Liturgia Diária – 13ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (04/07/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Terça-feira, 4 de julho de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária de Hoje dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho de Hoje e Oração do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gênesis 19, 15-29

Leitura do Livro do Gênesis:

Naqueles dias: 15Os anjos insistiram com Ló, dizendo: ‘Levanta-te, toma tua mulher e tuas duas filhas, e sai, para não morreres também por causa das iniqüidades da cidade’. 16Como ele hesitasse, os homens tomaram-no pela mão, a ele, à mulher e às duas filhas – pois o Senhor tivera compaixão dele -, fizeram-nos sair e deixaram-nos fora da cidade. 17Uma vez fora, disseram: ‘Trata de salvar a tua vida. Não olhes para trás, nem te detenhas em parte alguma desta região. Mas foge para a montanha, se não quiseres morrer’. 18Ló respondeu: ‘Não, meu Senhor, eu te peço! 19O teu servo encontrou teu favor e foi grande a tua bondade, salvando-me a vida. Mas receio não poder salvar-me na montanha, antes que a calamidade me atinja e eu morra. 20Eis aí perto uma cidade onde poderei refugiar-me; é pequena, mas aí salvarei a minha vida’. E ele lhe disse: ‘Pois bem, concedo-te também este favor: não destruirei a cidade de que falas. 22Refugia-te lá depressa, pois nada posso fazer enquanto não tiveres entrado na cidade’. Por isso foi dado àquela cidade o nome de Segor. 23O sol estava nascendo, quando Ló entrou em Segor. 24O Senhor fez então chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra. 25Destruiu as cidades e toda a região, todos os habitantes das cidades e até a vegetação do solo. 26Ora, a mulher de Ló olhou para trás e tornou-se uma estátua de sal. 27Abraão levantou-se bem cedo e foi até o lugar onde antes tinha estado com o Senhor. 28Olhando para Sodoma e Gomorra, e para toda a região, viu levantar-se da terra uma densa fumaça, como a fumaça de uma fornalha. 29Mas, ao destruir as cidades da região, Deus lembrou-se de Abraão e salvou Ló da catástrofe que arrasou as cidades onde Ló havia morado.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2º Domingo da Quaresma (25/02/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 25 (26)

– Tenho sempre vosso amor ante meus olhos.

– Provai-me, ó Senhor, e examinai-me, sondai meu coração e o meu íntimo! Pois tenho sempre vosso amor ante meus olhos; vossa verdade escolhi por meu caminho.

– Não junteis a minha alma à dos malvados, nem minha vida à dos homens sangüinários; eles têm as suas mãos cheias de crime; sua direita está repleta de suborno.

– Eu, porém, vou caminhando na inocência; libertai-me, ó Senhor, tende piedade! Está firme o meu pé na estrada certa; ao Senhor eu bendirei nas assembléias.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8, 23-27

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra (Sl 129,5);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo: 23Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. 24E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia. 25Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: ‘Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!’ 26Jesus respondeu: ‘Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?’ Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. 27Os homens ficaram admirados e diziam: ‘Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Essa experiência impressionou bastante os discípulos, o que é evidenciado pelo fato de estar registrada nos três Evangelhos Sinópticos. Também vemos isso nas palavras finais da história depois que Jesus acalmou a tempestade: “Os homens ficaram maravilhados e disseram: ‘Que tipo de homem é este, a quem até os ventos e o mar obedecem?’”

Leia mais:  Liturgia Diária – 1ª Semana da Quaresma, Sábado (24/02/2024)

Tradicionalmente, esta história tem sido interpretada como uma imagem da Igreja como um todo, bem como da alma individual. O barco é uma imagem da Igreja através da qual nós, cristãos, navegamos nos perigos desta vida. Devemos permanecer na Igreja para sobreviver. Cada pessoa dentro do barco representa cada um de nós que é membro da Igreja. A violenta tempestade é uma imagem das muitas lutas pessoais que enfrentamos na vida, assim como das perseguições que a Igreja sofreu e continuará a suportar até o fim dos tempos.

Quando a tempestade se apoderou do barco, Jesus dormia. Mas Ele estava dormindo por uma razão. Ao olharmos para a história humana, especialmente a história da Igreja, descobrimos muitas vezes em que Deus parecia ausente ou “adormecido” quando surgiram turbulências, perseguições e dificuldades. Muitas pessoas, se não todas, tiveram a mesma experiência em um momento ou outro da vida. À medida que os discípulos experimentam essa tempestade, eles nos oferecem uma maneira ideal de orar quando somos tentados a nos desesperar na vida. Eles acordam Jesus e dizem: “Senhor, salva-nos! Estamos perecendo!” E embora Jesus os repreenda por sua falta de fé e medo, Ele também responde aos seus apelos e acalma a tempestade.

O que os discípulos deveriam ter feito neste caso? Eles deveriam ter confiado e permitido que Jesus permanecesse dormindo? Embora nosso Senhor os tenha repreendido por falta de fé, esta história é principalmente uma revelação sobre a misericórdia de Deus quando somos tentados a temer. Deus sabe que às vezes todos nos sentiremos sobrecarregados e nos sentiremos tentados dessa maneira. Ele sabe que nossa fé não é perfeita e, por isso, permitiu que Seus discípulos dessem esse exemplo para nós. Assim, sempre que nos encontrarmos sobrecarregados e com medo na vida, devemos clamar a Ele para nos salvar. Ele quer que nos voltemos para Ele.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Quaresma, Segunda-feira (26/02/2024)

Reflita, hoje, sobre esta oração dos discípulos. Se você perceber que está enfrentando alguma crise pessoal, ou uma dificuldade familiar maior que permanece sem solução, ou está cada vez mais ciente de outras lutas que afligem a Igreja ou a sociedade como um todo, tente imitar esta oração dos discípulos: “Senhor, salve nós! Estamos perecendo!” Embora essas palavras, a princípio, possam parecer palavras de desespero, na verdade são palavras de esperança e confiança. Eles nos apontam para Aquele que é a única fonte da paz que buscamos em nossas almas, famílias, Igreja e nosso mundo. Procure as muitas maneiras pelas quais você e outras pessoas experimentam a sensação de “perecer” e clame de todo o coração ao nosso Senhor para salvá-lo e a todos os necessitados.

Oração do Dia

Senhor mais poderoso, estou maravilhado com Seu poder divino e capacidade de acalmar perfeitamente as tempestades que afligem Seu povo. Por favor, encha-me de esperança e humildade para que eu nunca hesite em recorrer a Ti em minha necessidade e também clamar a Ti por sua intervenção contínua na vida dos outros. Desperta, ó Senhor, e salva o Teu povo, pois sem Ti pereceremos verdadeiramente! Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até meados do século XVI não havia para a liturgia diária uma padronização ou norma que caracterizava a sua obrigatoriedade, no entanto, foram Pio V e Clemente III que a implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais relevância à Sagrada Escritura na liturgia da palavra.

A liturgia é composta pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e faz parte de toda missa celebrada pela Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, naquele dia determinado, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura.

Foto de Mundo dos Católicos

Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

Patrocinado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não encontrou o que busca?

Faça uma busca abaixo.