Liturgia Diária – 11ª Semana do Tempo Comum, Quinta-feira (22/06/2023)

Homilia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quinta-feira, 22 de junho de 2023.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Aqui você fica sabendo qual o Evangelho do Dia de Hoje e acompanha a Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Coríntios 11, 1-11

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 1Oxalá pudésseis suportar um pouco de insensatez, da minha parte. Na verdade, vós me suportais. 2Sinto por vós um amor ciumento semelhante ao amor que Deus vos tem. Fui eu que vos desposei a um único esposo, apresentando-vos a Cristo como virgem pura. 3Porém, receio que, como Eva foi enganada pela esperteza da serpente, também vossos pensamentos se corrompam, afastando-se da simplicidade e pureza devidas a Cristo. 4De fato, se aparece alguém pregando um outro Jesus, que nós não pregamos, ou prometendo um outro Espírito, que não recebestes, ou anunciando um outro evangelho, que não acolhestes, vós o suportais de bom grado. 5No entanto, entendo que em nada sou inferior a esses ‘super-apóstolos’! 6Mesmo que eu seja inábil na arte de falar, não o sou quanto à ciência: eu vo-lo tenho demonstrado em tudo e de todas as maneiras. 7Acaso cometi algum pecado, pelo fato de vos ter anunciado o evangelho de Deus gratuitamente, humilhando-me a mim mesmo para vos exaltar? 8Para vos servir, despojei outras igrejas, delas recebendo o meu sustento. 9E quando, estando entre vós, tive alguma necessidade, não fui pesado a ninguém, pois os irmãos vindos da Macedônia supriram as minhas necessidades. Em todas as circunstâncias, cuidei – e cuidarei ainda – de não ser pesado a vós. 10Tão certo como a verdade de Cristo está em mim, essa minha glória não me será arrebatada nas regiões da Acaia. 11E por quê? Será porque eu não vos amo? Deus o sabe!

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 110 (111)

Leia mais:  Liturgia Diária – São Boaventura, bispo e doutor da Igreja, Memória, Segunda-feira (15/07/2024)

– Vossas obras, ó Senhor, são verdade e são justiça.

– Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

– Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas.

– Suas obras são verdade e são justiça, seus preceitos, todos eles, são estáveis, confirmados para sempre e pelos séculos, realizados na verdade e retidão.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 6, 7-15

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Recebestes um espírito de adoção, no qual clamamos Aba! Pai! (Rm 8,15);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras. 8Não sejais como eles, pois vosso Pai sabe do que precisais, muito antes que vós o peçais. 9Vós deveis rezar assim: Pai Nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como nos céus. 11O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. 12Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. 13E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. 14De fato, se vós perdoardes aos homens as faltas que eles cometeram, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará. 15Mas, se vós não perdoardes aos homens, vosso Pai também não perdoará as faltas que vós cometestes.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

É realmente incrível a frequência com que nosso Senhor nos exorta a perdoar. Grande parte do Sermão da Montanha de Jesus, do qual lemos a semana toda, nos chama continuamente a oferecer misericórdia e perdão aos outros. E na passagem acima, do final do Evangelho de hoje, Jesus oferece-nos as consequências de não atendermos às suas exortações.

Leia mais:  Liturgia Diária – Bem-aventurado Inácio de Azevedo, presbítero, e companheiros, mártires, Memória, Quarta-feira (17/07/2024)

Esta passagem é uma espécie de adenda à oração do “Pai Nosso” que a precede imediatamente. A oração do Pai Nosso nos dá sete petições, uma delas sendo “perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”. É interessante notar que, assim que Jesus nos ensinou esta oração com suas sete petições, Ele voltou a enfatizar uma dessas petições, afirmando-a novamente, como se vê na passagem citada acima. Esta ênfase adicional deve nos assegurar da seriedade desta petição.

A princípio, Jesus simplesmente nos diz para orar por perdão “assim como nós perdoamos”. Mas Ele então deixa claro que, se não o fizermos, não seremos perdoados. Isso deve nos motivar muito a fazer todos os esforços possíveis para perdoar completamente os outros, do fundo do coração.

Quem você precisa perdoar? O perdão pode ser um esforço confuso às vezes. O ato de perdoar fica confuso quando nossos sentimentos não refletem a escolha que fazemos em nossa vontade. É uma experiência comum que, quando fazemos a escolha interior de perdoar o outro, ainda sentimos raiva dele. Mas esses sentimentos desordenados não devem nos deter nem devemos permitir que eles causem dúvidas sobre o que precisamos fazer. O perdão é primeiro um ato da vontade. É uma escolha de oração dizer ao outro que você não usa o pecado dele contra ele. O perdão não finge que nenhum pecado foi cometido. Pelo contrário, se não houvesse pecado cometido, não haveria necessidade de perdão. Portanto, o próprio ato de perdoar também é um reconhecimento do pecado que precisa ser perdoado.

Quando você fizer a escolha de perdoar o outro, e se seus sentimentos não seguirem imediatamente depois, continue perdoando-os em seu coração. Ore por eles. Tente mudar a maneira como você pensa sobre eles. Não se debruce sobre a dor que eles infligiram. Pense, ao contrário, na sua dignidade como pessoa, no amor que Deus tem por eles e no amor que você deve continuar a nutrir por eles. Perdoe, perdoe e perdoe novamente. Nunca pare e nunca se canse deste ato de misericórdia. Se você fizer isso, poderá até descobrir que seus sentimentos e paixões acabam se alinhando com a escolha que você fez.

Leia mais:  Liturgia Diária – Bem-aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo, Terça-feira (16/07/2024)

Reflita, hoje, sobre quaisquer sentimentos persistentes de raiva que você experimenta. Dirija-se a esses sentimentos pela escolha livre e total de perdoar a pessoa com quem você está zangado. Faça isso agora, mais tarde hoje, amanhã e assim por diante. Vá para a ofensiva contra a raiva e a amargura, dominando-a com seu ato pessoal de perdão e você descobrirá que Deus começará a libertá-lo do fardo pesado que a falta de perdão impõe.

Oração do Dia

Meu Senhor perdoador, Você oferece a perfeição do perdão para mim e me chama para fazer o mesmo com os outros. Eu oro pelo Teu perdão em minha vida. Sinto muito pelo meu pecado e imploro por Sua misericórdia. Em troca deste dom sagrado, prometo a Ti hoje perdoar todos os que pecaram contra mim. Perdoo especialmente aqueles com quem continuo zangado. Liberte-me desta raiva, querido Senhor, para que eu possa colher todos os benefícios da Sua misericórdia em minha vida. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Reflexão Diária das palavras do Evangelho depois dessa leitura. Esta reflexão é feita em geral por interpretação própria do celebrante.

O ponto mais alto da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.