Liturgia Diária – Santo Antão, abade, Memória, Quarta-feira (17/01/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 17 de janeiro de 2024.

Receba diariamente a Liturgia Diária Comentada dos Católicos em nosso portal. Acompanhe as Leituras de Evangelho do dia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Samuel 17, 32-33.37.40-51

Leitura do primeiro livro de Samuel:

Naqueles dias: 32Davi foi conduzido a Saul e lhe disse: ‘Ninguém desanime por causa desse filisteu! Eu, teu servo, lutarei contra ele’. 33Mas Saul ponderou: ‘Não poderás enfrentar esse filisteu, pois tu és só ainda um jovem, e ele é um homem de guerra desde a sua mocidade’. 37Davi respondeu: ‘O Senhor me livrou das garras do leão e das garras do urso. Ele me salvará também das mãos deste filisteu’. Então Saul disse a Davi: ‘Vai, e que o Senhor esteja contigo’. 40Em seguida, tomou o seu cajado, escolheu no regato cinco pedras bem lisas e colocou-as no seu alforje de pastor, que lhe servia de bolsa para guardar pedras. Depois, com a sua funda na mão, avançou contra o filisteu. 41Este, que se vinha aproximando mais e mais, precedido do seu escudeiro, 42quando pôde ver bem Davi desprezou-o, porque era muito jovem, ruivo e de bela aparência. 43E lhe disse: ‘Sou por acaso um cão, para vires a mim com um cajado?’ E o filisteu amaldiçoou Davi em nome de seus deuses. 44E acrescentou: ‘Vem, e eu darei a tua carne às aves do céu e aos animais da terra!’ 45Davi respondeu: ‘Tu vens a mim com espada, lança e escudo; eu, porém, vou a ti em nome do Senhor Todo-poderoso, o Deus dos exércitos de Israel que tu insultaste! 46Hoje mesmo, o Senhor te entregará em minhas mãos, e te abaterei e te cortarei a cabeça, e darei o teu cadáver e os cadáveres do exército dos filisteus às aves do céu e aos animais da terra, para que toda a terra saiba que há um Deus em Israel. 47E toda esta multidão de homens conhecerá que não é pela espada nem pela lança que o Senhor concede a vitória; porque o Senhor é o árbitro da guerra, e ele vos entregará em nossas mãos’. 48Logo que o filisteu avançou e marchou em direção a Davi, este saiu das linhas de formação e correu ao encontro do filisteu. 49Davi meteu, então, a mão no alforje, apanhou uma pedra e arremessou-a com a funda, atingindo o filisteu na fronte com tanta força, que a pedra se encravou na sua testa e o gigante tombou com o rosto em terra. 50E assim Davi venceu o filisteu, ferindo-o de morte com uma funda e uma pedra. E, como não tinha espada na mão, 51correu para o filisteu, chegou junto dele, arrancou-lhe a espada da bainha e acabou de matá-lo, cortando-lhe a cabeça. Vendo morto o seu guerreiro mais valente, os filisteus fugiram.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (12/06/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 143 (144)

– Bendito seja o Senhor, meu rochedo!

– Bendito seja o Senhor, meu rochedo, que adestrou minhas mãos para a luta, e os meus dedos treinou para a guerra!

– Ele é meu amor, meu refúgio, libertador, fortaleza e abrigo; É meu escudo: é nele que espero, ele submete as nações a meus pés.

– Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos, nas dez cordas da harpa louvar-vos, a vós que dais a vitória aos reis e salvais vosso servo Davi.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 3, 1-6

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Jesus pregava a boa-nova, o reino anunciando, e curava toda espécie de doenças entre o povo (Mt 4, 23)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo: 1Jesus entrou de novo na sinagoga. Havia ali um homem com a mão seca. 2Alguns o observavam para ver se haveria de curar em dia de sábado, para poderem acusá-lo. 3Jesus disse ao homem da mão seca: ‘Levanta-te e fica aqui no meio!’ 4E perguntou-lhes: ‘É permitido no sábado fazer o bem ou fazer o mal? Salvar uma vida ou deixá-la morrer?’ Mas eles nada disseram. 5Jesus, então, olhou ao seu redor, cheio de ira e tristeza, porque eram duros de coração; e disse ao homem: ‘Estende a mão.’ Ele a estendeu e a mão ficou curada. 6Ao saírem, os fariseus com os partidários de Herodes, imediatamente tramaram, contra Jesus, a maneira como haveriam de matá-lo.

Leia mais:  Liturgia Diária – 10ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (10/06/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

O pecado prejudica nosso relacionamento com Deus. Mas a dureza de coração é ainda mais prejudicial porque perpetua o dano causado pelo pecado. E quanto mais duro for o coração, mais permanente será o dano.

Na passagem acima, Jesus estava com raiva dos fariseus. Muitas vezes a paixão da raiva é pecaminosa, resultante da impaciência e da falta de caridade. Mas outras vezes, a paixão da raiva pode ser boa quando é motivada pelo amor aos outros e pelo ódio pelos seus pecados. Neste caso, Jesus ficou entristecido pela dureza de coração dos fariseus, e essa tristeza motivou a Sua santa ira. Sua raiva “santa” não causou críticas irracionais; antes, levou Jesus a curar este homem na presença dos fariseus para que eles amolecessem seus corações e acreditassem em Jesus. Infelizmente, não funcionou. A linha seguinte do Evangelho diz: “Ao saírem, os fariseus com os partidários de Herodes, imediatamente tramaram, contra Jesus, a maneira como haveriam de matá-lo”. (Marcos 3:6).

A dureza de coração deve ser muito evitada. O problema é que aqueles que têm o coração duro geralmente não estão abertos ao fato de que têm o coração duro. Eles são obstinados e teimosos, e muitas vezes hipócritas. Portanto, quando as pessoas sofrem desta doença espiritual, é difícil para elas mudarem, especialmente quando confrontadas.

Esta passagem do Evangelho oferece-lhe uma importante oportunidade de olhar para o seu próprio coração com honestidade. Somente você e Deus precisam fazer parte dessa introspecção e conversa interior. Comece refletindo sobre os fariseus e o mau exemplo que eles deram. A partir daí, procure olhar para si mesmo com muita honestidade. Você é obstinado? Você está endurecido em suas convicções a ponto de não querer sequer considerar que às vezes pode estar errado? Existem pessoas em sua vida com quem você entrou em conflito que ainda permanece? Se alguma dessas coisas soar verdadeira, então você pode de fato sofrer do mal espiritual de um coração endurecido.

Leia mais:  Liturgia Diária – Memória de São Barnabé Apóstolo, Terça-feira (11/06/2024)

Reflita hoje sobre sua própria alma e seu relacionamento com os outros com o máximo de honestidade possível. Não hesite em baixar a guarda e estar aberto ao que Deus possa querer lhe dizer. E se você detectar a menor tendência para um coração endurecido e teimoso, implore ao nosso Senhor que entre para amolecê-lo. Mudanças como esta são difíceis, mas as recompensas de tal mudança são incalculáveis. Não hesite e não espere. A mudança vale a pena no final.

Oração do Dia

Meu amoroso Senhor, hoje me abro para um exame do meu próprio coração e oro para que o Senhor me ajude a estar sempre aberto para mudanças quando necessário. Ajude-me, principalmente, a ver qualquer dureza que possa ter em meu coração. Ajude-me a superar qualquer obstinação, teimosia e auto-justificação. Dá-me o dom da humildade, querido Senhor, para que o meu coração se torne mais parecido com o Teu. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A palavra “liturgia” já era comum nos tempos antigos, mas foi apenas depois dos séculos VIII e IX que a liturgia começou a ser usada pela igreja grega e passando a fazer parte da igreja católica alguns séculos a seguir.

A Liturgia Diária é sempre usada nas missas e existe uma liturgia para cada dia do ano. A Liturgia Diária é dividida em 3 partes: a Leitura, o Salmo e o Evangelho do dia. Em alguns dias, podem haver duas ou mais Leituras também.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *