Liturgia Diária – Dedicação da Basílica do Latrão, Quarta-feira (09/11/2022)

Salmo de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 9 de novembro de 2022.

Receba diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Confira as Leituras das Homilias de Hoje e Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Ezequiel 47, 1-2.8-9.12

Leitura da profecia de Ezequiel:

Naqueles dias, 1o homem fez-me voltar até a entrada do templo, e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do templo, a sul do altar. 2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte e fez-me dar uma volta por fora até a porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 8Então ele me disse: “Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis. 9Aonde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida aonde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão, e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento, e suas folhas serão remédio”.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 45 (46)

Os braços de um rio vêm trazer alegria / à cidade de Deus, à morada do Altíssimo.

– O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.

– Os braços de um rio vêm trazer alegria à cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.

Leia mais:  Liturgia Diária – Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe da Igreja - Memória, Segunda-feira (20/05/2024)

– Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó! Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo: reprime as guerras na face da terra.

2ª Leitura

Segunda Leitura (1Cor 3,9c-11.16-17)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 9cvós sois lavoura de Deus, construção de Deus. 10Segundo a graça que Deus me deu, eu coloquei — como experiente mestre de obra — o alicerce, sobre o qual outros se põem a construir. Mas cada qual veja bem como está construindo. 11De fato, ninguém pode colocar outro alicerce diferente do que está aí, já colocado: Jesus Cristo.

16Acaso não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus mora em vós? 17Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá, pois o santuário de Deus é santo e vós sois esse santuário.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 2, 13-22

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Esta casa eu escolhi e santifiquei, para nela estar meu nome para sempre (2Cr 7,16);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

13Estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. 14No templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados. 15Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas. 16E disse aos que vendiam pombas: “Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!” 17Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: “O zelo por tua casa me consumirá”. 18Então os judeus perguntaram a Jesus: “Que sinal nos mostras para agir assim?” 19Ele respondeu: “Destruí este templo, e em três dias o levantarei”. 20Os judeus disseram: “Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário, e tu o levantarás em três dias?” 21Mas Jesus estava falando do templo do seu corpo. 22Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sábado (18/05/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Jesus estava com raiva. Ele expulsou os cambistas do templo com um chicote e derrubou suas mesas enquanto os repreendia. Deve ter sido uma cena e tanto.

O que é fundamental, aqui, é que devemos entender que tipo de “raiva” Jesus tinha. Normalmente, quando falamos de raiva, queremos dizer uma paixão que está fora de controle e, de fato, nos controla. É a perda de controle e é um pecado. Mas esta não é a raiva que Jesus teve.

Obviamente, Jesus era perfeito em todos os sentidos, então devemos ter muito cuidado para não igualar Sua ira com nossa experiência normal de ira. Sim, era uma paixão por Ele, mas era diferente do que normalmente experimentamos. Sua ira foi uma ira que resultou de Seu amor perfeito.

No caso de Jesus, foi o amor pelo pecador e Seu desejo de arrependimento que moveram Sua paixão. Sua ira foi dirigida ao pecado em que eles estavam absortos e Ele deliberadamente e intencionalmente atacou o mal que Ele viu. Sim, isso pode ter sido chocante para aqueles que testemunharam, mas foi, naquela situação, a maneira mais eficaz para Ele chamá-los ao arrependimento.

Às vezes, descobriremos que também devemos nos irritar com o pecado. Mas tenha cuidado! É muito fácil para nós usar este exemplo de Jesus para justificar a perda do controle de nós mesmos e entrar no pecado da ira. A ira justa, como Jesus manifestou, sempre deixará a pessoa com uma sensação de paz e amor por aqueles que são repreendidos. Haverá também uma vontade imediata de perdoar quando a verdadeira contrição for percebida.

Leia mais:  Liturgia Diária – Solenidade de Pentecostes – Domingo (19/05/2024)

Reflita, hoje, sobre a ira justa que Deus pode querer colocar em seu coração às vezes. Novamente, tenha cuidado para discerni-lo corretamente. Não se deixe enganar por esta paixão. Em vez disso, permita que o amor de Deus pelos outros seja a força motriz e permita que um ódio santo pelo pecado o direcione a agir de maneira santa e justa.

Oração do Dia

Senhor, ajuda-me a cultivar em meu coração a ira santa e justa que Tu desejas que eu tenha. Ajude-me a discernir entre o que é pecado e o que é justo. Que esta paixão e toda a minha paixão sejam sempre dirigidas à realização da Vossa santa vontade. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *