Liturgia Diária – 7ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (24/05/2024)

Salmo de Hoje

Liturgia Diária de Sexta-feira, 24 de maio de 2024.

Receba aqui diariamente o Evangelho de Hoje Comentado da Liturgia em nosso site. Acompanhe o Evangelho do dia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Tg 5,9-12)

Leitura da Carta de São Tiago

9 Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10 Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor. 11 Reparai que consideramos como bem-aventurados os que perseveraram. Ouvistes falar da perseverança de Jó e conheceis o êxito que o Senhor lhe deu — pois o Senhor é rico em misericórdia e compassivo.

12 Sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem por qualquer outra forma de juramento. Antes, que o vosso sim seja sim, e o vosso não, não. Então não estareis sujeitos a julgamento.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 102 (103)

— O Senhor é indulgente, é favorável.

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *não te esqueças de nenhum de seus favores!

— Pois ele te perdoa toda culpa, * e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida *e te cerca de carinho e compaixão.

— O Senhor é indulgente, é favorável, *é paciente, é bondoso e compassivo. Não fica sempre repetindo as suas queixas, *nem guarda eternamente o seu rancor.

— Quanto os céus por sobre a terra se elevam, *tanto é grande o seu amor aos que o temem; quanto dista o nascente do poente, *tanto afasta para longe nossos crimes.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mc 10,1-12)

Leia mais:  Liturgia Diária – São Bento, abade, Memória, Quinta-feira (11/07/2024)

— Aleluia, Aleluia, Aleluia.

— Vossa palavra é a verdade; santificai-nos na verdade! (cf. Jo 17,17ba)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos .

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1 Jesus foi para o território da Judeia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo, em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava. 2
Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher. 3 Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?”. 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5 Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento. 6 No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7 Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8 Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9 Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!”

10 Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11 Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12 E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Observe o contraste acima. As multidões se reuniram ao redor de Jesus para ouvi-lo. Claramente, eles estavam chegando à fé. Mas os fariseus foram até Jesus para testá-lo. Eles não vieram com fé; eles vieram com ciúme e inveja e já procuravam prendê-lo. A pergunta que propuseram era uma pergunta capciosa, não uma tentativa honesta de comunicação com nosso Senhor. Eles presumiram que, independentemente de como Jesus respondesse à pergunta, algumas pessoas ficariam ofendidas. Os fariseus estavam prontos para agitar as coisas, visto que muitos estavam acorrendo a Jesus. Além disso, os fariseus queriam criticar a resposta de Jesus, para mostrar que Ele se opunha à Lei de Moisés. Mas a resposta de Jesus foi perfeita.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (12/07/2024)

Muito poderia ser dito sobre o conteúdo da resposta de Jesus. Ele apoia claramente a indissolubilidade do casamento. Ele afirma que “o que Deus uniu, nenhum ser humano deve separar”. Ele acrescenta: “Quem se divorciar de sua esposa e se casar com outra comete adultério contra ela; e se ela se divorciar do seu marido e casar com outro, ela comete adultério.” Para aqueles que sofreram com o divórcio, é importante ponderar em espírito de oração este ensinamento de nosso Senhor. É também importante trabalhar com o Tribunal da Igreja para examinar o casamento à luz da verdade, para que possa ser feita uma determinação sobre a validade ou invalidade do vínculo matrimonial. Dito isto, a abordagem que tanto as multidões como os fariseus adotaram em relação a Jesus também nos ensina uma lição importante sobre a comunicação, não apenas com Deus, mas também uns com os outros. Esta é uma lição especialmente importante para os casais aprenderem.

Pense em sua própria abordagem de comunicação. Quando você luta contra um conflito com outra pessoa, como você o resolve? Como você leva suas dúvidas e preocupações ao seu cônjuge? As multidões vieram a Jesus para ouvir e entender. A recompensa foi o dom da fé, pois eles receberam um conhecimento mais profundo de quem era Jesus. Os fariseus, porém, foram até Jesus com a intenção de criticá-lo. E embora seja obviamente tolice adotar essa abordagem com nosso Senhor, também é tolice fazê-lo com outra pessoa, especialmente com o cônjuge.

Use as abordagens acima das multidões e dos fariseus para pensar sobre como você chega aos outros com suas dúvidas e preocupações. Quando há algum conflito ou mal-entendido, você vem com a mente e o coração abertos, buscando compreender e resolver a questão? Ou você vem com uma pergunta carregada para prender e criticar o outro? Muitos conflitos na vida com outras pessoas, especialmente entre os cônjuges, poderiam ser resolvidos se o objetivo de qualquer conversa fosse simplesmente compreender a outra pessoa, e não enganá-la ou encontrar falhas nela. Isto é difícil para muitas pessoas e requer muita humildade e abertura.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sábado (13/07/2024)

Reflita hoje sobre qualquer relacionamento com o qual você esteja lutando atualmente. Reflita, especialmente, se a sua abordagem de comunicação com essa pessoa é mais parecida com a das multidões ou mais parecida com a dos fariseus. Comprometam-se com a abordagem de procurar uma comunicação aberta e honesta e descobrirão que este compromisso traz verdadeira resolução, paz e unidade.

Oração do Dia

Senhor de toda verdade, deseja que eu sempre vá a Ti com sinceridade, honestidade e humildade, buscando solução para todas as questões e conflitos internos que enfrento. Você me chama para abordar outras pessoas com a mesma profundidade de comunicação. Dá-me a graça de sempre buscar a unidade e a verdade que resultam em paz de espírito e de coração. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada em todas as missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outros momentos ou celebrações católicas.

A igreja celebra o Mistério de Cristo todos os dias do ano, e seu ponto mais importante é o domingo. Neste dia, os católicos vão à missa como maneira de cumprir um dos Cinco Mandamentos.

Sendo assim, a Liturgia é a ação em unidade do povo de Deus. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária costuma ser comentada por seu celebrante.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.