Liturgia Diária – São José, Esposo da Virgem Maria, Terça-feira (19/03/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 19 de março de 2024.

Confira diariamente o Evangelho do Dia Comentado dos Católicos em nosso site. Receba a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (2Sm 7,4-5a.12-14a.16)

Leitura do Segundo Livro de Samuel.

Naqueles dias, 4a Palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5a “Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: 12 Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 13 Será ele que construirá uma casa para o meu nome, e eu firmarei para sempre o seu trono real. 14a Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16 Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre'”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 88 (89)

— Eis que a sua descendência durará eternamente.

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

— “Eu firmei uma Aliança com meu servo, meu eleito, e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, de geração em geração garantirei o teu reinado!”

— Ele, então, me invocará: ‘Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!’ Guardarei eternamente para ele a minha graça e com ele firmarei minha Aliança indissolúvel.

2ª Leitura

Segunda Leitura (Rm 4,13.16-18.22)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos,13 Não foi por causa da Lei, mas por causa da justiça que vem da fé, que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão ou à sua descendência. 16 É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro. Logo, a condição de herdeiro é uma graça, um dom gratuito, e a promessa de Deus continua valendo para toda a descendência de Abraão, tanto para a descendência que se apega à Lei, quanto para a que se apoia somente na fé de Abraão, que é o pai de todos nós. 17 Pois está escrito: “Eu fiz de ti pai de muitos povos”. Ele é pai diante de Deus, porque creu em Deus que vivifica os mortos e faz existir o que antes não existia. 18 Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na esperança e na fé. Assim, tornou-se pai de muitos povos, conforme lhe fora dito: “Assim será a tua posteridade”. 22 Esta sua atitude de fé lhe foi creditada como justiça.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Evangelho do Dia

Evangelho (Mt 1,16.18-21.24a)

— Louvor e glória a ti, Senhor, Cristo, Palavra de Deus!

— Felizes os que habitam vossa casa, para sempre eles hão de vos louvar! (Sl 83(84),5)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. 18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19 José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 24a Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor!

2ª opção:

Evangelho (Lc 2,41-51a)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor!

41 Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42 Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43 Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem. 44 Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45 Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46 Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. 47 Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48 Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

49 Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50 Eles, porém, não compreenderam as Palavras que lhes dissera. 51a Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

O que tornou São José tão grande? Ele não foi concebido imaculadamente como nossa Mãe Santíssima foi. Ele não era divino como Jesus. Mas ele era o chefe da Sagrada Família, seu guardião e provedor. Ele se tornou o pai legal do Salvador do Mundo e esposo da Mãe de Deus. Mas José não é grande apenas porque recebeu privilégios incríveis. Em primeiro lugar, ele foi ótimo por causa das escolhas que fez na vida. O Evangelho de hoje refere-se a ele como um “homem justo” e como um homem que “fez como o anjo do Senhor lhe ordenou”. Assim, sua grandeza se deve principalmente à sua retidão moral e obediência à vontade de Deus.

A obediência de José é especialmente vista no fato de que ele obedeceu à voz de Deus que lhe foi dada nos quatro sonhos registrados nas Escrituras. Em seu primeiro sonho, José ouviu “não tenha medo de receber Maria, sua esposa, em sua casa. Pois foi pelo Espírito Santo que esta criança foi concebida nela. Ela dará à luz um filho e você lhe dará o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mateus 1:20–21). Em seu segundo sonho, é dito a José: “Levante-se, pegue o menino e sua mãe, fuja para o Egito e fique lá até que eu lhe diga. Herodes vai procurar o menino para destruí-lo” (Mateus 2:13). Em seu terceiro sonho, é dito a José: “Levante-se, pegue o menino e sua mãe e vá para a terra de Israel, pois aqueles que procuravam a vida do menino já morreram” (Mateus 2:20). E em seu quarto sonho, José é avisado para ir para a Galiléia em vez da Judéia (Mateus 2:22).

Quando esses sonhos são lidos sucessivamente, fica claro que São José estava atento à voz de Deus. Todos nós temos sonhos, mas os sonhos de Joseph eram diferentes. Eram comunicações claras de Deus e exigiam um destinatário disposto. José estava aberto à voz de Deus e ouviu com fé como aquele destinatário voluntário.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

José também respondeu com total submissão e total determinação. As ordens que José recebeu não foram insignificantes. Sua obediência exigia que ele e sua família viajassem grandes distâncias, fixassem residência em terras estranhas e fizessem tudo com fé.

Também está claro que José levava a sério sua vocação. O Papa São João Paulo II deu-lhe o título de “Guardião do Redentor”. Repetidamente, ele mostrou seu compromisso inabalável com seu papel como guardião de seu filho legal, Jesus, e de sua esposa, Maria. Ele passou a vida cuidando deles, protegendo-os e oferecendo-lhes um coração de pai.

Reflita hoje sobre a vocação única de São José. Pense especialmente nos primeiros anos de seu casamento e na ressurreição de Jesus. Considere o seu compromisso paternal de cuidar, prover e proteger o seu Filho. Todos devemos procurar imitar as virtudes de São José, protegendo a presença de Cristo nos nossos próprios corações, nos corações dos nossos familiares e amigos e no mundo como um todo. Reze a São José, pedindo-lhe que o ajude a seguir o seu exemplo para que a presença oculta de Nosso Senhor nas nossas vidas cresça e chegue à plena maturação.

Oração do Dia

Salve, Guardiã do Redentor, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria. A ti Deus confiou o seu Filho único; em ti Maria depositou a sua confiança; contigo Cristo se fez homem. Bem-aventurado José, para nós também, mostra-te pai e guia-nos no caminho da vida. Obtenha-nos graça, misericórdia e coragem, e defenda-nos de todo mal. Amém. (Oração de Patris Corde)

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma norma ou regra que indicava a obrigatoriedade da liturgia diária, no entanto, foram Pio V e Clemente III que implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais importância à Sagrada Escritura na liturgia.

A liturgia é formada pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e é parte de toda missa da Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, para cada dia, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura neste mesmo dia.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *