Liturgia Diária – 2ª Semana do Tempo Comum, Sábado (20/01/2024)

Liturgia Diária

Liturgia Diária

Liturgia Diária de Sábado, 20 de janeiro de 2024.

Leia diariamente a Liturgia do Dia aqui no Mundo dos Católicos. Reflita a Homilia do Dia do Evangelho e acompanhe a Liturgia de hoje aqui no Mundo dos Católicos.

1ª Leitura

Primeira leitura: Samuel 1, 1-4.11-12.19.23-27

Leitura do Segundo Livro de Samuel:

Naqueles dias: 1Davi regressou da derrota que infligiu aos amalecitas, e esteve dois dias em Siceleg. 2No terceiro dia, apareceu um homem, que vinha do acampamento de Saul, com as vestes rasgadas e a cabeça coberta de pó. Ao chegar perto de Davi, prostrou-se por terra e fez-lhe uma profunda reverência. 3Davi perguntou-lhe: ‘Donde vens?’ Ele respondeu: ‘Salvei-me do acampamento de Israel’. 4’Que aconteceu?’, perguntou-lhe Davi. ‘Conta-me tudo!’ Ele respondeu: ‘As tropas fugiram da batalha, e muitos do povo caíram mortos. Até Saul e o seu filho Jônatas pereceram!’ 11Então Davi tomou suas próprias vestes e rasgou-as, e todos os que estavam com ele fizeram o mesmo. 12Lamentaram-se, choraram e jejuaram até à tarde, por Saul e por seu filho Jônatas, e por causa do povo do Senhor e da casa de Israel, porque haviam tombado pela espada. 19’Tua glória, ó Israel, jaz ferida de morte sobre os teus montes. Como tombaram os fortes! 23Saul e Jônatas, amados e belos, nem vida nem morte os puderam separar, mais velozes que as águias, mais fortes que os leões. 24Filhas de Israel, chorai sobre Saul. Ele vos vestia de púrpura suntuosa e ornava de ouro os vossos vestidos. 25Como tombaram os fortes em plena batalha! Jônatas foi morto sobre as tuas alturas. 26Choro por ti, meu irmão Jônatas. Tu me eras tão querido; tua amizade me era mais cara que o amor das mulheres. 27Como tombaram os fortes, como pereceram as armas de guerra!’

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sábado (13/07/2024)

– Palavra do Senhor

– Graças a Deus

Salmo

Salmo 79 (80)

– Resplandecei a vossa face, e nós seremos salvos!

– Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós, que a José apascentais qual um rebanho! Vós, que sobre os querubins vos assentais, aparecei cheio de glória e esplendor ante Efraim e Benjamim e Manassés! Despertai vosso poder, ó nosso Deus, e vinde logo nos trazer a salvação!

– Até quando, ó Senhor, vos irritais, apesar da oração do vosso povo? Vós nos destes a comer o pão das lágrimas, e a beber destes um pranto copioso. Para os vizinhos somos causa de contenda, de zombaria para os nossos inimigos.

Evangelho do Dia

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos 3, 20-21

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!

– Abri-nos, ó Senhor, o coração, para ouvirmos a palavra de Jesus! (At 16,14);

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos:

Naquele tempo: 20Jesus voltou para casa com os discípulos. E de novo se reuniu tanta gente que eles nem sequer podiam comer. 21Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si.

– Palavra da Salvação

– Glória a Vós, Senhor

Reflexão da Liturgia Diária

Quando você considera os sofrimentos de Jesus, provavelmente seus pensamentos primeiro se voltam para a crucificação. A partir daí, você pode pensar sobre Sua flagelação na coluna, o carregamento da Cruz e os outros eventos que aconteceram desde o momento de Sua prisão até Sua morte. No entanto, houve muitos outros sofrimentos humanos que nosso Senhor suportou para o nosso bem e para o bem de todos. A passagem acima nos apresenta uma dessas experiências.

Leia mais:  Liturgia Diária – São Bento, abade, Memória, Quinta-feira (11/07/2024)

Embora a dor física seja bastante indesejável, existem outros sofrimentos que podem ser igualmente difíceis de suportar, se não mais difíceis. Um desses sofrimentos é ser mal compreendido e tratado pela própria família como se você estivesse louco. No caso de Jesus, parece que muitos de Seus parentes, sem incluir Sua própria mãe, é claro, criticaram Jesus abertamente. Talvez eles estivessem com ciúmes Dele e tivessem algum tipo de inveja, ou talvez estivessem envergonhados com toda a atenção que Ele estava recebendo. Seja qual for o caso, está claro que os próprios parentes de Jesus tentaram impedi-Lo de ministrar às pessoas que desejavam profundamente estar com Ele. Alguns de seus parentes inventaram a história de que Jesus estava “fora de si” e procuraram acabar com Sua popularidade.

A vida familiar deveria ser uma comunidade de amor, mas para alguns torna-se uma fonte de tristeza e dor. Por que Jesus se permitiu suportar esta forma de sofrimento? Em parte, ser capaz de se relacionar com todo e qualquer sofrimento que você enfrenta por causa de sua própria família. Além disso, Sua resistência também redimiu essa forma de sofrimento, possibilitando que sua família ferida compartilhasse dessa redenção e graça. Assim, quando você se voltar para Deus em oração com suas lutas familiares, você será consolado em saber que a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, Jesus, o Filho Eterno de Deus, compreende o seu sofrimento a partir de Sua própria experiência humana. Ele conhece a dor que tantos membros da família sentem por experiência própria. E Ele é capaz de olhar para cada família que sofre com a máxima compaixão, para dar a cada pessoa que pede a graça necessária não só para suportar esse sofrimento, mas também para usá-lo para o bem e para a glória de Deus.

Leia mais:  Liturgia Diária – 14ª Semana do Tempo Comum, Sexta-feira (12/07/2024)

Reflita hoje sobre como você precisa entregar alguma dor dentro de sua própria família a Deus. Volte-se para o nosso Senhor, que compreende plenamente as suas lutas e convide Sua presença poderosa e compassiva em sua vida para que Ele possa transformar tudo o que você suporta em Sua graça e misericórdia.

Oração do Dia

Meu compassivo Senhor, Você suportou muitas coisas neste mundo, incluindo a rejeição e o ridículo daqueles de Sua própria família. Ofereço a Ti minha própria família e principalmente a mágoa que tem estado presente. Por favor, venha redimir todas as lutas familiares e traga cura e esperança para mim e para todos aqueles que mais precisam. Jesus eu confio em vós.

A Liturgia Diária para os Católicos

Usada nas missas, a Liturgia Diária também pode ser usada em outras celebrações. E também pode ser utilizada em outros momentos como em Grupos de Meditação e Orações.

Apesar da igreja celebrar o Mistério de Cristo todos os dias, o ponto central é a missa dominical. É neste dia que os católicos devem ir obrigatoriamente à missa como forma de fé.

Deste modo, a Liturgia Diária é a ação do povo de Deus em unidade. Durante a celebração da missa católica, a Liturgia do Dia pode ser praticada por gestos, palavras ou sinais .

Sobre o Autor

Mundo dos Católicos
Mundo dos Católicos

Somos um portal Católico que traz diariamente a Liturgia com a reflexão do evangelho para toda a comunidade Cristã.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.