Mundo dos Católicos

Liturgia Diária (17 de abril de 2020)

Liturgia diária de sexta-feira, 17 de abril de 2020.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia e Salmo. Você também pode acompanhar diariamente o Salmo do Dia aqui no Mundo dos Católicos.

A liturgia diária

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A liturgia diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A liturgia diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que magnifica: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

A Liturgia Diária na Igreja Católica

Liturgia Diária

Apesar da palavra “liturgia” já ser comum na antiguidade, foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser utilizada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos depois, or volta de XVI.

A liturgia diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A liturgia diária é formada por 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, também podem haver duas ou mais Leituras.

Reflexão

Todo pescador adoraria ter a experiência que Jesus ofereceu aos apóstolos na passagem acima. Os apóstolos estavam pescando a noite toda e não pegaram nada. Então, pela manhã, Jesus apareceu na praia, mas eles não perceberam que era ele. Ele então deu a eles um comando simples para lançar a rede do lado direito do barco. E eles pegaram tantos peixes que não conseguiram puxá-los. Que empolgante captura!

Leia mais:  Liturgia Diária - Quinta-feira, 31ª Semana do Tempo Comum, 04/11/2021

Essa captura de peixe foi muito mais do que apenas um favor de Jesus para ajudá-los em seu trabalho. Foi altamente simbólico. O simbolismo central é que Jesus estava dando aos apóstolos um novo chamado. Eles não estavam mais pescando apenas peixes, mas agora estavam pescando almas. E a parte importante é que, se tentassem fazer isso com seus próprios esforços, chegariam de mãos vazias. Se, no entanto, eles fizessem isso sob a ordem do Senhor, a Seu modo, dentro de Seu tempo, então seus esforços forneceriam uma abundância de bons frutos. Mais do que eles poderiam imaginar!

Este milagre de Jesus começa a revelar aos apóstolos (e a nós) a ordem que vem para evangelizar o mundo. Essa revelação vem após a ressurreição de Jesus, que dá suas instruções finais aos apóstolos para que cumpram sua missão de salvação. Deveríamos ver neste milagre nosso próprio chamado para divulgar as Boas Novas. E devemos ver neste milagre a ordem de espalhar as Boas Novas somente sob a ordem de Jesus, à Sua maneira e dentro de Seu tempo.

Às vezes, os cristãos tendem a ter muitas “boas” idéias para espalhar o Evangelho. Mas a chave é nos humilhar diante de Deus e perceber que somos incapazes de espalhar as Boas Novas do Evangelho, a menos que o Senhor esteja liderando o caminho e dando a direção. Isso nos diz que devemos esperar por Ele e deixá-lo falar. Devemos ouvir Sua voz e responder apenas quando Ele liderar. A evangelização é uma resposta a Jesus, e não algo que fazemos por nosso próprio esforço. Esta é a mensagem central deste evento milagroso.

Ao continuarmos a celebração do Dia da Páscoa, é um bom momento para refletirmos sobre nossa própria responsabilidade de evangelizar. Todos temos um chamado para compartilhar nesta obra de Jesus. Ele assumirá formas diferentes para cada um de nós, de acordo com nossa vocação e missão. Mas a verdadeira questão é a seguinte: “Estou respondendo ao chamado de Jesus para evangelizar da maneira que Ele está me dirigindo?” Esta é uma importante questão. Devemos saber que a missão específica que Jesus nos dá não é confiada a mais ninguém. E ele quer nos usar.

Leia mais:  Liturgia Diária – Semana Santa, quarta-feira, 31/03/2021

Reflita hoje sobre esse mandamento que nosso Senhor deu aos apóstolos e ouvi-lo falar o mesmo mandamento, chamando-o a “pescar almas” de acordo com Sua santa vontade. Deixe o Senhor falar com você nesta semana e deixe-se abrir para a direção Dele. Deus quer usar você, por isso não deixe de deixá-lo!

Senhor, eu quero ser usado por você. Eu quero evangelizar de acordo com a sua vontade. Ajude-me a responder com confiança à chamada e a ouvir sinceramente a direção que você dá. Usa-me, querido Senhor, para salvar muitas almas para o Teu Reino. Jesus eu confio em vós.

Liturgia Diária com Reflexão

Além da liturgia diária, é comum que nas missas o padre ou celebrante na ocasião, faça uma reflexão das palavras do evangelho do dia. Esta reflexão é feita em geral por livre interpretação, não seguindo um texto pré-definido.

A História da Liturgia Diária

O ponto principal da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus, ao reino de Deus.

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

Leia mais:  Evangelho do Dia - Terça-feira, 12ª Semana do Tempo Comum, 22/06/2021

A Liturgia Diária na Missa

A liturgia faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A liturgia diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Utilizada nas missas, a liturgia também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a liturgia diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a liturgia diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

A Liturgia nos dias de hoje

A Liturgia diária é vista por muitos como sendo um rito que trás uma certa formalização da missa, mas o verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia vem para fazer com que os cristãos reflitam as palavras e busquem trazê-las para a sua vida e para os seu dia a dia como forma de viver a Palavra de Deus não apenas na missa mas também na vida cotidiana.

A liturgia vem mostrar o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. A liturgia vem nos trazer orientações de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.