Liturgia Diária – 27ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira (05/10/2022)

Salmo do Dia

Liturgia Diária

Liturgia Diária da 27ª Semana do Tempo Comum, Quarta-feira, 5 de outubro de 2022.

Leia diariamente a Liturgia do Dia aqui no Mundo dos Católicos. Primeira Leitura e o Evangelho do Dia. Acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Gálatas 2, 1-2.7-14

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas:

Irmãos: 1Quatorze anos mais tarde, subi, de novo, a Jerusalém, com Barnabé, levando também Tito comigo. 2Fui lá, por causa de uma revelação. Expus-lhes o evangelho que tenho pregado entre os pagãos, o que fiz em particular aos líderes da Igreja, para não acontecer estivesse eu correndo em vão ou tivesse corrido em vão. 7Pelo contrário, viram que a evangelização dos pagãos foi confiada a mim, como a Pedro foi confiada a evangelização dos judeus. 8De fato, aquele que preparou Pedro para o apostolado entre os judeus preparou-me também a mim para o apostolado entre os pagãos. 9Reconhecendo a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, considerados as colunas da Igreja, deram-nos a mão, a mim e a Barnabé, como sinal de nossa comunhão recíproca. Assim ficou confirmado que nós iríamos aos pagãos e eles iriam aos judeus. 10O que nos recomendaram foi somente que nos lembrassemos dos pobres. E isso procurei fazer sempre, com toda a solicitude. 11Mas, quando Cefas chegou a Antioquia, opus-me a ele abertamente, pois ele merecia censura. 12Com efeito, antes que chegassem alguns da comunidade de Tiago, ele tomava refeição com os gentios. Mas, depois que eles chegaram, Cefas começou a esquivar-se e a afastar-se, por medo dos circuncidados. 13E os demais judeus acompanharam-no nessa dissimulação, a ponto de até Barnabé se deixar arrastar pela hipocrisia deles. 14Quando vi que não estavam procedendo direito, de acordo com a verdade do Evangelho, disse a Cefas, diante de todos: ‘Se tu, que és judeu, vives como pagão e não como judeu, como podes obrigar os pagãos a viverem como judeus?

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 116 (117)

Ide, por todo o mundo, e a todos pregai o Evangelho.

– Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos, festejai-o!

– Pois comprovado é seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

Aviso: Curso Católico vem ganhando alunos de todo o Brasil. Saiba como fazer parte

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11, 1-4

– Aleluia, Aleluia, Aleluia.

– Recebestes um espírito de adoção, no qual clamamos Aba! Pai! (Rm 8,15);

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sábado (13/04/2024)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas:

1Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: ‘Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos.’ 2Jesus respondeu: ‘Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. 3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos, 4e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação’.’

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Os discípulos pediram a Jesus que os ensinasse a orar. Em resposta, Ele ensinou-lhes a oração do “Pai Nosso”. Há muito que pode ser dito sobre esta oração. Esta oração contém tudo o que precisamos saber sobre oração. É uma lição catequética sobre a própria oração e contém sete petições ao Pai. Vamos dar uma olhada nos três primeiros deles:

Santificado seja o Teu Nome: “Santificado” significa ser santo. Ao orarmos esta parte da oração, não estamos orando para que o nome de Deus se torne santo, pois Seu nome já é santo. Em vez disso, oramos para que esta santidade de Deus seja reconhecida por nós e por todas as pessoas. Oramos para que haja uma profunda reverência ao nome de Deus e que sempre tratemos a Deus com a devida honra, devoção, amor e reverência a que somos chamados.

É especialmente importante salientar com que frequência o nome de Deus é usado em vão. Isso é um fenômeno estranho. Você já se perguntou por que, quando as pessoas ficam com raiva, elas amaldiçoam o nome de Deus? É estranho. E, de fato, é demoníaco. A ira, nesses momentos, convida-nos a agir de forma contrária a esta oração e ao uso inadequado do nome de Deus.

O próprio Deus é santo, santo, santo. Ele é três vezes santo! Em outras palavras, Ele é o Santíssimo! Viver com esta disposição fundamental do coração é a chave para uma boa vida cristã e para uma boa vida de oração.

Talvez uma boa prática seja honrar regularmente o nome de Deus. Por exemplo, que hábito maravilhoso seria dizer regularmente: “Doce e precioso Jesus, eu te amo”. Ou: “Deus glorioso e misericordioso, eu te adoro”. Adicionar adjetivos como esses antes de mencionarmos a Deus é um bom hábito para se adquirir como forma de cumprir esta primeira petição do Pai Nosso.

Leia mais:  Liturgia Diária – Santo Estanislau, bispo e mártir - Memória – Quinta-feira (11/04/2024)

Outra boa prática seria sempre nos referirmos ao “Sangue de Cristo” que consumimos na Missa como o “Precioso Sangue”. Ou a Hóstia como a “Hóstia Sagrada”. Há muitos que caem na armadilha de apenas se referir a ele como o “vinho” ou o “pão”. Isso provavelmente não é malicioso ou mesmo pecaminoso, mas é muito melhor entrar na prática e no hábito de honrar e reverenciar qualquer coisa que esteja associada a Deus, especialmente a Santíssima Eucaristia!

Venha o Teu Reino: Esta petição do Pai Nosso é uma forma de reconhecer duas coisas. Primeiro, reconhecemos o fato de que Jesus, um dia, retornará em toda a Sua glória e estabelecerá Seu Reino permanente e visível. Este será o tempo do Juízo Final, quando o atual Céu e a Terra passarão e a nova ordem será estabelecida. Então, rezar esta petição é um reconhecimento cheio de fé deste fato. É a nossa maneira de dizer que não apenas acreditamos que isso acontecerá, mas também esperamos e oramos por isso.

Em segundo lugar, devemos perceber que o Reino de Deus já está aqui entre nós. Por enquanto, é um Reino invisível. É uma realidade espiritual que deve se tornar uma realidade presente e que tudo consome em nosso mundo.

Orar para que o “reino venha” de Deus significa que desejamos que Ele primeiro tome maior posse de nossas almas. O Reino de Deus deve estar dentro de nós. Ele deve reinar no trono de nossos corações e devemos permitir a Ele. Portanto, esta deve ser a nossa oração constante.

Também oramos para que o Reino de Deus se faça presente em nosso mundo. Deus quer transformar a ordem social, política e cultural agora. Portanto, devemos orar e trabalhar por isso. Nossa oração para que o Reino venha também é uma maneira de nos comprometermos com Deus para permitir que Ele nos use para esse propósito. É uma oração de fé e coragem. Fé porque cremos que Ele pode nos usar, e coragem porque o maligno e o mundo não vão gostar. À medida que o Reino de Deus for estabelecido neste mundo através de nós, encontraremos oposição. Mas tudo bem e deve ser esperado. E esta petição é, em parte, para nos ajudar nesta missão.

Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu: Orar para que venha o Reino de Deus significa, também, que procuremos viver a vontade do Pai. Isso é feito quando entramos em união com Cristo Jesus. Ele cumpriu a vontade de Seu Pai com perfeição. Sua vida humana é o modelo perfeito da vontade de Deus e é também o meio pelo qual vivemos a vontade de Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 2ª Semana da Páscoa – Sexta-feira (12/04/2024)

Esta petição é uma forma de nos comprometermos a viver em união com Cristo Jesus. Tomamos nossa vontade e a confiamos a Cristo para que Sua vontade viva em nós.

Ao fazer isso, começamos a ser preenchidos com toda a virtude. Também seremos cheios dos Dons do Espírito Santo que são necessários para viver a vontade do Pai. Por exemplo, o Dom do Conhecimento é um dom pelo qual passamos a saber o que Deus quer de nós em determinadas situações da vida. Portanto, orar esta petição é uma maneira de pedir a Deus que nos encha com o conhecimento de Sua vontade. Mas também precisamos da coragem e da força necessárias para então viver essa vontade. Portanto, esta petição também ora por aqueles Dons do Espírito Santo que nos permitem viver o que Deus revela como Seu plano divino para nossas vidas.

É, naturalmente, também uma intercessão por todas as pessoas. Nesta petição, oramos para que todos venham a viver em unidade e harmonia com o plano perfeito de Deus.

Recomendado: Conheça a Plataforma estilo “Netflix” para Católicos

Oração do Dia

Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome. Venha o teu reino. Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Utilizada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser utilizada em outras celebrações. E também pode ser usada em outros momentos como em Grupos de Orações ou para meditar a Palavra do Dia.

E apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo durante todos os dias do ano, o ponto central é o domingo. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de cumprir um dos Cinco Mandamentos da Igreja Católica.

Dessa forma, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em uniformidade. Durante a celebração da missa, a Liturgia Diária pode ser praticada através de gestos, sinais ou palavras.

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *