Liturgia Diária – Domingo da Páscoa do Senhor (09/04/2023)

Salmo de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária do Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor, 9 de abril de 2023.

Receba diariamente a Liturgia do Dia em nosso site. Confira as Leituras das Homilias de Hoje e Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Atos dos Apóstolos 10, 34.37-43

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, 34Pedro tomou a palavra e disse: 37″Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: 38como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio, porque Deus estava com ele. 39E nós somos testemunhas de tudo o que Jesus fez na terra dos judeus e em Jerusalém. Eles o mataram, pregando-o numa cruz. 40Mas Deus o ressuscitou no terceiro dia, concedendo-lhe manifestar-se 41não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus havia escolhido: a nós, que comemos e bebemos com Jesus, depois que ressuscitou dos mortos. 42E Jesus nos mandou pregar ao povo e testemunhar que Deus o constituiu juiz dos vivos e dos mortos. 43Todos os profetas dão testemunho dele: ‘Todo aquele que crê em Jesus recebe, em seu nome, o perdão dos pecados'”.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 117 (118)

– Este é o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos!

– Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!” A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!”

– A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou. Não morrerei, mas, ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor!

– A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez a nossos olhos!

2ª Leitura

Segunda leitura: Colossenses 3, 1-4

Leitura da carta de são Paulo aos Colossenses:

Irmãos, 1se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, 2onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai às coisas celestes e não às coisas terrestres. 3Pois vós morrestes, e a vossa vida está escondida, com Cristo, em Deus. 4Quando Cristo, vossa vida, aparecer em seu triunfo, então vós aparecereis também com ele, revestidos de glória.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

(ou)

Segunda Leitura (Co 5,6b-8)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 6bAcaso ignorais que um pouco de fermento leveda a massa toda?7Lançai fora o fermento velho, para que sejais uma massa nova, já que deveis ser sem fermento. Pois o nosso cordeiro pascal, Cristo, já está imolado. 8Assim, celebremos a festa, não com velho fermento, nem com fermento de maldade ou de perversidade, mas com os pães ázimos de pureza e de verdade.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 20, 1-9

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– O nosso cordeiro pascal, Jesus Cristo, já foi imolado. Celebremos, assim, esta festa na sinceridade e verdade (1Cor 5,7s);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. 2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram”. 3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou. 6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte. 8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou. 9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.

– Palavra da salvação.

– Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Feliz Páscoa! Nosso Senhor ressuscitou, venceu a morte e abriu as portas do Céu para todos os que crêem e recebem o dom da salvação. Aleluia! Que dia glorioso celebramos!

O Evangelho de hoje conclui dizendo: “De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos”. Isso é evidente pela reação inicial de Maria Madalena, Simão Pedro e o Apóstolo João. Maria primeiro pensou que alguém havia pegado o corpo de Jesus e o tirado do túmulo. Pedro ficou confuso e correu para ver por si mesmo. João também foi e quando viu o túmulo vazio, acreditou. Eventualmente, todos os apóstolos viriam a entender e acreditar.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

A reação inicial ao túmulo vazio nos ensina uma lição importante. Embora a Ressurreição de Cristo seja claramente conhecida por nós hoje, nosso conhecimento desse evento glorioso deve se aprofundar continuamente. Isso é evidenciado pelo fato de que os discípulos de Jesus passaram a entender a Ressurreição ao longo do tempo. Eles não compreenderam Sua Ressurreição quando Jesus os ensinou sobre ela pela primeira vez. Eles não entenderam completamente quando viram o túmulo vazio. Eles nem mesmo compreenderam completamente quando viram o Senhor ressuscitado. Foi somente depois que eles receberam o dom do Espírito Santo no Pentecostes que suas mentes se abriram para esse incrível mistério da fé, para que pudessem começar a penetrar e compreender esse mistério mais claramente.

A Ressurreição de Cristo foi um acontecimento histórico real. Mas é também um acontecimento que transcende o tempo. É um evento que deve permear todos os tempos e transformar cada momento de nossas vidas. Quando Jesus ressuscitou dos mortos, foi muito diferente de um simples retorno à vida. Ele não voltou simplesmente para a vida que viveu antes de morrer. Em vez disso, Seu estado ressuscitado foi um novo começo. Ele agora era diferente. Ele foi transformado. Seu corpo agora nunca envelheceria. Não poderia morrer. Poderia passar por portas fechadas. Este corpo ressuscitado de nosso Senhor, que está perfeitamente unido à Sua alma divina, permanecerá com Ele para sempre.

O corpo ressurreto de nosso Senhor também nos possibilitou compartilhar de Seu estado ressurreto. Agora temos a esperança de que, se participarmos de Seu sofrimento e morte, também participaremos de Sua Ressurreição. Mas o que isso significa? São Tomás de Aquino acreditava que nossos corpos ressuscitados seriam gloriosos além da imaginação. Nunca envelheceremos, não precisaremos de comida, nunca experimentaremos doenças, estaremos livres de todos os distúrbios e viveremos assim para sempre. De alguma forma, através de nossos corpos, também seremos capazes de nos compartilhar com os outros de maneira pura e santa, comunicando aos outros o amor de Deus vivo em nossas almas. Teremos o dom da agilidade, podendo nos deslocar de um lugar para outro com imediatismo simplesmente por pensar. Nossos novos corpos glorificados manifestarão a maneira como amamos e servimos a Deus neste mundo. Por exemplo, o corpo ressuscitado de Jesus tinha feridas nas mãos, pés e lado. Mas agora aquelas chagas irradiam Sua glória e testemunham para sempre Seu ato de amor perfeito.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

Reflita, hoje, sobre a Ressurreição do Salvador do Mundo. Ao fazê-lo, reflita também sobre Seu convite para compartilhar esta nova vida. Embora grande parte de nossa compreensão da Ressurreição de Jesus, bem como nossa esperança de participar desse estado ressuscitado, só seja compreendida quando compartilharmos dela, é importante colocar essas ideias em nossas mentes para que tenhamos algo para antecipar. No mínimo, devemos saber e entender que nossa participação no estado ressurreto de Jesus é glorioso além do que podemos imaginar. É isso que celebramos hoje. E esta celebração deve nos encher de expectativa esperançosa de nossa participação nesta nova vida gloriosa por vir.

Oração do Dia

Meu Senhor ressuscitado, Seu corpo e alma sagrados estão para sempre unidos como um em um estado novo e glorificado. Tu agora convida todos nós a compartilhar de Seu sofrimento e morte nesta vida para que possamos compartilhar de Sua Ressurreição. Por favor, encha minha mente com a compreensão deste dom para me encher de esperança para que eu trabalhe incansavelmente para aquele dia em que espero participar de Sua Ressurreição. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *