Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

Reflexão do Evangelho do Dia

Liturgia Diária de Domingo, 14 de abril de 2024.

Receba diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Reflexão do Evangelho do Dia com Homilia Diária e Oração. Leia agora a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (At 3,13-15.17-19)

Leitura do Livro dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, Pedro se dirigiu ao povo, dizendo: 13 “O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entregastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo. 14 Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. 15 Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas.

17 E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. 18 Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. 19 Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 4

— Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

— Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! Vós, que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição, atendei-me por piedade e escutai minha oração!

— Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

— Muitos há que se perguntam: “Quem nos dá felicidade?” Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

— Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

2ª Leitura

Segunda Leitura (1Jo 2,1-5a)

Leitura da Primeira Carta de São João:

1 Meus filhinhos, escrevo isto para que não pequeis. No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai um Defensor: Jesus Cristo, o Justo. 2 Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados, e não só pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.

3 Para saber que o conhecemos, vejamos se guardamos os seus mandamentos. 4 Quem diz: “Eu conheço a Deus”, mas não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. 5a Naquele, porém, que guarda a sua palavra, o amor de Deus é plenamente realizado.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11º Domingo do Tempo Comum (16/06/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Anúncio do Evangelho (Lc 24,35-48)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Senhor Jesus, revelai-nos o sentido da Escritura, fazei o nosso coração arder, quando nos falardes. (cf. Lc 24,32)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 35 os dois discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36 Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!”

37 Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38 Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39 Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”.

40 E, dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés. 41 Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42 Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43 Ele o tomou e comeu diante deles.

44 Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.

45 Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46 e lhes disse: “Assim está escrito: ‘O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia, 47 e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém’. 48 Vós sereis testemunhas de tudo isso”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Imagine se Jesus aparecesse para você. E se Ele lhe mostrasse as feridas em Suas mãos e pés e o convidasse a tocá-Lo para acreditar? Você acreditaria? Muito provavelmente você faria isso, até certo ponto. Seria o início de uma experiência que poderia mudar a vida, assim como foi para esses discípulos. A aparição de Nosso Senhor aos discípulos levou à sua transformação de homens confusos e duvidosos em homens cheios de alegria e zelo. Eventualmente, eles iriam pregar sobre Jesus como testemunhas de Sua morte e Ressurreição com coragem e com o desejo de que todos os que os ouvissem se voltassem para Jesus como seu Salvador.

Leia mais:  Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (17/06/2024)

Na primeira leitura da Missa de hoje, São Pedro é registrado fazendo exatamente isso. Depois de curar um homem aleijado na porta do Templo, uma multidão se reuniu maravilhada e Pedro pregou-lhes sobre Jesus. Ele concluiu Seu sermão dizendo: “Deus cumpriu assim o que havia anunciado de antemão pela boca de todos os profetas, que o seu Cristo sofreria. Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que os vossos pecados sejam apagados.”

Hoje, nos é confiada a mesma missão dada aos discípulos do nosso Senhor, e devemos pregar com o mesmo zelo, coragem e convicção com que eles pregaram. Primeiro, devemos ter a mesma certeza que eles tinham sobre o triunfo de Jesus sobre o pecado e a morte. Devemos abandonar todo pecado e acreditar que a plenitude da vida só é encontrada em Cristo Jesus. Mas então devemos comprometer-nos com todas as fibras do nosso ser na proclamação desta fé.

Comece considerando o quão profundamente você acredita em Jesus como o Salvador do mundo. Embora possa ser tentador pensar que ter Jesus aparecendo pessoalmente ajudaria a aprofundar sua fé Nele, a verdade é que os primeiros discípulos não estavam convencidos principalmente por causa das aparições físicas de Jesus. Pelo contrário, este dom veio principalmente através do toque espiritual das suas mentes. Depois de aparecer fisicamente aos discípulos, lemos que Jesus “abriu-lhes as mentes para compreenderem as Escrituras”. Isto foi o que os convenceu mais do que tudo: o dom espiritual da compreensão. E esse presente é oferecido a você hoje, assim como foi aos primeiros seguidores de Jesus.

São Tomás de Aquino explica que o dom espiritual da compreensão é um dom que nos revela a própria essência de Deus. Ele explica que é uma forma de conhecimento muito mais profunda do que aquela obtida através dos nossos cinco sentidos. Assim, simplesmente ver algo com os nossos olhos, tocá-lo ou ouvi-lo não é tão convincente quanto o conhecimento obtido através do dom espiritual da compreensão. O dom da compreensão permite-nos “ler interiormente” e penetrar na própria essência de algo. Por essa razão, a aparição física de Jesus pode ter sido o primeiro passo para acreditar, mas foi só quando esses mesmos discípulos encontraram Nosso Senhor dentro de suas almas, percebendo interiormente a própria essência de Sua Ressurreição, que eles mudaram para sempre. Só esta forma de conhecimento poderia convencê-los a ir em frente e proclamar a mensagem da salvação.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Sábado (15/06/2024)

Reflita hoje sobre o seu próprio conhecimento de Jesus e o poder transformador de Sua Ressurreição em sua vida. Deus falou com você no fundo da sua alma? Você percebeu esse conhecimento interior e teve sua mente aberta? Ouça atentamente ao nosso Senhor – não apenas com os ouvidos, mas principalmente com o espírito. É aí, dentro de você, que você, como os primeiros discípulos, conhecerá e acreditará na vida, morte e ressurreição de Cristo, para que possa então sair capacitado para proclamar essas verdades aos outros.

Oração do Dia

Meu Senhor revelador, Tu te mostraste aos Teus discípulos não só fisicamente, mas espiritualmente, revelando-lhes interiormente a Tua própria essência. Por favor, conceda-me este presente, querido Senhor. Que eu possa conhecê-lo e acreditar em Ti de todo o coração. Ao fazer isso, por favor, use-me como um instrumento de Sua misericórdia para com os outros. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Homilia Diária das palavras do Evangelho depois da sua leitura. Esta homilia é feita em geral por livre interpretação do celebrante.

O ponto mais importante da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *