Liturgia Diária – 5ª Semana do Tempo Comum, Quinta-feira (08/02/2024)

Evangelho do Dia de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Leitura da Liturgia Diária de Hoje em nosso site. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Reis 11, 4-13

Leitura do primeiro livro dos Reis:

4Quando Salomão ficou velho, suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses e seu coração já não pertencia inteiramente ao Senhor, seu Deus, como o do seu pai, Davi. 5Salomão prestou culto a Astarte, deusa dos sidônios, e a Melcom, ídolo dos amonitas. 6Ele fez o que desagrada ao Senhor e não lhe foi inteiramente fiel, como seu pai, Davi. 7Foi então que Salomão construiu um santuário para Camos, ídolo de Moab, no monte que está defronte de Jerusalém, e para Melcom, ídolo dos amonitas. 8Fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais queimavam incenso e ofereciam sacrifícios aos seus deuses. 9Então, o Senhor irritou-se contra Salomão, porque o seu coração tinha se desviado do Senhor, Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes 10e lhe proibira expressamente seguir a outros deuses. Mas ele não obedeceu à ordem do Senhor. 11E o Senhor disse a Salomão: “Já que procedeste assim e não guardaste a minha aliança nem as leis que te prescrevi, vou tirar-te o reino e dá-lo a um teu servo. 12Mas, por amor de teu pai, Davi, não o farei durante a tua vida; é da mão de teu filho que o arrebatarei. 13Não te tirarei o reino todo, mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com meu servo Davi e para com Jerusalém, que escolhi”.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 105 (106)

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (17/05/2024)

Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, segundo o amor que demonstrais ao vosso povo!

– Felizes os que guardam seus preceitos e praticam a justiça em todo o tempo! Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, pelo amor que demonstrais ao vosso povo!

– Misturaram-se, então, com os pagãos e aprenderam seus costumes depravados. Aos ídolos pagãos prestaram culto, que se tornaram armadilha para eles.

– Pois imolaram até mesmo os próprios filhos, sacrificaram suas filhas aos demônios. Acendeu-se a ira de Deus contra o seu povo, e o Senhor abominou a sua herança.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 7, 24-30

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Acolhei docilmente a Palavra semeada em vós, meus irmãos; ela pode salvar vossas vidas! (Tg 1,21);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo, 24Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido. 25Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27Jesus disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”. 28A mulher respondeu: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”. 29Então Jesus disse: “Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha”. 30Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (16/05/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

O amor dos pais é poderoso. E a mulher nesta história claramente ama a filha. É esse amor que leva esta mãe a procurar Jesus na esperança de que Ele liberte a sua filha do demônio que a possuiu. Curiosamente, esta mulher não era da fé judaica. Ela era pagã, estrangeira, mas a sua fé era muito real e muito profunda.

Quando Jesus encontrou esta mulher pela primeira vez, ela implorou-lhe que libertasse sua filha do demônio. A resposta de Jesus foi inicialmente surpreendente. Ele lhe disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”. Em outras palavras, Jesus estava dizendo que Sua missão era primeiramente para o povo de Israel, o povo escolhido da fé judaica. Eles eram os “filhos” de quem Jesus estava falando, e os pagãos, como esta mulher, eram chamados de “os cães”. Jesus falou assim com essa mulher não por grosseria, mas porque Ele podia ver sua fé profunda e queria dar-lhe uma oportunidade de manifestar essa fé para que todos vissem. E foi o que ela fez.

A mulher respondeu a Jesus: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”. Suas palavras não foram apenas excepcionalmente humildes, mas também baseadas em profunda fé e profundo amor por sua filha. Como resultado, Jesus responde com generosidade e imediatamente liberta a filha do demônio.

Nas nossas vidas, é fácil cair na armadilha de pensar que merecemos a misericórdia de Deus. Podemos pensar que temos direito à graça de Deus. E embora Jesus deseje profundamente derramar Sua graça e misericórdia em superabundância sobre nossas vidas, é essencial que compreendamos plenamente nossa indignidade diante Dele. A disposição do coração desta mulher é para nós um exemplo perfeito de como devemos nos achegar ao nosso Senhor.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sábado (18/05/2024)

Reflita hoje sobre o belo exemplo desta mulher de profunda fé. Leia suas palavras em espírito de oração repetidas vezes. Tente compreender sua humildade, sua esperança e seu amor pela filha. Ao fazer isso, ore para que você consiga imitar a bondade dela, a fim de compartilhar as bênçãos que ela e sua filha receberam.

Oração do Dia

Meu misericordioso Senhor, confio no Teu amor perfeito por mim e por todos os povos. Rezo especialmente por aqueles que carregam fardos pesados ​​e por aqueles cujas vidas estão profundamente entrelaçadas com o mal. Por favor, liberte-os, querido Senhor, e receba-os em Sua família para que se tornem verdadeiros filhos de Seu Pai. Que eu tenha a humildade e a fé que preciso para ajudar a trazer esta abundância de graça para os outros. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *