Liturgia Diária – 15ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (19/07/2023)

Evangelho de Hoje

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Quarta-feira, 19 de julho de 2023.

Confira diariamente o Evangelho do Dia Comentado dos Católicos em nosso site. Receba a Liturgia de hoje no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Êxodo 3,1-6.9-12

Leitura do Livro do Êxodo:

Naqueles dias: 1Moisés apascentava o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Madiã. Levou um dia, o rebanho deserto adentro e chegou ao monte de Deus, o Horeb. 2Apareceu-lhe o anjo do Senhor numa chama de fogo, do meio de uma sarça. Moisés notou que a sarça estava em chamas, mas não se consumia, e disse consigo: 3’Vou aproximar-se desta visão extraordinária, para ver porque a sarça não se consome’. 4O Senhor viu que Moisés se aproximava para observar e chamou-o do meio da sarça, dizendo: ‘Moisés! Moisés!’ Ele respondeu: ‘Aqui estou’. 5E Deus disse: ‘Não te aproximes! Tira as sandálias dos pés, porque o lugar onde estás é uma terra santa’. 6E acrescentou: ‘Eu sou o Deus de teus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’. Moisés cobriu o rosto, pois temia olhar para Deus. 9E agora, o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e vi a opressão que os egípcios fazem pesar sobre eles. 10Mas vai, eu te envio ao Faraó, para que faças sair do Egito o meu povo, os filhos de Israel’. 11E Moisés disse a Deus: ‘Quem sou eu para ir ao Faraó e fazer sair os filhos de Israel do Egito?’ 12Deus lhe disse: ‘Eu estarei contigo; e este será o sinal de que fui eu que te enviei: quando tiveres tirado do Egito o povo, vós servireis a Deus sobre esta montanha’.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 102 (103)

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sábado (20/04/2024)

– O Senhor é indulgente, é favorável

– Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

– Pois ele te perdoa toda culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.

– O Senhor realiza obras de justiça e garante o direito aos oprimidos; revelou os seus caminhos a Moisés, e aos filhos de Israel, seus grandes feitos.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 11, 25-27

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, pois revelaste os mistérios do teu reino aos pequeninos, escondendo-os aos doutores! (Mt 11,25);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

25Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: ‘Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Esta passagem contrasta fortemente com a passagem anterior, na qual Jesus castigou as cidades de Corazim, Betsaida e Cafarnaum por não se arrependerem e não acreditarem Nele. E assim que Jesus emitiu essas repreensões, Ele voltou Seus olhos para o Céu e louvou o Pai por revelar os mistérios ocultos do Reino dos Céus àqueles que eram “como crianças”.

Uma das maiores ameaças a uma fé pura e infantil é o orgulho intelectual. Aqueles que se consideram “sábios e instruídos” muitas vezes são tentados a confiar em suas próprias habilidades de raciocínio para chegar a conclusões e crenças na vida. O problema é que, embora as questões de nossa fé sejam totalmente razoáveis, elas vão além das conclusões que somente a razão humana pode alcançar. Não podemos entender Deus por nós mesmos. Precisamos do dom da fé para isso, e o dom da fé começa com uma comunicação espiritual de Deus por meio da qual Ele nos revela quem Ele é, e o que é verdadeiro. Somente os infantis, ou seja, os que são humildes, são capazes de ouvir esta forma de comunicação de Deus e responder.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (18/04/2024)

Esta passagem também nos revela que Jesus se regozija apaixonadamente nesta forma de fé humilde. Ele dá “louvor” ao Pai Celestial por testemunhar tal fé, porque Jesus sabe que esta forma de fé vem do Pai.

Em sua vida, é importante que você pondere regularmente se é mais como os sábios e instruídos ou como as crianças. Embora Deus seja um mistério infinito e incompreensível, Ele deve ser conhecido. E a única maneira de conhecermos a Deus é se Ele se revelar a nós. E a única maneira de Deus se revelar a nós é se permanecermos humildes e como crianças.

À medida que chegamos à fé infantil, devemos também imitar o louvor que Jesus ofereceu ao Pai pela fé que Ele testemunhou na vida de Seus seguidores. Também nós devemos voltar os olhos para aqueles que manifestam claramente este puro conhecimento de Deus pelo dom da fé. Ao vermos esta fé vivida, devemos nos alegrar e louvar ao Pai. E este ato de louvor deve ser dado não só quando vemos a fé viva nos outros, mas também quando vemos o dom da fé crescer dentro de nossa própria alma. Devemos cultivar uma admiração santa pelo que Deus faz dentro de nós e devemos nos regozijar nessa experiência.

Reflita, hoje, sobre Jesus dando louvor ao Pai ao testemunhar a fé nascida no coração de Seus seguidores. Quando Jesus olha para você, o que Ele faz? Ele emite castigos? Ou Seu Sagrado Coração se alegra e louva pelo que vê. Dai alegria ao Coração de Cristo, humilhando-vos a ponto de também serdes contados entre os pequeninos que verdadeiramente conhecem e amam a Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (19/04/2024)

Oração do Dia

Meu alegre Senhor, Tu estás atento às obras da graça em cada coração humano. Ao ver a Voz do Pai falando com Seus filhos, Você se alegra com tal visão. Querido Senhor, eu oro para que meu próprio coração seja a causa de Sua alegria e Seu louvor ao Pai Celestial. Por favor, fale comigo e ajude-me a crer de todo o coração. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Até o século XVI não existia uma norma ou regra que indicava a obrigatoriedade da liturgia diária, no entanto, foram Pio V e Clemente III que implementaram. E posteriormente, através do Concílio Vaticano II onde a Liturgia teve a sua mais recente atualização, trazendo mais importância à Sagrada Escritura na liturgia.

A liturgia é formada pela primeira leitura, segunda leitura, além do salmo do dia e o evangelho, e é parte de toda missa da Igreja Católica. A Liturgia Diária é única para cada dia do ano, portanto, para cada dia, todas as igrejas católicas se fazem da mesma leitura neste mesmo dia.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *