Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (18/07/2023)

Evangelho do Dia

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 18 de julho de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária Hoje dos Católicos em nosso site. Leia aqui a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos: Primeira Leitura, Evangelho e Oração do Dia.

1ª Leitura

Primeira leitura: Êxodo 2,1-15

Leitura do Livro do Êxodo:

Naqueles dias: 1Um homem da família de Levi casou-se com uma mulher da mesma tribo, 2e ela concebeu e deu à luz um filho. Ao ver que era um belo menino, manteve-o escondido durante três meses. 3Mas não podendo escondê-lo por mais tempo, tomou uma cesta de junco, calafetou-a com betume e piche, pôs dentro dela a criança e deixou-a entre os caniços na margem do rio Nilo. 4A irmã do menino ficou a certa distância para ver o que ia acontecer. 5A filha do Faraó desceu para se banhar no rio, enquanto suas companheiras passeavam pela margem. Vendo, então, a cesta no meio dos caniços, mandou uma das servas apanhá-la. 6Abrindo a cesta, viu a criança: era um menino, que chorava. Ela compadeceu-se dele e disse: ‘É um menino dos hebreus’. 7A irmã do menino disse, então, à filha do Faraó: ‘Queres que te vá chamar uma mulher hebréia, que possa amamentar o menino?’ 8A filha do Faraó respondeu: ‘Vai’. E a menina foi e chamou a mãe do menino. 9A filha do Faraó disse à mulher: ‘Leva este menino, amamenta-o para mim, e eu te pagarei o teu salário’. A mulher levou o menino e amamentou. 10Quando já estava crescido, ela levou-o à filha do Faraó, que o adotou como filho e lhe deu o nome de Moisés, porque, disse ela, ‘eu o tirei das águas’. 11Um dia, quando já era adulto, Moisés saiu para visitar seus irmãos hebreus; viu sua aflição e como um egípcio maltratava um deles. 12Olhou para os lados e, não vendo ninguém, matou o egípcio e escondeu-o na areia. 13No dia seguinte, saiu de novo e viu dois hebreus brigando, e disse ao agressor: ‘Por que bates no teu companheiro?’ 14E este replicou: ‘Quem te estabeleceu nosso chefe e nosso juiz? Acaso pretendes matar-me, como mataste o egípcio?’ Moisés ficou com medo e disse consigo: ‘Com certeza, o fato se tornou conhecido’. 15aO Faraó foi informado do que aconteceu, e procurava matar Moisés. Mas este, fugindo da sua vista, parou na terra de Madiã.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 68 (69)

– Humildes, procurai o Senhor Deus, e o vosso coração reviverá.

– Na lama do abismo eu me afundo e não encontro um apoio para os pés. Nestas águas muito fundas vim cair, e as ondas já começam a cobrir-me!

– Por isso elevo para vós minha oração, neste tempo favorável, Senhor Deus! Respondei-me pelo vosso imenso amor, pela vossa salvação que nunca falha!

– Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus! Cantando eu louvarei o vosso nome e agradecido exultarei de alegria!

– Humildes, vede isto e alegrai-vos: o vosso coração reviverá, se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, e não despreza o clamor de seus cativos.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 11, 20-24

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Oxalá ouvísseis hoje a sua voz. Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo: 20Jesus começou a censurar as cidades onde fora realizada a maior parte de seus milagres, porque não se tinham convertido. 21’Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se os milagres que se realizaram no meio de vós, tivessem sido feitos em Tiro e Sidônia, há muito tempo elas teriam feito penitência, vestindo-se de cilício e cobrindo-se de cinza. 22Pois bem! Eu vos digo: no dia do julgamento, Tiro e Sidônia serão tratadas com menos dureza do que vós. 23E tu, Cafarnaum! Acaso serás erguida até o céu? Não! Serás jogada no inferno! Porque, se os milagres que foram realizados no meio de ti tivessem sido feitos em Sodoma, ela existiria até hoje! 24Eu, porém, vos digo: no dia do juízo, Sodoma será tratada com menos dureza do que vós!’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Corazim e Betsaida eram cidades judaicas que Jesus visitava frequentemente para pregar e realizar muitos “feitos poderosos”. Eles estavam localizados ao norte de sua cidade de residência, Cafarnaum. Tiro e Sidon eram cidades costeiras pagãs a nordeste de Corazim e Betsaida, no atual Líbano, e eram cidades conhecidas por sua vida imoral. Embora Jesus não passasse muito tempo nessas cidades, Ele as visitava de vez em quando. Durante a primeira visita registrada de Jesus lá, relembre Seu encontro com a mulher siro-fenícia que implorou a Ele para curar sua filha (Mateus 15:21–28). A passagem do Evangelho citada acima ocorreu antes de Jesus fazer essa viagem.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

Por que Jesus foi tão duro com as cidades em que passou tanto tempo? Por que Ele repreendeu Corazim, Betsaida e Cafarnaum? Para responder a isso, é importante lembrar que Jesus passou a maior parte do tempo pregando às “ovelhas perdidas da casa de Israel”. Em outras palavras, Sua principal missão durante Seu ministério público foi compartilhar o Evangelho com aqueles que eram descendentes de Abraão e aos quais foi confiada a Lei de Moisés, os ensinamentos dos profetas e os ritos litúrgicos. Por essa razão, Jesus não apenas pregou com perfeição para essas pessoas, mas também fez milagre após milagre. E embora houvesse muitos que cressem Nele e se tornassem Seus discípulos, havia muitos outros que eram indiferentes ou que se recusavam terminantemente a acreditar Nele.

Hoje, Corazim, Betsaida e Cafarnaum podem ser vistos como símbolos daqueles católicos que nasceram e cresceram na fé e receberam uma boa formação de seus pais e outros. Muitos pais cujos filhos se desviaram da fé se perguntam o que eles fizeram de errado. Mas a verdade é que até o próprio Jesus foi rejeitado, apesar de Sua pregação perfeita, caridade perfeita e milagres inegáveis. E o mesmo acontece hoje. São muitos os que, apesar de terem sido criados na santa fé que nos foi dada pelo próprio Cristo, rejeitam essa fé e fecham os olhos ao Evangelho e à Igreja.

A repreensão de Jesus àquelas cidades deve ecoar hoje na mente daqueles que, apesar de terem recebido tanto em relação a uma boa educação, rejeitaram a Deus. Claro, essa rejeição nem sempre é absoluta e total. Mais frequentemente, é uma rejeição em graus. Primeiro, a rejeição vem na forma de faltar à missa. Depois, compromissos morais. Então falta de fé. E, eventualmente, confusão, dúvida e uma completa perda de fé se instalam.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Se você é alguém que começou a se tornar cada vez mais morno em sua fé, então a repreensão dessas cidades por Jesus deve ser entendida como também dirigida a você com amor. “A quem muito foi dado, muito será exigido…” (Lucas 28:48). Portanto, para aqueles que foram bem instruídos na fé, muito se espera. E quando deixamos de cumprir o que nos é exigido por Deus por amor, uma santa repreensão é exatamente o que precisamos.

Reflita, hoje, se a repreensão que Jesus lança a essas cidades também é dirigida a você. Você foi abençoado com uma boa formação na fé? Em caso afirmativo, você fez tudo o que pôde para ajudar a nutrir essa fé e crescer em seu amor a Deus? Ou você permitiu que sua fé diminuísse, se tornasse morna e começasse a murchar e morrer? Se você recebeu muito, cresceu na fé e foi privilegiado com bons exemplos em sua vida, saiba que Deus espera muito de você. Responda a esse alto chamado que lhe foi dado e responda a Deus de todo o seu coração.

Oração do Dia

Meu Jesus apaixonado, derramaste o teu coração e a tua alma através da tua pregação ao povo de Israel. Embora muitos Te tenham aceitado, muitos outros Te rejeitaram. Eu Te agradeço pelo privilégio que me foi dado de ouvir a Tua santa Palavra pregada a mim. Ajude-me a responder a você com todo o meu coração para que eu seja contado entre aqueles que ouvem e acreditam. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária Hoje, é comum que nas missas o celebrante, faça uma reflexão do Evangelho do Dia logo após a sua leitura. Esta reflexão é feita geralmente por interpretação livre.

O principal ponto da Liturgia Diária, é o Mistério Pascal, que descreve a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao reino de Deus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *