Liturgia Diária – 26º Domingo do Tempo Comum (25/09/2022)

Homilia

Liturgia Diária

Liturgia Diária do 26º Domingo do Tempo Comum, 25 de setembro de 2022.

Acompanhe a Liturgia Diária Comentada de Hoje em nosso site. Confira a Liturgia de hoje completa com as Leituras, Evangelho do dia e Salmo aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Amós 6,1.4-7

Leitura da Profecia de Amós:

Assim diz o Senhor todo-poderoso: 1aAi dos que vivem despreocupadamente em Sião, os que se sentem seguros nas alturas de Samaria! 4Os que dormem em camas de marfim, deitam-se em almofadas, comendo cordeiros do rebanho e novilhos do seu gado; 5os que cantam ao som das harpas, ou, como Davi, dedilham instrumentos musicais; 6os que bebem vinho em taças, e se perfumam com os mais finos unguentos e não se preocupam com a ruína de José. 7Por isso, eles irão agora para o desterro, na primeira fila, e o bando dos gozadores será desfeito.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 145 (146)

Bendize, minha alma, e louva ao Senhor!

– O Senhor é fiel para sempre, faz justiça aos que são oprimidos; ele dá alimento aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos.

– O Senhor abre os olhos aos cegos o Senhor faz erguer-se o caído; o Senhor ama aquele que é justo É o Senhor quem protege o estrangeiro.

– Ele ampara a viúva e o órfão mas confunde os caminhos dos maus. O Senhor reinará para sempre! Ó Sião, o teu Deus reinará para sempre e por todos os séculos!

2ª Leitura

Segunda leitura: Timóteo 6,11-16

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo:

Tu que és um homem de Deus, foge das coisas perversas, procura a justiça, a piedade, a fé, o amor, a firmeza, a mansidão. 12Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado e pela qual fizeste tua nobre profissão de fé diante de muitas testemunhas. 13Diante de Deus, que dá a vida a todas as coisas, e de Cristo Jesus, que deu o bom testemunho da verdade perante Pôncio Pilatos, eu te ordeno: 14guarda o teu mandato íntegro e sem mancha até à manifestação gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo. 15Esta manifestação será feita no tempo oportuno pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, 16o único que possui a imortalidade e que habita numa luz inacessível, que nenhum homem viu, nem pode ver. A ele, honra e poder eterno. Amém.

Leia mais:  Liturgia Diária – 3º Domingo da Páscoa (14/04/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 16, 19-31

– Aleluia, Aleluia, Aleluia

– Jesus Cristo, sendo rico, se fez pobre por amor, para que sua pobreza nos, assim, enriquecesse (2Cor 8,9).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus: 19’Havia um homem rico, que se vestia com roupas finas e elegantes e fazia festas esplêndidas todos os dias. 20Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas, estava no chão à porta do rico. 21Ele queria matar a fome com as sobras que caíam da mesa do rico. E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas. 22Quando o pobre morreu, os anjos levaram-no para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi enterrado. 23Na região dos mortos, no meio dos tormentos, o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão, com Lázaro ao seu lado. 24Então gritou: ‘Pai Abraão, tem piedade de mim! Manda Lázaro molhar a ponta do dedo para me refrescar a língua, porque sofro muito nestas chamas’. 25Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembra-te que tu recebeste teus bens durante a vida e Lázaro, por sua vez, os males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado. 26E, além disso, há um grande abismo entre nós: por mais que alguém desejasse, não poderia passar daqui para junto de vós, e nem os daí poderiam atravessar até nós’. 27O rico insistiu: ‘Pai, eu te suplico, manda Lázaro à casa do meu pai, 28porque eu tenho cinco irmãos. Manda preveni-los, para que não venham também eles para este lugar de tormento’. 29Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas, que os escutem!’ 30O rico insistiu: ‘Não, Pai Abraão, mas se um dos mortos for até eles, certamente vão se converter’. 31Mas Abraão lhe disse: `Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos mortos’. Amém.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

De uma perspectiva, Lázaro existia em um estado muito indesejável. Ele era pobre, faminto e miserável. Ele estava coberto de feridas que os cães lambiam. Esta é uma linguagem muito descritiva usada por Jesus e é útil fazer o seu melhor para imaginar esse estado físico miserável em que Lázaro estava.

A chave para esta história é que, embora Lázaro estivesse em uma condição física miserável, sua alma estava nas mãos de Deus. Sabemos que isso é verdade, porque nos é dito que quando ele morreu, ele foi “levado pelos anjos para o seio de Abraão” (Lucas 16:22).

Esta história oferece a todos nós a oportunidade de olhar para o que é mais importante na vida. O rico tinha tudo o que queria nesta vida, mas claramente carecia de caridade por ignorar as necessidades físicas de Lázaro. Por essa razão, o rico era espiritualmente pobre, enquanto Lázaro era espiritualmente próspero.

Quando você puder manter os olhos no que é mais importante na vida, a riqueza espiritual, isso tornará as muitas outras dificuldades que você suporta menos onerosas. Talvez você nunca esteja na mesma condição física de Lázaro, mas pode encontrar outras grandes dores e dificuldades na vida. Quando isso acontece, a tendência pode ser fixar-se nesses sofrimentos e tirar os olhos de sua união interior com Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (12/04/2024)

Reflita, hoje, sobre como você lidaria com a vida como Lázaro. Reflita sobre quais são suas próprias “feridas” na vida. Eles podem ser variados em tipo, grau e número daqueles dos sofrimentos de outras pessoas, mas eles serão encontrados em sua vida. Ao identificar seu sofrimento, volte seus olhos para a presença de Deus em sua alma e permita que Sua presença o encha com as riquezas de Sua graça.

Oração do Dia

Senhor, eu ofereço a Ti meu sofrimento e dor, minha miséria e mágoa. Ajuda-me a manter sempre meus olhos em Ti e a buscar satisfação somente nas riquezas do Céu. Encha meu coração, especialmente, com amor a Ti e caridade para com os outros, para que eu seja verdadeiramente rico no que mais importa. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

A Liturgia Diária é vista por muitos como sendo o momento de formalização da missa, mas o seu verdadeiro significado é exatamente o contrário. A liturgia diária faz com que os cristãos reflitam as palavras e procurem trazê-las para o seu dia a dia como meio de vivenciar a Palavra de Deus em suas vidas.

A liturgia vem nos trazer ensinamentos de como devemos pensar e agir conforme a Palavra de Deus. A liturgia nos mostra o Mistério Pascal da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *