Liturgia Diária – 21ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (01/09/2023)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sexta-feira, 1 de setembro de 2023.

Confira diariamente a Liturgia Diária dos Católicos em nosso site. Primeira Leitura, Evangelho do dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Tessalonicenses 4, 1-8

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses:

1Meus irmãos, eis o que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus, e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores! 2Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus. 3Esta é a vontade de Deus: vivei na santidade, afastai-vos da impureza; 4cada um saiba tratar o seu parceiro conjugal com santidade e respeito, 5sem se deixar levar pelas paixões, como fazem os pagãos que não conhecem a Deus. 6Que ninguém, nessa matéria, prejudique ou engane seu irmão, porque o Senhor se vinga de tudo, como já vos dissemos e comprovamos. 7Deus não nos chamou à impureza mas à santidade. 8Portanto, desprezar estes preceitos não é desprezar um homem e sim, a Deus, que nos deu o Espírito Santo.

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 96 (97)

– Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

– Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apóia na justiça e no direito.

– As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

– O Senhor ama os que detestam a maldade, ele protege seus fiéis e suas vidas, e da mão dos pecadores os liberta.

– Uma luz já se levanta para os justos, e a alegria, para os retos corações. Homens justos, alegrai-vos no Senhor, celebrai e bendizei seu santo nome!

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 25, 1-13

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Quinta-feira (16/05/2024)

-Vigiai e orai para ficardes de pé ante o Filho do homem! (Lc 21,36);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos, esta parábola: 1’O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. 2Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. 3As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. 4As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. 5O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. 6No meio da noite, ouviu-se um grito: `O noivo está chegando. Ide ao seu encontro!’ 7Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. 8As imprevidentes disseram às previdentes: `Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando.’ 9As previdentes responderam: `De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores’. 10Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. 11Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: `Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!’ 12Ele, porém, respondeu: `Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!’ 13Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

As “dez virgens” nesta parábola referem-se às damas de honra que seguiam a tradição judaica ao irem à casa da noiva aguardar a chegada do noivo para o casamento. Esta parábola é uma das poucas parábolas que Jesus contou que enfatiza a importância de estarmos vigilantes em nossa caminhada cristã. À medida que a parábola avança, somos informados de que o noivo se atrasou e que as damas de honra adormeceram. Ao acordarem, as tolas não tinham mais óleo para suas lâmpadas e tiveram que sair para buscar mais. Quando voltaram, descobriram que o noivo já havia chegado e que a porta estava trancada. Eles então bateram e disseram: “Senhor, Senhor, abre a porta para nós!” Mas a resposta lhes veio: “Em verdade, eu vos digo que não vos conheço”. E eles perderam a festa de casamento.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (17/05/2024)

Tradicionalmente, o “óleo” tem sido entendido como uma referência à caridade. A mensagem é simples. Ao nos prepararmos para encontrar o nosso Senhor no Céu, não é suficiente afirmar que somos cristãos. Devemos também produzir os bons frutos da caridade através das nossas ações. A fé deve resultar em caridade, caso contrário não será fé verdadeira.

Esta parábola deve ser levada a sério. Deveríamos usá-lo como uma fonte regular de exame de nossas vidas em relação à caridade que temos… ou não temos. Ao olhar para a sua vida, você consegue apontar atos regulares de caridade que fluem do seu amor a Deus e são concedidos aos outros? A caridade não se baseia em suas preferências de vida. Não se baseia no que você tem vontade de fazer. A caridade é sempre altruísta e sacrificial. Sempre olha para o bem do outro. Quanta caridade está viva em sua vida? Jesus contou esta parábola claramente porque Ele estava ciente de muitos que professavam fé em Deus, mas não viviam o amor de Deus. É muito fácil viver nossas vidas dia após dia, fazendo o que fazemos por causa de nossos gostos ou desgostos pessoais. No entanto, é muito difícil promover a verdadeira caridade nas nossas almas e escolher regularmente amar os outros porque é bom para eles.

Devemos trabalhar para promover a caridade, primeiro, em nossos pensamentos. Os pensamentos críticos e condenatórios devem ser eliminados e devemos nos esforçar para ver os outros como Deus os vê. A caridade também deve dirigir as nossas palavras. Nossas palavras devem ser encorajadoras para os outros, gentis, solidárias e misericordiosas. As nossas ações tornam-se caridosas quando nos tornamos generosos com o nosso tempo, nos esforçamos para servir e somos diligentes na forma como expressamos o nosso amor pelos outros.

Leia mais:  Liturgia Diária – 7ª Semana da Páscoa – Quarta-feira (15/05/2024)

Reflita hoje sobre o alto chamado que lhe foi dado para viver uma vida ativa e manifesta de caridade. Passe algum tempo refletindo sobre o que realmente é a caridade. Você se permitiu ser guiado por uma forma de “amor” mais secular e egoísta? Você age mais por preferências egoístas do que por doação e sacrifício? Você realmente edifica as pessoas e testemunha o amor de Deus por elas? Tente responder a essas perguntas com seriedade. Esta parábola contada por nosso Senhor é muito mais que uma história. É verdade. E a verdade é que alguns chegarão ao dia do julgamento sem o “óleo” necessário para as suas lâmpadas. Leve nosso Senhor a sério e examine sua vida de caridade. Onde estiver faltando, torne-se fervoroso em sua missão de mudar. No final, você será eternamente grato por ter feito isso.

Oração do Dia

Meu amoroso Senhor, você nos mostrou a todos que o amor verdadeiro é altruísta e sacrificial. Você veio a este mundo para servir e dar Sua vida sagrada por todos nós. Que eu possa abrir minha vida mais plenamente ao Seu amor, para que Seu amor também possa afetar e direcionar todos os relacionamentos que tenho. Encha-me com o dom da caridade, querido Senhor, para que eu esteja totalmente preparado para o dia do meu julgamento particular. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Para os católicos, a liturgia é uma forma de renovação do sacrifício de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. A Liturgia Diária são as lembranças de Jesus e da salvação trazendo para os cristãos uma reflexão que pode ser inserida em suas vidas.

A Liturgia Diária vem do grego derivado de duas palavras. A primeira “Leito” que significa: público. E a segunda palavra “Ergos” que significa: aquele que faz um trabalho público para o povo. A Liturgia é entendida como uma cerimônia estabelecida previamente segundo a tradição da igreja católica.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *