Liturgia Diária – 4ª Semana do Tempo Comum, Sábado (04/02/2023)

Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 4ª Semana do Tempo Comum, Sábado, 4 de fevereiro de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho de Hoje e Salmo. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Hebreus 13, 15-17.20-21

Leitura da Carta aos Hebreus:

Irmãos: 15Por meio de Jesus, ofereçamos a Deus um perene sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que celebram o seu nome. 16Não vos esqueçais das boas ações e da comunhão, pois estes são os sacrifícios que agradam a Deus. 17Obedecei aos vossos líderes e segui suas orientações, porque eles cuidam de vós como quem há de prestar contas. Que possam fazê-lo com alegria, e não com queixas, que não seriam coisa boa para vós. 20O Deus da paz, que fez subir dentre os mortos aquele que se tornou, pelo sangue de uma aliança eterna, o grande pastor das ovelhas, nosso Senhor Jesus, 21vos torne aptos a todo bem, para fazerdes a sua vontade; que ele realize em nós o que lhe é agradável, por Jesus Cristo, ao qual seja dada a glória pelos séculos dos séculos. Amém!

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 22 (23)

– O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

– O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.

– Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (10/06/2024)

– Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça, e o meu cálice transborda.

– Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 6, 30-34

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Minhas ovelhas escutam minha voz, eu as conheço, e elas me seguem (Jo 10,27);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo: 30Os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. 31Ele lhes disse: ‘Vinde sozinhos para um lugar deserto, e descansai um pouco’. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. 32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles. 34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Os Doze haviam acabado de voltar de uma viagem pelo campo pregando o Evangelho. Eles estavam cansados. Jesus, em Sua compaixão, os convida a sair com Ele para descansar um pouco. Então eles entram em um barco para atravessar para um lugar deserto. Mas quando as pessoas ouvem sobre isso, correm a pé para o lugar para onde seu barco estava indo. Então, quando o barco chega, uma multidão os espera.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (12/06/2024)

Claro, Jesus não fica chateado. Ele não desanima com o desejo ardente do povo de estar com Ele e os Doze. Em vez disso, o Evangelho relata que, quando Jesus os viu, “seu coração se compadeceu” e começou a ensinar-lhes muitas coisas.

Em nossas próprias vidas, depois de servir bem aos outros, é compreensível desejar descanso. Até mesmo Jesus desejou isso para Si mesmo e Seus Apóstolos. Mas a única coisa que Jesus permitiu “interromper” Seu descanso foi o desejo claro das pessoas de estar com Ele e ser alimentado por Sua pregação. Há muito a aprender com este exemplo de nosso Senhor.

Por exemplo, muitas vezes um dos pais pode querer ficar sozinho por um tempo, mas surgem preocupações familiares que precisam de sua atenção. Sacerdotes e religiosos também podem ter deveres inesperados que surgem de seu ministério e que podem, a princípio, parecer interromper seus planos. O mesmo pode ser dito para qualquer vocação ou situação na vida. Podemos pensar que precisamos de uma coisa, mas então o dever chama e descobrimos que somos necessários de uma maneira diferente.

Uma chave para compartilhar a missão apostólica de Cristo, seja com nossas famílias, Igreja, comunidades ou amigos, é estarmos prontos e dispostos a ser generosos com nosso tempo e energia. É verdade que a prudência ditará às vezes a necessidade de descanso, mas outras vezes o chamado à caridade substituirá o que percebemos como uma necessidade legítima de nosso próprio descanso e relaxamento. E quando a verdadeira caridade é exigida de nós, sempre descobriremos que nosso Senhor nos dá a graça necessária para sermos generosos com nosso tempo. Muitas vezes, é nesses momentos que nosso Senhor escolhe nos usar de maneiras que são verdadeiramente transformadoras para os outros.

Leia mais:  Liturgia Diária – Memória de São Barnabé Apóstolo, Terça-feira (11/06/2024)

Reflita, hoje, sobre as verdadeiras necessidades das pessoas ao seu redor. Existem pessoas que se beneficiariam muito com o seu tempo e atenção hoje? Existem necessidades dos outros que exigirão que você mude seus planos e se doe de uma forma que é difícil? Não hesite em se doar generosamente aos outros. Na verdade, essa forma de caridade não é apenas transformadora para aqueles a quem servimos, mas também é uma das atividades mais repousantes e rejuvenescedoras que podemos fazer para nós mesmos.

Oração do Dia

Meu generoso Senhor, Tu se entregastes sem reservas. As pessoas vieram a Ti em suas necessidades e Tu não hesitastes em servi-las por amor. Dá-me um coração que imite a tua generosidade e ajuda-me a dizer sempre “sim” à obra de caridade a que sou chamado. Que eu aprenda a encontrar grande alegria em servir ao próximo, especialmente nas circunstâncias inesperadas e não planejadas da vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *