Liturgia Diária – 4ª Semana da Quaresma, Quarta-feira (22/03/2023)

Homilia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 4ª Semana da Quaresma, Quarta-feira, 22 de março de 2023.

Confira diariamente a Liturgia do Dia dos Católicos em nosso site. Aqui você fica sabendo qual o Evangelho do Dia de Hoje e acompanha a Liturgia aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Isaías 49, 8-15

Leitura do livro do profeta Isaías:

8Isto diz o Senhor: “Eu atendo teus pedidos com favores e te ajudo na obra de salvação; preservei-te para seres elo de aliança entre os povos, para restaurar a terra, para distribuir a herança dispersa; 9para dizer aos que estão presos: ‘Saí!’ e aos que estão nas trevas: ‘Mostrai-vos’. E todos se alimentam pelas estradas e até nas colinas estéreis se abastecem; 10não sentem fome nem sede, não os castiga nem o calor nem o sol, porque o seu protetor toma conta deles e os conduz às fontes de água. 11Farei de todos os montes uma estrada e os meus caminhos serão nivelados. 12Eis que estão vindo de longe, uns chegam do norte e do lado do mar, e outros, da terra de Sinim. 13Louvai, ó céus, alegra-te, terra; montanhas, fazei ressoar o louvor, porque o Senhor consola o seu povo e se compadece dos pobres. 14Disse Sião: ‘O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-se de mim!’ 15Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno, a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre? Se ela se esquecer, eu, porém, não me esquecerei de ti”.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 144 (145)

– Misericórdia e piedade é o Senhor.

– Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

– O Senhor é amor fiel em sua palavra, é santidade em toda obra que ele faz. Ele sustenta todo aquele que vacila e levanta todo aquele que tombou.

– É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente.

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Segunda-feira (27/05/2024)

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 5, 17-30

– Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!

– Eu sou a ressurreição, eu sou a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá (Jo 11,25s);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João:

Naquele tempo, 17Jesus respondeu aos judeus: “Meu Pai trabalha sempre, portanto também eu trabalho”. 18Então, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque, além de violar o sábado, chamava Deus o seu Pai, fazendo-se, assim, igual a Deus. 19Tomando a palavra, Jesus disse aos judeus: “Em verdade, em verdade vos digo, o Filho não pode fazer nada por si mesmo; ele faz apenas o que vê o Pai fazer. O que o Pai faz, o Filho o faz também. 20O Pai ama o Filho e lhe mostra tudo o que ele mesmo faz. E lhe mostrará obras maiores ainda, de modo que ficareis admirados. 21Assim como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá a vida, o Filho também dá a vida a quem ele quer. 22De fato, o Pai não julga ninguém, mas ele deu ao Filho o poder de julgar, 23para que todos honrem o Filho assim como honram o Pai. Quem não honra o Filho também não honra o Pai, que o enviou. 24Em verdade, em verdade vos digo, quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou possui a vida eterna. Não será condenado, pois já passou da morte para a vida. 25Em verdade, em verdade, eu vos digo, está chegando a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão. 26Porque, assim como o Pai possui a vida em si mesmo, do mesmo modo concedeu ao Filho possuir a vida em si mesmo. 27Além disso, deu-lhe o poder de julgar, pois ele é o Filho do homem. 28Não fiqueis admirados com isso, porque vai chegar a hora em que todos os que estão nos túmulos ouvirão a voz do Filho e sairão: 29aqueles que fizeram o bem ressuscitarão para a vida; e aqueles que praticaram o mal, para a condenação. 30Eu não posso fazer nada por mim mesmo. Eu julgo conforme o que escuto, e meu julgamento é justo, porque não procuro fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou”.

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Terça-feira (28/05/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

O mistério mais central e glorioso da nossa fé é o da Santíssima Trindade. Deus Pai, Filho e Espírito Santo são um Deus, mas três Pessoas distintas. Como “Pessoas” divinas, cada um é distinto; mas como um só Deus, cada Pessoa age em perfeita união com as outras. No Evangelho de hoje, Jesus identifica claramente o Pai Celestial como Seu Pai e afirma claramente que Ele e Seu Pai são um. Por isso, houve quem quisesse matar Jesus porque Ele “chamava a Deus seu próprio pai, fazendo-se igual a Deus”.

A triste realidade é que a maior e mais gloriosa verdade da vida interior de Deus, o mistério da Santíssima Trindade, foi uma das principais razões pelas quais alguns escolheram odiar Jesus e procurar Sua vida. Claramente, foi a ignorância dessa verdade gloriosa que os levou a esse ódio.

Chamamos a Santíssima Trindade de “mistério”, não porque eles não possam ser conhecidos, mas porque nosso conhecimento de quem eles são nunca pode ser totalmente compreendido. Por toda a eternidade, entraremos cada vez mais fundo em nosso conhecimento da Trindade e ficaremos “maravilhados” em um nível de aprofundamento contínuo.

Um aspecto adicional do mistério da Trindade é que cada um de nós é chamado a participar da Sua própria vida. Permaneceremos para sempre distintos de Deus; mas, como muitos dos primeiros Pais da Igreja gostavam de dizer, devemos nos tornar “divinizados”, ou seja, devemos compartilhar da vida divina de Deus por meio de nossa união de corpo e alma com Cristo Jesus. Essa união também nos une ao Pai e ao Espírito. Esta verdade também deve nos deixar “maravilhados”, como lemos na passagem acima.

Leia mais:  Liturgia Diária – 8ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (29/05/2024)

Enquanto continuamos a ler esta semana o Evangelho de João e a refletir sobre o misterioso e profundo ensinamento de Jesus sobre Seu relacionamento com o Pai Celestial, é essencial que não simplesmente ignoremos a linguagem misteriosa que Jesus usa. Em vez disso, devemos entrar no mistério com oração e permitir que nossa penetração nesse mistério nos deixe verdadeiramente maravilhados. O espanto e a edificação transformadora é a única boa resposta. Nunca entenderemos totalmente a Trindade, mas devemos permitir que a verdade de nosso Deus Triúno se apodere de nós e nos enriqueça, pelo menos, de uma maneira que saiba o quanto não sabemos – e esse conhecimento nos deixa maravilhados. .

Reflita, hoje, sobre o sagrado mistério da Santíssima Trindade. Ore para que Deus se revele mais plenamente à sua mente e consuma mais completamente a sua vontade. Ore para que você seja capaz de compartilhar profundamente a vida da Trindade, de modo que você seja preenchido com um santo assombro e reverência.

Oração do Dia

Deus santíssimo e trino, o amor que Tu compartilhas dentro do Teu próprio ser de Pai, Filho e Espírito Santo está além da minha compreensão. O mistério de Sua vida trina é um mistério do mais alto grau. Atrai-me, querido Senhor, para a vida que Tu compartilhas com Teu Pai e o Espírito Santo. Encha-me de admiração e admiração ao me convidar a compartilhar de Sua vida divina. Santíssima Trindade, eu confio em Vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Além da Liturgia Diária, é comum que nas missas o padre faça a Reflexão Diária das palavras do Evangelho depois dessa leitura. Esta reflexão é feita em geral por interpretação própria do celebrante.

O ponto mais alto da liturgia é o Mistério Pascal, descrevendo a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo e a sua ascensão ao céus.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *