Liturgia Diária – 4ª Semana da Quaresma, Terça-feira (12/03/2024)

Homilia do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 12 de março de 2024.

Acompanhe diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Confira as Leituras com a Reflexão do Evangelho de Hoje e Oração do dia. Acompanhe a Liturgia do dia no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Ezequiel 47, 1-9.12

Leitura da Profecia de Ezequiel:

Naqueles dias, 1o anjo fez-me voltar até a entrada do templo e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do templo, a sul do altar. 2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte, e fez-me dar uma volta por fora, até a porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 3Quando o homem saiu na direção leste, tendo uma corda de medir na mão, mediu quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos tornozelos. 4Mediu outros quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos joelhos. 5Mediu mais quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me à cintura. Mediu mais quinhentos metros, e era um rio que eu não podia atravessar. Porque as águas haviam crescido tanto, que se tornaram um rio impossível de atravessar, a não ser a nado. 6Ele me disse: “Viste, filho do homem?” Depois, fez-me caminhar de volta pela margem do rio. 7Voltando, eu vi junto à margem muitas árvores, de um e de outro lado do rio. 8Então ele me disse: “Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis. 9Aonde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida aonde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento e suas folhas serão remédio”.

– Palavra do Senhor

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (17/04/2024)

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 45 (46)

– Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.

– O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.

– Os braços de um rio vêm trazer alegria à cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.

– Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó! Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5, 1-16

– Glória a vós, Senhor Jesus, primogênito dentre os mortos!

– Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo a alegria de ser salvo! (Sl 50,12.14);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

1Houve uma festa dos judeus, e Jesus foi a Jerusalém. 2Existe em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, uma piscina com cinco pórticos, chamada Betesda em hebraico. 3Muitos doentes ficavam ali deitados: cegos, coxos e paralíticos. 4De fato, um anjo descia, de vez em quando, e movimentava a água da piscina, e o primeiro doente que aí entrasse, depois do borbulhar da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse. 5Aí se encontrava um homem que estava doente havia trinta e oito anos. 6Jesus viu o homem deitado e, sabendo que estava doente há tanto tempo, disse-lhe: “Queres ficar curado?” 7O doente respondeu: “Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente”. 8Jesus disse: “Levanta-te, pega a tua cama e anda”. 9No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou a sua cama e começou a andar. Ora, esse dia era um sábado. 10Por isso, os judeus disseram ao homem que tinha sido curado: “É sábado! Não te é permitido carregar tua cama”. 11Ele respondeu-lhes: “Aquele que me curou disse: ‘Pega tua cama e anda'”. 12Então lhe perguntaram: “Quem é que te disse: ‘Pega tua cama e anda’?” 13O homem que tinha sido curado não sabia quem fora, pois Jesus se tinha afastado da multidão que se encontrava naquele lugar. 14Mais tarde, Jesus encontrou o homem no templo e lhe disse: “Eis que estás curado. Não voltes a pecar, para que não te aconteça coisa pior”. 15Então o homem saiu e contou aos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado. 16Por isso, os judeus começaram a perseguir Jesus, porque fazia tais coisas em dia de sábado.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Somente aqueles que ficaram aleijados por muitos anos poderiam entender o que este homem suportou na vida. Ele ficou aleijado e incapaz de andar por trinta e oito anos. Acreditava-se que a piscina ao lado da qual ele estava deitado tinha o poder de cura. Portanto, muitos que estavam doentes e aleijados sentavam-se à beira do tanque e tentavam ser os primeiros a entrar quando as águas se agitavam. De tempos em tempos, dizia-se que essa pessoa recebia cura.

Jesus vê este homem e percebe claramente o seu desejo de cura depois de tantos anos. Muito provavelmente, o seu desejo de cura era o desejo dominante na sua vida. Sem a capacidade de andar, ele não poderia trabalhar e se sustentar. Ele teria que contar com a mendicância e a generosidade de outros. Pensar neste homem, nos seus sofrimentos e nas suas tentativas contínuas de cura a partir deste lago deveria levar qualquer coração à compaixão. E como o coração de Jesus estava cheio de compaixão, Ele foi movido a oferecer a este homem não apenas a cura que ele tanto desejava, mas muito mais.

Uma virtude no coração deste homem que teria especialmente levado Jesus à compaixão é a virtude da perseverança paciente. Esta virtude é a capacidade de ter esperança em meio a alguma provação contínua e prolongada. Também é referido como “longanimidade” ou “longanimidade”. Geralmente, quando alguém enfrenta uma dificuldade, a reação imediata é procurar uma saída. À medida que o tempo passa e essa dificuldade não é eliminada, é fácil cair no desânimo e até no desespero. A perseverança paciente é a cura para esta tentação. Quando alguém consegue suportar pacientemente tudo e qualquer coisa que sofre na vida, há uma força espiritual dentro dele que o beneficia de inúmeras maneiras. Outros pequenos desafios são mais facilmente suportados. A esperança nasce dentro deles em um grau poderoso. Até a alegria vem com esta virtude, apesar da luta contínua.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Terça-feira (16/04/2024)

Quando Jesus viu esta virtude viva neste homem, Ele foi movido a estender a mão e curá-lo. E a principal razão pela qual Jesus curou este homem não foi apenas para ajudá-lo fisicamente, mas para que o homem acreditasse em Jesus e O seguisse.

Reflita hoje sobre esta bela virtude da perseverança paciente. Idealmente, as provações da vida não deveriam ser vistas de forma negativa, mas como um convite à perseverança paciente. Pense em como você suporta suas próprias provações. É com profunda e contínua paciência, esperança e alegria? Ou é com raiva, amargura e desespero. Reze pelo dom desta virtude e procure imitar este homem aleijado.

Oração do Dia

Meu Senhor de toda esperança, Tu suportastes tanto na vida e perseverou em tudo em perfeita obediência à vontade do Pai. Dê-me forças em meio às provações da vida para que eu possa crescer forte na esperança e na alegria que vem com essa força. Que eu me afaste do pecado e me volte para Ti com total confiança. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *