça e misericórdia, oferecidas especialmente para aqueles que Te maltrataram. Dê-me a graça que preciso para imitar Sua resposta perfeita e sempre confiar somente em Sua sabedoria e orientação. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, o padre ou celebrante faz, por livre interpretação, a Homilia Diária das palavras do Evangelho depois da sua leitura.

O ponto mais importante da liturgia é o Mistério Pascal que descreve a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.