Liturgia Diária – São Simão e São Judas, Apóstolos – Festa, Sábado (28/10/2023)

Reflexão do Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sábado, 28 de outubro de 2023.

Confira todos os dias a Liturgia de Hoje dos Católicos em nosso site. Acompanhe as Leituras, a Oração do dia e o Evangelho Hoje com reflexão. Leia aqui a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira Leitura (Ef 2,19-22)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

Irmãos, 19já não sois mais estrangeiros nem migrantes, mas concidadãos dos santos. Sois da família de Deus. 20Vós fostes integrados no edifício que tem como fundamento os apóstolos e os profetas, e o próprio Jesus Cristo como pedra principal. 21É nele que toda a construção se ajusta e se eleva para formar um templo santo no Senhor. 22E vós também sois integrados nesta construção, para vos tornardes morada de Deus pelo Espírito.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Salmo

Salmo 18 (19A)

— Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.

— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.

— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

Evangelho do Dia

Evangelho (Lc 6,12-19)

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— A vós, ó Deus, louvamos, a vós, Senhor, cantamos. Vos louva, ó Senhor, o coro dos Apóstolos!

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

12Naqueles dias, Jesus foi à montanha para rezar. E passou a noite toda em oração a Deus. 13Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o nome de apóstolos: 14Simão, a quem impôs o nome de Pedro, e seu irmão André; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; 15Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelota; 16Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, aquele que se tornou traidor. 17Jesus desceu da montanha com eles e parou num lugar plano. Ali estavam muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e Sidônia. 18Vieram para ouvir Jesus e serem curados de suas doenças. E aqueles que estavam atormentados por espíritos maus também foram curados. 19A multidão toda procurava tocar em Jesus, porque uma força saía dele, e curava a todos.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Segunda-feira (15/04/2024)

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Reflexão da Liturgia Diária

Simão e Judas estavam entre os poucos escolhidos pelo próprio Jesus para serem Seus apóstolos. O Simão de hoje não é a mesma pessoa que Simão Pedro, e o Judas de hoje não é a mesma pessoa que Judas Iscariotes. Pouco se sabe sobre esses dois apóstolos. Simão é referido como um fanático nos Evangelhos, o que poderia significar que ele era membro de uma seita mais radical dentro do Judaísmo. Judas é popularmente conhecido como o Santo Padroeiro das Causas Desesperadas. Alguns sugerem que isso ocorre porque ele foi muitas vezes o último apóstolo a quem os primeiros fiéis cristãos oraram, devido ao fato de que ele compartilhava o nome de Judas Iscariotes, e orar a Judas lembrava as pessoas daquele traidor. Se fosse esse o caso, então, pela providência de Deus, uma vez que Judas se tornou o último apóstolo a quem se orava, ele também se tornou a última esperança para muitos e, portanto, o santo padroeiro daqueles com causas verdadeiramente desesperadoras.

Uma tradição afirma que os santos Simão e Judas estão ligados no Cânone Romano e também partilham o mesmo dia de festa porque ambos foram martirizados juntos no mesmo dia, possivelmente na Síria, no Líbano ou na Pérsia. No entanto, os verdadeiros detalhes das suas viagens missionárias e martírio não são claros. A única coisa certa sobre esses apóstolos, porém, é que eles eram apóstolos. Eles foram escolhidos por nosso Senhor e nomeados por Ele como dois dos primeiros bispos da nossa Igreja e receberam o mandato de compartilhar o Evangelho até os confins da terra.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

Do nosso ponto de vista hoje, ser um dos Doze escolhidos é um privilégio incrível. O efeito do seu ministério no estabelecimento das primeiras comunidades cristãs resultou na nossa Igreja Católica universal em todo o mundo. Muito provavelmente, esses homens não perceberam o impacto que o seu serviço fiel teria sobre o mundo.

Ao homenagearmos estes dois Apóstolos, somos também lembrados de que cada um de nós é chamado a sair para anunciar o Evangelho até os confins da terra. Cada um de nós faz isso de uma forma específica ao chamado e à missão que Cristo nos confiou. Cada um de nós é chamado a fazer uma diferença eterna na vida daqueles a quem servimos. E se formos fiéis à nossa missão, podemos ter a certeza de que os efeitos do nosso serviço apostólico serão sentidos na vida de inúmeras outras pessoas até ao fim do mundo.

Reflita hoje sobre como Jesus escolheu esses dois homens e os nomeou como apóstolos. Ao fazer isso, ouça a voz de Deus enquanto Ele também fala com você. Não subestime a importância de aceitar a missão que Jesus lhe dá. Diga “Sim” a Ele imitando esses dois Apóstolos e saiba que sua escolha de servir ao Senhor desta forma não só terá um grande efeito em sua vida, mas também terá um efeito na vida de muitos outros por toda a eternidade.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

Oração do Dia

Meu glorioso Senhor, Você chamou estes dois homens comuns, Simão e Judas, para serem Seus Apóstolos. Você os encheu com Sua graça, ensinou-os com Sua Palavra e os enviou para pregar até os confins da terra. Por favor, envie-me também, querido Senhor, para quem você escolher. Use-me como Seu instrumento e ajude-me a permanecer sempre fiel e zeloso, alcançando os necessitados, especialmente aqueles que carecem de fé e esperança em suas vidas. Santos Simão e Judas, rogai por nós. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma padronização para a liturgia diária, portanto, não tinha uma norma que caracterizava a sua obrigatoriedade. Porém, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E foi através do Concílio Vaticano II que a Liturgia teve a sua mais recente atualização.

A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura. A liturgia é formada pela primeira e segunda leitura, salmo e o evangelho do dia, fazendo parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *